COMUNIDADE FAMILIA ASCENSAO
SAUDAÇÕES QUERIDA FAMILIA.
PARA CONHECER OS DEBATES E PARTILHAS ANTERIORES VISITE O LINK
http://nominato.com.br/forum/index.php

ATENÇÃO :
APÓS FAZER O REGISTRO, VÁ NA SUA CAIXA DE EMAIL E "ATIVE" SUA CONTA.
VOLTE AO FÓRUM E CLIQUE "LOGIN" NOME E SENHA "MANTER CONECTADO". PARA FUGIR DAS PROPAGANDAS.


Conversas com Arten e Pursah, destruindo ilusões

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Conversas com Arten e Pursah, destruindo ilusões

Mensagem  E. E. Mitch Ham Ell em Dom Set 26, 2010 4:18 pm

Conversas com Arten e Pursah,
destruindo ilusões


Como falei recentemente no site, entrei neste final de semana anterior em contato com o livro “O
Desaparecimento do Universo”, um livro belíssimo, do qual falo em “Livros Recomendados”, e
que expandiu minha mente mais um pouco em direção à Verdade.
Esse livro é igual a nosso site, e é igual a todos os outros sites de Pesquisa da Verdade e a
todos os outros livros de Pesquisa da Verdade também, porque a Pesquisa da Verdade é uma coisa
só, é um único caminho, aliás, é o único caminho, pois está pesquisando a única coisa que existe,
a Verdade. Eu recomendo especialmente a leitura dessa obra porque ela vem explicar melhor muitos
conceitos que temos abordado em artigos de nosso site mas que só encontram a correta explicação
nas mensagens dos seres espirituais, tanto em nossas canalizações quanto em canalizações por intermédio
de outras pessoas. O que eu sei é que a leitura desse livro me elevou consciencialmente como
Pesquisador da Verdade até um novo nível, e pode ajudar qualquer outro a fazê-lo também.
Eu entrei em contato com essa obra por intermédio dos mentores, que até ela me levaram, e
tive a honra e a benção de na mesma noite contatar Arten e Pursah, os autores espirituais do livro.
Arten e Pursah são dois mestres ascensionados, o livro é fruto do
diálogo entre eles e Gary Renard, o escritor do mesmo.
Após ler de coração aberto boa parte do livro os mentores me chamaram para uma meditação, durante
a qual me revelaram importantes verdades, ou melhor, durante a qual me ajudaram a montar um
pouco mais do quebra- cabeça da Verdade, após essa meditação que mudou bastante minha vida, minha
forma de ser e de agir, fui dormir, sono durante o qual ocorreu meu primeiro contato com Arten e Pursah.
Pode parecer incrível ou até exagero que a leitura de um livro e uma posterior meditação tenham
me feito mudar minha vida, mas na verdade não tem nada de fantástico, o Pesquisador da Verdade deve
estar sempre pronto para, em um instante, surgir a Hierarquia e mudar muitas de suas formas de pensar, tornando
irreal o que até então era real para ele e tornando real o que até então era irreal, e isso acontece de forma
muito constante e dinâmica quando se vive constantemente de coração aberto. É importante no entanto
esclarecer que isso não significa que as verdades do Pesquisador da Verdade são constantemente
alteradas, não, elas são constantemente expandidas, mais clareadas, a cada dia que passa a Hierarquia ensina um
pouco mais ao seu discípulo sobre as verdades, verdades essas que no geral já são conhecidas por ele, embora
por vezes ele não escape de perder algumas verdades e realidades em que acreditava, mas também por
vezes ganha outras em troca, muito melhores, bom, não se pode encher um copo que já está cheio, como nosso
copo está cheio de bobagens, os mentores vão re-enchendo ele aos poucos, a Verdade nos é revelada
gradualmente, assim deve ser, a queda total e imediata das crenças arruinaria uma pessoa.
Se lá atrás tivesse sido sujeito a saber o que sei hoje talvez tivesse entrado
em depressão, me sentiria mal, me sentiria perdido, tudo perderia o sentido para mim
talvez, então, vamos com calma ao pote, não com sede demasiada.
Nessa mesma noite adormeci com o sentido e a percepção muito clara em minha mente,
dentro do possível, daquilo que os mentores haviam enfatizado muitas vezes durante a meditação
que sucedeu a leitura do livro, essa enfatização foi sobre o conceito de que o Universo apenas serve
para desenvolvermos nossa personalidade como Eu-Alma e para expressarmos o Amor, e que
tudo o que não estiver servindo para isso em nossas vidas é inútil e totalmente irreal, “O
Universo foi feito para o Homem, e não o Homem para o Universo”.
Talvez por haver adormecido com essa mentalidade o sono se tornou totalmente sem propósito
em minha mente, ficar horas e horas em um estado semi-hipnótico e paralisado fisicamente se revelou
com toda a certeza uma besteira inútil e totalmente irreal, devido a isso passado um tempo, após haver
adormecido no corpo, me vi em uma linda casa, uma casa simples mas muito bonita, que
eu consideraria ideal para mim, talvez por isso ela tenha aparecido com essa aparência.
Era um chamado sonho, mas a maioria dos espiritualistas chamaria ele de projeção, foi um
contato extrafísico em outro plano dimensional, tudo era tão sólido e concreto quanto no plano físico,
eu estava perfeitamente consciente e me locomovia tal como me locomovo no plano físico, não me via no
sonho e nem sequer ele era simbólico, pois eu observa através dos olhos, tal como no físico, e como já
falei, tudo era concreto e objetivo, nada nele me dava a impressão de que ele era um sonho,
portanto, enquanto permaneci nele tive a certeza absoluta de que estava no plano físico.
Me lembro que estranhei estar ali naquela casa, vi que não era minha casa de forma alguma,
e comecei a olhar em volta, no entanto eu estava bastante clamo, não estava com medo nem nervoso,
então alguém transmitiu o pensamento para minha mente de que eu iria encontrar Arten e Pursah fisicamente
(se é que podemos chamar o plano onde eu estava de físico, bom, na verdade ele é tão físico quando você
está nele como o físico é físico quando estamos nele, então fisicamente é o termo certo sim), a voz me disse
que eles estariam do lado de fora da casa me esperando, portanto era para eu ir até lá. Agora, porquê a
voz apareceu primeiro sem forma me avisando que se iria materializar? E porquê ela optou por me esperar
materializada do lado de fora da casa ao invés de aparecer simplesmente dentro da casa na minha frente?
Por causa do medo gente, por causa do impacto, do choque, que seria para mim, que nunca vivenciei
um caso de materialização física de um ser espiritual, apenas isso, eles quiseram me poupar do choque inicial,
me preparando com suavidade, para que eu me acostumasse com a aparição incomum. Gente, podem perguntar
o que tem demais isso se estávamos no plano espiritual, mas lembrem que até então eu pensava que estava no
físico, porque tudo era igual ao físico e tão sólido quanto este, eu ainda não havia me tocado
que estava em outro plano, e teria me chocado profundamente com uma materialização instantânea.
Após receber esse pensamento deles em minha mente me aproximei da janela, vi Arten abaixado no
pátio da frente da casa observando umas plantas, acho que eram plantas, resumindo, ele não estava
simplesmente lá parado na frente da janela para eu me assustar, ele estava de um jeito no qual
eu poderia me acostumar primeiro com ele, com a presença dele, para então poder ocorrer o contato,
bom, eu estava tranquilo e feliz com tão inusitada aparição e abri a porta de casa, à minha direita chegou
Pursah, que estava um pouco afastada, mas se aproximou quando cheguei na porta de casa, Arten fez
o mesmo, ambos sorriam para mim com muita alegria e doçura, senti uma grande paz e segurança.
Arten se materializou como homem e Pursah como mulher, tal como fizeram com Gary (o escritor do
livro), não sei se com a mesma aparência, mas creio que sim, eles eram pessoas normalíssimas,
de 30 anos mais ou menos, vestidos como gente normal, com aparências profundamente
normais, mas se destacava neles a doçura e a pureza, isso sem dúvida.
Embora seguro me senti meio chocado com tudo que estava ocorrendo, eles logo me acalmaram
e tranquilizaram e me convidaram a entrar com eles novamente na casa. Entramos, eles falavam
utilizando as cordas vocais como qualquer ser humano, falando nosso idioma com perfeição,
sentamos nos sofás da sala, e quando eles iam começar a falar eu simplesmente “apaguei”.
Dormi até mais tarde nessa manhã, geralmente acordo por volta de 6 da manhã,
dormi um sono sem interrupções nem sonhos, e acordei com uma sensação
de leveza e paz que nunca havia experimentado ao acordar.
Consultei os mentores, eles me falaram, bom, primeiro me confirmaram toda a experiência,
e me falaram que eu “apaguei” porque ainda não é a hora de eu saber no plano físico aquilo
que eles me ensinaram no plano espiritual, então na verdade eu não apaguei, apenas foi cortada
a conexão consciencial entre o físico e o corpo espiritual que eu estava usando na conversa, toda a
memória dela está em meu subconsciente, e não no consciente humano, onde apenas restou o início
do encontro, agora me cabe ir acessando dentro do tempo adequado essas informações. Isso é o
que acontece com todos nós, pois os mestres nos gravam no subconsciente seus preciosos ensinamentos
que nós iremos relembrando á medida que formos despertando e estando prontos para eles, mas de
qualquer forma mesmo no subconsciente eles exercem seu efeito influenciando beneficamente a mente,
mesmo porque não existe isso de consciente e subconsciente, apenas existe o nível
consciente, no qual ilusoriamente existem diversos véus, barreiras.
Duas das coisas que segundo os mentores foram abordadas durante a conversa foram o tempo
e o espaço, a plasticidade deles, e isso me foi dado na forma de exemplos concretos, dos quais
graças a Deus me recordo, porque eram elementos constituintes da própria experiência.
Começando pelo espaço, eu estava em uma casa que não existe no físico, provavelmente tirada
de minha mente, pois era uma casa que eu consideraria como ideal, então, Arten e Pursah simplesmente
desejaram com seu pensamento que os elementos que tudo formam formassem essa casa, e ela simplesmente
apareceu, tão física quanto uma casa construída por pedreiros, sei também que após toda a conversa fomos
para fora da casa e eles simplesmente, também com o poder do pensamento, fizeram ela desaparecer tal
qual havia aparecido, isso denota a natureza totalmente moldável pelo pensamento do espaço, o espaço
perde assim em nossa mente o conceito de concreto, objetivo, ele passa a
ser apenas um pensamento, uma imaginação, um sonho.
Quanto ao tempo, eu estava em um local aqui de minha cidade mesmo, local que eu reconheci na
hora, e, embora fosse noite no plano físico, era dia no plano onde eu me encontrava, a explicação
não é a de que os vários planos possuem diferentes fuso-horários, neste caso também não é a de
que em planos mais sutis não existe noite, embora isso seja uma verdade, a explicação, que me foi
dada enquanto escrevo este texto pelos próprios Arten e Pursah, foi a de que eles me levaram
para viajar pelo tempo, exatamente até ao dia seguinte quando já seria dia.
Mas como é isso de viagem no tempo? Gente, Deus já sabe tudo o que irá ocorrer por toda a eternidade
nos mínimos detalhes, não que tudo seja apenas uma linha inalterável, não, Deus conhece tudo em todos
os potenciais, todas as linhas, ele conhece todas as ramificações da eternidade, mas ele realmente
conhece e sabe de tudo, ele sabe por exemplo tudo que pode ocorrer amanhã em qualquer parte do Universo,
tudo, nada pode ser feito que ele já não saiba, porque ele sabe tudo que pode ser realizado em sua mente,
de outra forma ele não seria perfeito e nem a Criação seria segura, pois estaria fora do controle de Deus.
Sendo assim, todo o filme, a peça, da Criação já está prevista, aliás, já está realizada, o que nós como
mentes fazemos é olhar esse filme e atuar nele, cumprir nossos papeis para que ele se realize, e isso parece
até uma contradição, se já está realizado porque necessitamos realizar ele, atuar nele? Bom gente, ele já
está realizado para Deus, Deus já conhece todo ele, mas nós como Eu-Alma necessitamos conhecer ele
também, para que ele se torne realizado para nós, para que ele se torne concreto para nós, e nós fazemos
isso de forma linear, porque é assim que deve ser, e atuamos nele porque é um filme de realidade virtual,
vamos chamar assim, onde os participantes realmente interagem com o filme, Deus criou o filme conosco
vivendo nele, então, é normal que ao vermos o filme nos vejamos nele e através da “realidade virtual”
interajamos nele, na verdade estamos apenas vivendo ilusoriamente o filme, sentindo como se estivéssemos
nele, e nossa mente naturalmente responde a ele e ele responde a ela, criando a sensação de
que ele é realmente algo real onde estamos inseridos, é esse o objetivo da “realidade virtual”.
Isso para a mente humana pode ser uma negação da existência do livre arbítrio, mas não o é de forma

E. E. Mitch Ham Ell

Mensagens : 25
Data de inscrição : 26/09/2010

http://www.mitchhamell.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conversas com Arten e Pursah, destruindo ilusões

Mensagem  E. E. Mitch Ham Ell em Dom Set 26, 2010 4:18 pm

alguma, vamos observar e rever de novo o que primeiro foi dito, Deus conhece tudo em sua mente,
sendo assim, ele sabe tudo o que pode ser realizado por seus filhos, tudo que pode ser pensando por eles,
falado por eles, durante toda a eternidade, ele sabe também por exemplo todas as variações que determinada
pedra pode ter ao longo de sua existência, isso não significa que Deus saiba exatamente o que vamos falar as
13 horas do ano de 2030, não, ele conhece simplesmente tudo o que poderemos falar nessa data, mas não o
que falaremos, pois ele conhece todos os potenciais, a Criação é totalmente estudada e conhecida em todos
seus potenciais por toda a eternidade por Deus, mas nós possuímos o livre arbítrio de escolher que caminhos
desejamos seguir, caminhos esses que no entanto Deus conhece claramente, e, gente, se não fosse assim
tudo seria muito perigoso e caótico, Deus tem que conhecer sua própria mente, afinal, o Pesquisador da Verdade não
está sempre fazendo auto-análise e buscando o auto-conhecimento? Deus, a Verdade, não faria isso também?
Bom, o que Arten e Pursah fizeram foi me levar mentalmente umas horas além do momento que todos
estamos enxergando do filme, por isso já era dia, se eles quisessem me levar 1000 anos no futuro isso
seria impossível, pois ele ainda possui muitos potenciais, não é uma realidade fixa e clara, mas algumas
horas é algo suficientemente claro e definido para alguém poder ser levado até lá, pois praticamente tudo
o que acontecerá daqui a algumas horas já está determinado, portanto, nesse futuro onde eu fui tudo o que
ocorreu no dia seguinte à minha experiência já estava ocorrendo, eu mesmo já deveria estar cumprindo
minhas obrigações, trabalhando, eu poderia até me ver fazendo isso, não que existisse qualquer consciência
comandando as pessoas que eu veria, inclusive a mim mesmo, seria apenas um filme, pois só quando esse futuro se
tornar presente é que a mente entra no filme, através da “realidade virtual”, e passa a dar consciência a todo ele.
As mentes de Arten e Pursah, juntamente com a minha, avançaram um pouco no filme, tal como fazemos
com o controle da TV, e então projetamos nossas mentes em “realidade virtual” nesse mais á frente, nesse
futuro, para que eu entendesse a plasticidade do tempo e como ele é apenas mais um recurso de aprendizado para
a mente, “O Tempo foi feito para o Homem e não o Homem para o Tempo”. Frequentemente acreditamos que vivemos
no tempo, isso está errado, o tempo é que vive em nós, tal como o espaço, nós é que damos fundamento
a eles com nossa mente, nós é que lhe damos vida, junto a Deus, o criador de toda essa magnífica obra.
Vejam bem, todo esse futuro era tão sólido e real quando é nosso presente, ele não era um holograma,
uma ilusão, não mais do que nosso presente, o mesmo se aplica ao passado, eu poderia interagir com tudo,
absolutamente tudo nesse futuro tal como interajo com o presente, por isso se fala tanto do Agora, porque apenas o
Agora existe, o eterno presente, a mente, que se projeta no suposto tempo linear, que nada mais é que um filme.
Agora, se tudo o que ocorre no tempo é um filme já realizado, Arten, eu e Pursah driblamos o filme saindo
dele no presente e entrando nele no futuro sem que isso estivesse previsto? Não, Deus já sabia que isso ocorreria
ou poderia ocorrer, então ele colocou no filme nós no futuro como mentes no plano espiritual e ao mesmo tempo eu nesse
mesmo futuro como humano encarnado vivendo minha vida, o que Arten e Pursah fizeram foi brincar com a linearidade
e me levar para ver e interagir com o futuro e voltar ao presente em seguida e no dia seguinte viver então o futuro
como humano encarnado, mas no filme ambas as coisas eram futuro, eu vivia o presente como humano encarnado e no
futuro vivia de duas formas, como mente no plano espiritual durante a experiencia com Arten e Pursah, e como humano
encarnado durante o dia, inclusive em simultâneo com a experiencia, mesmo assim, Deus já sabia, ou sabia pelo menos
que era um dos potenciais, que ocorreria essa brincadeira com a linearidade, isso fazia parte do filme, afinal, ocorreu, isso
não significa no entanto que Deus tenha filmado o presente, daí durante a noite uma filmagem a que chamou futuro (onde
ocorreu a experiência), depois novamente o presente do sono, e então o futuro, não, ele filmou de forma linear tal como
aconteceu, eu estava no presente, fui ao futuro, voltei ao presente e então fui para o futuro quando este se tornou presente
e o presente de até então se tornou passado, foi a mente que driblou a linearidade, não o filme, coisa que Deus,
como já falei, saberia que iria ocorrer claro, isso só demonstra como estamos alem do filme, pois só o espectador
exterior ao filme pode controlar a exibição deste na TV em relação à sua linha de tempo.
Saber disso ajuda tanto, um Pesquisador da Verdade, um ajudante invisível,
tem que ser mestre do espaço e do tempo, e não seu escravo.
Claro que isso que ocorreu em relação ao tempo só pode ser feito em ocasiões especiais e com a
permissão de Deus, serve apenas para ensinar lições práticas e só pode ser realizado pela Hierarquia.
Esse meu contato com Arten e Pursah, imediatamente após entrar em contato com o material transmitido por
eles a Gary Renard, prova a união, a unidade, que é a Espiritualidade, pois tudo é uma coisa só, uma grande
mente, uma grande energia, um grande espírito, a que chamamos Hierarquia, e em um plano maior, Deus, que
responde instantaneamente a todas suas partes, eu desejei ser instruído pela Hierarquia, automaticamente
Arten e Pursah apareceram, pois eles estão em toda a parte e recebem em suas mentes a informação
emitida por todas as outras mentes, pois todos somos uma única mente, um único coração, no qual existem
diversas consciências não- separadas umas das outras, “Quando o discípulo está pronto o mestre aparece.”
Resumindo amigos, qualquer um que se sintonizar com os ensinamentos de Arten e Pursah será visitado
por eles, mesmo que no inicio não consiga se recordar disso em sua consciência humana.
Bom, como faço todo o dia, hoje de manhã cedo perguntei aos mentores se eles tinham algo a
transmitir pro site ou se queriam que eu escrevesse algum artigo especifico, eles falaram que Arten e
Pursah queriam canalizar através de mim, mas não da forma comum, eles queriam manter um diálogo
a 3 comigo que eu transcreveria então para texto, tal como ocorreu entre eles e Gary Renard na criação
do livro “O Desaparecimento do Universo”, eu aceitei naturalmente e estamos aqui agora prontos para iniciar
o diálogo, após esta minha introdução extensa que espero que não tenha sido maçante. Eu irei então
escrevendo aqui o que iremos conversando, tendo em vista que ainda nem sequer sei de que se trata
a conversa, mas agradeço a benção dada pela Hierarquia e por Deus, boa leitura!

E. E. Mitch Ham Ell

Mensagens : 25
Data de inscrição : 26/09/2010

http://www.mitchhamell.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conversas com Arten e Pursah, destruindo ilusões

Mensagem  E. E. Mitch Ham Ell em Dom Set 26, 2010 4:19 pm

NOTA: E.E.M.H.E. (Espaço Espiritual Mitch Ham Ell) identifica minha pessoa no diálogo



E.E.M.H.E.- Oi amigos, tudo bom? É um prazer imenso estar aqui falando com vocês!



Arten- Olá querido, para nós também é um prazer! Estamos aqui conversando com você porque vimos teu
interesse em transmitir os ensinamentos contidos no livro “O Desaparecimento do Universo” e também
teu interesse em aplicar eles em tua vida, então, como tu mesmo falou,
“Quando o discípulo está pronto o mestre aparece”.



E.E.M.H.E.- Que bom, fico muito feliz! Realmente o livro me pareceu magnífico e me inspirou muito, aperfeiçoou
e clareou muitos de meus conceitos, me ajudou a ir ainda mais além do irreal e a conhecer melhor a Verdade.
Naturalmente então tenho vontade de divulgar para os outros essa magnífica obra.



Arten- Esse é o espírito, o da partilha, não adianta um ser humano reter nele todo seu conhecimento, seria o mesmo
que um farol reter nele toda sua Luz, pois assim deixaria de servir de orientação para os barcos, logo se tornaria inútil,
e consequentemente irreal, pois tudo que não serve ao Amor não pode ser real, então, é por isso que a maioria de
vocês vive cada vez mais um sonho, porque a cada dia vocês se tornam mais e mais irreais, pois se afastam do Amor,
e tudo que se afasta do Real se torna caótico e mutável, como querem então vocês terem paz
em vossas vidas? Desse jeito que estão levando e vivendo elas é impossível.



E.E.M.H.E.- Claro, claro, concordo plenamente, temos realmente que expressar nosso Amor, temos que ser nosso Amor,
não apenas conter ele dentro da gente, mesmo porque daí não é Amor, pois ele não pode ser contido, mas não me
cabe a mim estar aqui filosofando, com certeza vocês têm coisas importantes para falar.



Pursah- A filosofia nada mais é que a busca do homem no sonho pela realidade, ela está portanto totalmente
errada, pois significa a busca das causas entre os efeitos, então realmente não adianta você estar filosofando se não
estiver aplicando sua filosofia no mundo. Aplicando aquilo em que você acredita e pensa você estará trazendo um pouco
da realidade para o sonho, consequentemente as causas começarão a se revelar para você, agora se você se entregar
apenas a refletir sobre aquilo em que acredita, estará utilizando apenas a mente, e ela mesma é parte do sonho, pois não é real.



E.E.M.H.E.- A mente iludida né? O “eu” humano ou qualquer outro “eu” que não seja o pleno Eu-Alma, né?



Pursah- Não só mas também, o Eu- Alma é real, ele é a única realidade em vossa mente, mas quando refiro que a
mente também é parte do sonho me refiro também ao fato de que até o Eu-Alma está dentro da Criação, do sonho,
e que portanto em parte ele é irreal também, embora a origem da mente esteja além da Criação, no Real, de onde
provem a realidade de vosso Eu-Alma, e de vossa mente divina, no entanto, como ela ainda é meio sonho, e sempre
será, de maneira ilusória claro, qual é a única coisa que existe no sonho que seja totalmente real sem nenhuma ilusão?
O Amor, pois vem diretamente “de fora” de qualquer ilusão, de qualquer sonho, ele vem de fora da Criação, então
quando vocês expressam o Amor vocês estão expressando a própria realidade, agora quando voces pensam, usam
a mente, mesmo a mente verdadeira do Eu-Alma, voces estão pensando sobre o sonho, mesmo o sonho
mais elevado que ocorre no Real da Criação, e isso sempre tornará esse pensamento, essa reflexão,
essa filosofia, relativamente irreal, ou totalmente, quando ela ocorre “longe” do Eu Alma.



E.E.M.H.E.- Entendi, mesmo o Eu- Alma é relativamente irreal porque sua consciência se debruça sobre o sonho,
isto porque tudo é sonho no sentido em que tudo é uma criação mental, exceto “fora” da Criação, onde como o
nome indica não é uma criação da mente mas sim a própria mente, né? Então para nos conectarmos ao Real temos
que nos conectar a nós mesmos, a Deus e ao Amor, daí estaremos nos conectando à verdadeira causa, entendi direito?



Pursah- Sim, é exatamente isso, sabemos que definimos no livro um claro Real e um claro irreal na Criação, sabemos
também que é assim que você vem definindo em seus textos, e isso está correto, na criação mental existe a realidade, na qual
a mente se expressa em seu estado mais puro, se refletindo e expressando a si mesma nos elementos que formam o sonho,
sendo assim o Real da Criação é igual ao Real fora da Criação, e portanto é tão real quanto ele, embora seja uma criação deste
último, e existe o irreal na Criação, que são os planos que não refletem mais a imutabilidade do Real fora da Criação e que
então sendo diferentes da única realidade são completamente irreais, embora compreensivelmente
existentes, porque vocês os podem experienciar.




E. E. Mitch Ham Ell

Mensagens : 25
Data de inscrição : 26/09/2010

http://www.mitchhamell.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conversas com Arten e Pursah, destruindo ilusões

Mensagem  E. E. Mitch Ham Ell em Dom Set 26, 2010 4:19 pm

E.E.M.H.E.- Entendi, vocês foram um pouquinho mais além desta vez, né?



Arten- Sim, fomos além de nós mesmos.



Pursah- Fomos além da própria Criação que é nosso limite máximo, fomos até ao nível onde apenas existe Deus.



E.E.M.H.E.- Entendi, isso é muito para nossas cabeças, mas creio que entendi tudo
direito queridos, ou pelo menos tô começando a entender.



Arten- Isso já é um bom princípio, pois só aceitar que o Universo e todas suas sensações e percepções possam
não ser mais que absolutamente nada e aceitar que elas possam nunca terem existido e portanto
não terem valor nenhum já é um passo e tanto para o espiritualista.



E.E.M.H.E.- É meio difícil conceber isso, sabem, eu considero o Universo realmente inexistente, eu sei que ele
não é uma ilusão no sentido de não existir, isto usando conceitos humanos, penso assim porque sei que tudo que
pensamos toma forma através dos elementos, criando assim os elementais, no entanto eu sei que ele é irreal por
manifestar uma realidade que não é a verdadeira, e nela nós manifestarmos consciências que não são nosso
Eu-Alma, isso torna esse Universo irreal e nosso “eu” humano ou qualquer outro “eu” separado irreal também,
porque não são a realidade imutável de Deus e nem nós temos a consciência plena e perfeita do Eu-Alma,
mas sabem, pensando bem, me toquei agora que consigo sim entender que minhas sensações e percepções no
Universo não existem, assim como o que eu realizo em uma realidade virtual também não existe, porque ela mesma
é inexistente, sendo assim, elas são compreensivelmente existentes, no sentido em que posso experimentá-las,
mas são inexistentes no sentido em que não são a imutabilidade divina e no sentido em que as experiencio em um
estado alterado de consciência, no chamado “eu”separado, em um Universo de separação também inexistente, no qual
tenho sensações derivadas de acreditar que estou separado das outras pessoas e objetos, sendo assim, elas só
teriam valor e significado se forem baseadas no Amor e no desenvolvimento da personalidade dos Eu-Alma,
porque assim estarei trazendo o Real para o Universo irreal e realizando o objetivo desde ultimo, é isso?



Pursah- Sim, é exatamente isto, irreal significa literalmente inexistente, isso não significa que não exista como
conceito, como idéia, como pensamento, como imaginação, significa que não existe como realidade concreta, isto
usando comparações com vossos conceitos de real e irreal, então nada impede vocês de terem sensações e
experiências dentro de vossas mentes, dentro de vossos pensamentos, embora isso não as torne concretas no
vosso mundo verdadeiro, o mundo real imutável de Deus. E com isso não estamos querendo vos dizer que o Real
não é também um pensamento de Deus, claro que também o é, a diferença entre ele e o irreal é que o Real é perfeito
e imutável, e um reflexo de Deus, nele vocês são quantitativamente e qualitativamente iguais a Deus, embora sejam sua
filiação e não Deuses, e isso é importante de ser esclarecido, pois apenas existe um Deus, e existe o Filho, que somos
todos nós, bom, mas continuando, e existe o irreal, que é igualmente fruto do pensamento, mas nele as consciências não
são nem perfeitas nem imutáveis, e consequentemente o irreal também não o é, sendo assim, como pode ser chamado
um plano no qual vocês vivem semi-hipnotizados e o Universo se constrói e destrói a cada instante? Sonho, irrealidade,
ilusão, algo que existe na imaginação, mas apenas nela, é uma realidade virtual na qual nem vocês nem nós estamos
verdadeiramente, ao contrário do sonho Real, onde nossas mentes se localizam e têm sua base, e é nesse Real
que sonhamos que estamos na imaginação coletiva interconectada, porque é fruto de uma só mente,
a que vocês chamam de Universo, mas que para nós não é mais que um playground ou um videogame.



E.E.M.H.E.- Complexo... interessante é querermos aprender isso né?



Pursah- Interessante e difícil, qual é o ego humano que aceita perder sua individualidade sacrificando-a por Deus?
Que ser humano prefere Deus a si mesmo? Quem vai preferir o Amor ao invés do eu? Só alguém muito corajoso,
por isso existem poucos mestres na terra, porque poucos aceitam perder o eu, mesmo sabendo
que continuariam existindo como Deus, em Deus e por Deus.



E.E.M.H.E.- Sim, isso eu consegui entender, não vai se perder a consciência individualizada, mas vai se perder a
noção de “individualizada”, individuo, realmente cada um tem sua consciência mas todas elas existem em uma só
energia e em uma só mente, então, tudo que é realizado é realizado por Deus, pelo Amor, pela Energia, pela Mente,
pelo Todo, todos somos iguais porque todos somos o Todo, todos estamos no mesmo
nível porque todos somos o Todo, daí acabam os “especiais”, né?



Arten- Exatamente querido, por isso isso assusta tanto os espiritualistas, é melhor a visão dos mestres
ascensionados sentados junto a Deus. Ninguém quer ser apenas mais um elemento dissolvido na sopa.



E.E.M.H.E.- É brabo, realmente é brabo, mas tem coisa melhor que ser uma gotinha de água indefinível no oceano?
Porque é que queremos tanto aparecer? Realmente não sei, não existe coisa melhor do que fazer tudo em nome do
Todo, como Todo e através do Todo, só nega isso quem nunca experimentou o júbilo
infindável de se perder e então se encontrar verdadeiramente.



Pursah- É isso mesmo, primeiro o ser humano tem que se entregar ao nada, e então ele encontrará o Tudo, ele será
o Todo, sabem, imaginem que existe um portão negro e sombrio, rodeado de neblina, encima dele está escrito
“Nada”, quem quer entrar nele? Ninguém, ele é sombrio e parece nos levar à aniquilação da alma, mas eis que alguém
toma coragem porque acredita que isso é apenas só uma aparência, ele entra no portão e eis que do outro lado tudo é
Luz, em letras de Luz intensa está escrito encima da porta “Tudo”, é uma porta bela deste outro lado, e junto a ele
anjos e anjos brindam em homenagem à sua coragem, ele é ele e ao mesmo tempo é cada anjo, cada anjo é cada
anjo e ao mesmo tempo eles são ele, todos se conhecem e se complementam, todos escutam os pensamentos e
sentem os sentimentos de todos, o medo acabou, o ser humano regressou ao Real, ao Palácio do Pai, como o filho
pródigo, acabou a ilusão, e vejam, a consciência, o Eu, não se perdeu, o que se perdeu foram apenas as máscaras, o
individuo, a pura consciência foi libertada de todas as amarras e agora é livre. O portão do “Nada” era feio e sombrio
porque o Universo é uma imitação feia e sombria do Céu, apenas isso, porque vocês acham que tudo é escuro nele?
Cadê a luz que algo divino deveria ter? Vocês se fascinam tanto pelo Universo, não é a luz de uma lâmpada mais
intensa que toda a luz que o Universo pode produzir para vocês durante vossas escuras noites? Será a
energia elétrica mais divina que todo o Universo? Que mundo estranho este vosso.



E.E.M.H.E.- Não consigo olhar para o Universo sem me fascinar, me desculpem, eu posso ver ele
como uma pintura, uma realidade virtual, mas não consigo perder o encanto por ele.



Arten- A questão não é perder o encanto, é ver ele como ele verdadeiramente é, então, quando o vidro fumê
for retirado você verá o que sempre existiu por detrás dele, a intensa Luz Clara que tudo é, então o
Universo se desvanecerá, pois surgirá diante de teus olhos algo muito mais belo.
Mas vejam bem, ninguém vos está falando para perderem o encanto pelo Universo, ele tem sua beleza,
nós mesmos o admiramos por vezes, no entanto ele é imperfeito, vocês perderiam muito tempo vendo um quadro
imperfeito, e nem tão bonito assim, podendo estar vendo a pintura mais perfeita de todas? Pensem nisso.




E. E. Mitch Ham Ell

Mensagens : 25
Data de inscrição : 26/09/2010

http://www.mitchhamell.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conversas com Arten e Pursah, destruindo ilusões

Mensagem  E. E. Mitch Ham Ell em Dom Set 26, 2010 4:20 pm

E.E.M.H.E.- Oh meu Deus! Por vezes parece que tudo está indo embora tão depressa...
Essa queda de ilusões assusta... Mas vamos em frente determinados!



Pursah- Se não assustasse não motivaria, por acaso vocês desconhecem que é o medo, o pavor intenso,
a adrenalina que vossos corpos produzem como reação a esse medo, que vos instiga a continuarem? O Universo
irreal precisa do medo para existir, isso denota a perfeição divina, não porque Deus tenha criado o medo,
mas porque apenas o Real pode trazer a segurança e a paz, pois se o Universo oferecesse isso vocês
permaneceriam nele e não teriam nenhum estimulo para buscar a Verdade, o Real.



E.E.M.H.E.- Entendi... Entendi. Mas, não quero estar vos ocupando com
bobagens, se vocês estão aqui é para falarem de algo em específico né?



Pursah- Não, pelo contrário, viemos aqui com intenções espiritualistas bem generalistas, pois já que
você se interessou em dar continuidade ao “desaparecimento do Universo”, não ao livro homônimo mas
sim à missão de desvanecer as ilusões, estaremos aqui como arautos de Deus para realizarmos essa
missão junto aos outros seres que já vos orientam, a missão de te auxiliarmos a desvanecer o Universo.



E.E.M.H.E.- Entendi, vocês vão começar a canalizar para o site né?



Pursah- Sim, mas nesta forma, a de diálogo, tal como fizemos no livro.



E.E.M.H.E.- Certo, com regularidade estabelecida?



Pursah- Não, quando desejarmos aparecer e transmitir algo nós te avisaremos.



E.E.M.H.E.- Certo amigos, fico bem feliz de ver nosso trabalho crescer, trabalho esse que é também o de
Gary Renard, e de todos os outros Pesquisadores da Verdade que habitam o planeta.



Pursah- Logo esse trabalho irá se unir no nível consciente com o deles, mas lembre-se, você não tem que realizar
nada, ninguém tem que realizar nada, você tem que se iluminar e iluminar seu semelhante, expressar Amor, essa é
sua missão, o que você realiza são meios para atingir os fins, a iluminação, o Amor. Nós, a Hierarquia, não
pedimos nem determinamos nada, cada um faz o que desejar com as informações transmitidas pelo Espírito.
Deus não julga nem determina, ele está muito ocupado meditando o Real para entrar em vosso sonho.



E.E.M.H.E.- Obrigado queridos, a revelação de uma união ao nível terreno me deixa muito feliz,
afinal, se somos todos uma coisa só devemos trabalhar como tal.



Arten- Não apenas trabalhar como tal, vocês devem Ser como tal, pensar como tal e sentir como tal, atitudes
e palavras não existem, o que existe apenas é a mente, é nela que as coisas devem ser realizadas, pensadas e sentidas,
se elas são expostas no suposto externo isso depende de vocês, nós não exigimos nada, é apenas um sonho...



E.E.M.H.E.- É, mostrar para os outros e para nós não é nada, é importante Ser, não fazer ou mostrar,
e é importante claro ajudar os outros a Serem também, isso creio que já entendi direito.



Pursah- Exatamente, a única coisa que existe é a mente, tudo o que pareça ser comandado por ela é irreal, só
o que ocorre nela, dentro dela, é verdadeiro, embora no fundo tudo ocorra dentro dela, ainda que usando vossos
termos e conceitos possamos definir claramente “fora” e “dentro” da mente para vocês entenderem melhor.



E.E.M.H.E.- Entendi, entendi. O grande objetivo disto tudo, desta grande ilusão que é o Universo, uma bela ilusão eu
diria, é desenvolver a personalidade que nos defina mais como Eu-Alma e expressar o Amor, isso é trazer o Real para
o irreal e é ajudar no desaparecimento do Universo, ou melhor, no desaparecimento de nossas ilusões sobre o Universo, né?



Pursah- Exatamente, mas mais tarde isso significará inclusive o desaparecimento concreto do Universo para vocês.



E.E.M.H.E.- Quem nem no filme Matrix né? Primeiro a pessoa dentro da Matrix começa a entender que ela está em uma
ilusão e que é criadora dessa ilusão junto aos outros, mesmo assim ainda está na ilusão embora “viva no mundo sem
ser do mundo”, é um desperto vivendo no sonho, mas mais tarde ela consegue se libertar, ela entra na realidade e não
está mais de forma alguma na Matrix, daí o Universo desapareceu efetivamente para essa pessoa, daí é como acordar
na cama após um sonho, daí sim somos despertos no mundo acordado, no Real, no Reino de Deus.



Pursah- Bingo! Exatamente! Nada mais a acrescentar.



E.E.M.H.E.- Bom queridos, não quero me estender demais, mais alguma coisa que queiram falar?



Arten- Não querido, nada mais, o que falamos já é o suficiente para abalar algumas estruturas... hehehe



E.E.M.H.E.- Hehehe... Oh se é, é um verdadeiro furacão para
nossas mentes tão crentes na realidade do irreal.
Só para terminar, podem dar uma mensagem final para nós?



Pursah- Claro.

Vocês são Deus, não ocupam nada que ele não ocupe nem ele ocupa nada que vocês não ocupem, não possuem
nada que ele não possua nem ele possui nada que vocês não possuem, do mesmo modo, vocês e Deus são
qualitativamente iguais, a única diferença é que ele é o Criador e vocês, tal como nós, somos seus filhos,
fora isso, a igualdade é total, afinal, que pai se considera superior a seu filho? A energia que isso tudo
representa é o Amor, que também pode ser chamado de Mente, esse Amor está em toda a parte, e é tudo, pois
nada pode existir alem do tudo, e esse Amor é vossa essência, sendo assim, tudo que se afastar dessas
verdades não existe, é ilusório, e a forma de vocês se libertarem do que não existe é se convencerem
de que essas coisas que não existem efetivamente são ilusões, automaticamente acordarão no Palácio
Celestial de onde nunca saíram, embora tenham nele delirado nas mais diversas ilusões febris.



Deus é tudo

Vocês são tudo

O Universo é nada

Vocês no Universo são nada

Deus no Universo dá realidade à experiência

Consequentemente dá realidade a vocês na experiência

No entanto o Universo continua sendo nada

E vocês no Universo continuam sendo nada também

Descobrir isso é considerar-se desperto

Viver isso é considerar-se ascensionado



Fiquem na Luz e no Amor

Pursah e Arten



E.E.M.H.E.- Valeu amigos! Fiquem com Deus também e muito obrigado!
Até à próxima, que espero que seja em breve!



Pursah: Não existe tempo, a primeira e a próxima já ocorreram desde sempre. Logo nossas mentes estarão
focalizadas no filme que por enquanto é futuro, então novamente estaremos juntos no Universo, fingindo
que passou um tempo, embora sempre tenhamos estado juntos na Unidade que é Deus, e viva a ilusão,
que consegue dar a um grão de areia a impressão de que é a praia, e ainda pior, que
consegue dar à praia a ilusão de que é vários grãos de areia. Adeus.







Esta canalização está interligada ao artigo
Algumas citações do livro "O Desaparecimento
do Universo" comentadas para estudo



Espaço Espiritual Mitch Ham Ell- 03/08/10



__________________________________________________________________________________________

Os direitos autorais desta mensagem pertencem ao Espaço Espiritual Mitch Ham Ell (http://www.mitchhamell.com.br).
A publicação em websites é permitida, desde que as informações não sejam alteradas e os créditos do autor e seu site
sejam incluídos. Este material não pode ser publicado em jornais, revistas e nem re-impresso sem a permissão do autor.
Para pedir permissão, escreva para mitchhamell@mitchhamell.com.br






E. E. Mitch Ham Ell

Mensagens : 25
Data de inscrição : 26/09/2010

http://www.mitchhamell.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conversas com Arten e Pursah, destruindo ilusões

Mensagem  E. E. Mitch Ham Ell em Dom Set 26, 2010 4:27 pm

Bom dia a todos voces amigos, é um prazer estar aqui.
O Espaço Espiritual Mitch Ham Ell é mais um site da Luz buscando ajudar a esclarecer a espiritualidade na Terra, recorrendo para isso a canalizações dos mestres e a artigos espiritualistas.
É com felicidade que divulgo o relato de meu contato com os magnificos mestres Arten e Pursah, contato esse que muito me ensinou, e que acredito poder ensinar a todos nós, por isso o compartilhei.

Abraço

E. E. Mitch Ham Ell

Mensagens : 25
Data de inscrição : 26/09/2010

http://www.mitchhamell.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conversas com Arten e Pursah, destruindo ilusões

Mensagem  Gota de Luz em Dom Set 26, 2010 6:06 pm

E. E. Mitch Ham Ell escreveu:Bom dia a todos voces amigos, é um prazer estar aqui.
O Espaço Espiritual Mitch Ham Ell é mais um site da Luz buscando ajudar a esclarecer a espiritualidade na Terra, recorrendo para isso a canalizações dos mestres e a artigos espiritualistas.
É com felicidade que divulgo o relato de meu contato com os magnificos mestres Arten e Pursah, contato esse que muito me ensinou, e que acredito poder ensinar a todos nós, por isso o compartilhei.

Abraço

Bom dia ! Seja Bem Vindo em nossa comunidade família!
EU SOU Grata por compartilhar !
abraços
Gota d
e Luz ROsana

_________________
flower sunny
avatar
Gota de Luz
MODERADORA
MODERADORA

Aquário Mensagens : 82
Data de inscrição : 11/08/2010
Idade : 60
Localização : S.J.B.Vista - SP Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conversas com Arten e Pursah, destruindo ilusões

Mensagem  E. E. Mitch Ham Ell em Dom Set 26, 2010 8:54 pm

Muito obrigado! Very Happy

E. E. Mitch Ham Ell

Mensagens : 25
Data de inscrição : 26/09/2010

http://www.mitchhamell.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conversas com Arten e Pursah, destruindo ilusões

Mensagem  Convidad em Dom Set 26, 2010 9:35 pm

Vocês são Deus, não ocupam nada que ele não ocupe nem ele ocupa nada que vocês não ocupem, não possuem
nada que ele não possua nem ele possui nada que vocês não possuem, do mesmo modo, vocês e Deus são
qualitativamente iguais, a única diferença é que ele é o Criador e vocês, tal como nós, somos seus filhos,
fora isso, a igualdade é total, afinal, que pai se considera superior a seu filho? A energia que isso tudo
representa é o Amor, que também pode ser chamado de Mente, esse Amor está em toda a parte, e é tudo, pois
nada pode existir alem do tudo, e esse Amor é vossa essência, sendo assim, tudo que se afastar dessas
verdades não existe, é ilusório, e a forma de vocês se libertarem do que não existe é se convencerem
de que essas coisas que não existem efetivamente são ilusões, automaticamente acordarão no Palácio
Celestial de onde nunca saíram, embora tenham nele delirado nas mais diversas ilusões febris.


Muito bom texto.

Na vida espiritual, não colocamos rótulos sobre o mundo. Não julgamos como bom ou mau, doente ou sadio, rico ou pobre. Enquanto as aparências possam mostrar harmonia ou discórdia, pelo não julgamento, meramente reconhecemos, deixando que o que É verdadeiramente defina a si mesmo.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conversas com Arten e Pursah, destruindo ilusões

Mensagem  Convidad em Seg Set 27, 2010 2:30 am

Olá Pessoal!

Têm muitos que acreditam que o ser humano é perfeito e outros acreditam que ele é imperfeito.

Parece haver uma guerra entre o perfeito e o imperfeito, cada qual vendo pelo seu lado, um não entendendo o outro.

Acredito que a grande confusão que existe é por não entendermos que no ser humano existe uma parte que é existencial (perfeita), que é originária do próprio Deus (Primeira Fonte e Centro) e outra parte é experiencial (parte humana de origem animal} que evolui e se torna perfeccionada.

A associação entre as duas partes na vida terrena, cria a Alma imortal e esta alma evolui, torna-se espiritual e ascende até o Paraíso (Primeira Fonte).

Uma criatura animal não se torna perfeita da noite para o dia, isto exige tempo (experiência).

Certamente a parte superior falará que é perfeita, que não precisa de mais nada, que é Deus e de que nada mais precisa, só precisa acordar dum sonho, duma ilusão.

E ai a outra parte imperfeita, sofredora como pode entender a perfeição se tudo que ela vê parece ser imperfeito e mal.

Na mente de Deus tudo já é perfeito aqui e agora e assim ele pediu aos seus anjos que assim também vissem o homem.

As criaturas do tempo, que do pó ascendem ao Paraíso, tem contra si o fator tempo, a sequência de experiências que torna um ser mortal num ser imortal, um ser imperfeito num ser perfeito, etc.

Aproveitei a ocasião porque no tópico do Livro de Urântia estou tratando de algo que tem haver com o que escrevi acima:

Documento 105 - A Deidade e a Realidade e Documento 106 - Os Níveis de Realidade no Universo

Uma ótima semana a todos!


Última edição por Pedro Paulo em Seg Out 04, 2010 1:22 am, editado 1 vez(es)

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conversas com Arten e Pursah, destruindo ilusões

Mensagem  E. E. Mitch Ham Ell em Qui Set 30, 2010 5:00 pm

oi amigo Paulo,
você está observando tudo de acordo com o dualísmo, então você naturalmente irá bater de frente com os argumentos do não-dualismo, ainda assim me vejo obrigado a concordar com você, existem sim duas manifestações, a manifestação do eu superior e a manifestação do eu inferior, mas, porque é que ao inves de voce colocar os dois dessa forma, não coloca o eu superior como única realidade existente e o eu inferior como fruto do eu superior expresso através de diversos filtros?
Quanto ao livro de urantia, é tema para uma boa conversa, falaremos disso no final de semana.

um abraço

E. E. Mitch Ham Ell

Mensagens : 25
Data de inscrição : 26/09/2010

http://www.mitchhamell.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conversas com Arten e Pursah, destruindo ilusões

Mensagem  Antonio(Mago) em Sex Out 08, 2010 1:42 am

Olá a todos, muita paz, luz e vida em todo nosso Ser.

Entendo nesse pequeno dilema, cujo não chega a um paradoxo, que nesse nosso nível existencial e experiencial, obrigatoriamente devemos ser submissos, ao sistema gravitacional material e, sendo assim, tabém somos obrigados a viver e a experienciar a dualidade, até porque estamos sendo testados para soluções posteriores de elevação do Ser, por outro lado, nada impede de que possamos ir um pouco mais além e experienciar situações puras nas quais os sistemas gravitacionais superiores, tanto da moroncia, como do espírito, ou mais além distribuidos, entre as motas, do mundo moroncial/material e ou moroncial/espiritual possamos realmente nos sentir em alguns momentos mais além do bem e do mal, por outro lado não podemos dizer, nem comprovar que nós simples evolucionários do reino, caso sejamos realmente um evolucionário e mortal, porque temos certamente ajustador e residente, bem como outros guardiães que são partes Divinas puras dentro de nós, que somos realmente puros como Deus nosso Pai de Eterna Bondade é, em sendo assim não adiantaria, nem necessitaria das nossas sumbissões ao crivo dessa materialidade tão densa, dessa gravidade axacerbada e se assim digo é justamente pelo fato de que eu, pessoalmente ou juntamente com eles que fazem parte de mim e eu deles, quer dizer, dos outros lados, tanto na mota moroncial para a material e na mota moroncial para a espiritual posso me libertar de sistemas gravitacionais imediatamente inferiores; sentindo outros sistemas gravitacionais, como o da matéria moroncial e espiritual, podemos ver e sentir quão diferentes são desse nosso cá da matéria aparentemente bruta, caso alguém ja tenha aquí, estado submetido a um sistema gravitacional de baixo para cima, tendo que lutar e relutar e aprender a descer, bem como submetidos a variados sistemas de gravidades horizontais e saber realmente como se ater a todos eles; torna-se realmente difícil testificar e comprovar que somos de todo puro, como a primeira Fonte e Centro, a não ser quando estamos em teste direto com aqueles seres de tecidos e matéria particulares conformada por partes subatômicas mais puras, mas por outro lado quando somos de imediato deixados na materialidade densa e, apartir daí podemos ver e sentir de que realmente tudo o que precisamos e estar submissos e este sistema de garvidade material, dentre outros tantos em sentido horinzontal podemos ver e sentir o quanto somos realmente imprefeitos; não posso precisar que exista realmente cá nesse mundo alguém puro em sua totalidade, a não ser os seres perfeitos que estão nos tutelando, dentre eles, os Filhos Criadores e outros mais além, pois nem mesmo os Arcanjos são de todo puros, pois temos fartamente provas cabais de rebeliões contra o Pai de Eterna Bondade, sendo iniciadas pos seres Arcanjelicais; assim é absolutamente impossível que alguém realmente testifique de que não necessitamos de uma contra prova material, ou seja da dualidade para que sejamos testados, ou, se for o caso, uma auto outorga de um ser anjelical, arcanjelical dentre outros e, mesmo assim, se estão cá neste mundo, significaria isso de que não são de todo puros.

A Grande Lei, tanto da primeira Fonte e Centro, como as três Deidades bem como o Inqualificável, tudo converge para que hajam essas provas e contras provas no sentido que sejamos submetidos a esses sistemas, tudo isso porque somos simples evolucionários do reino e precisamos viver aderidos nesses mundos para sermos provados e servir de contra prova descendente, pois nós somos ascendentes, para que ambos os sistemas sejam testatdos e experienciados e se esses dois sistemas estão ambos aderentes um ao outro é justamente porque não há a perfeissão suprema, nem de um lado nem do outro, mas a perfeissão está sim nos sistemas aplicadores e controladores da Lei, cujos sistema são além do tempo e do espaço; tudo o que necessita do tempo e do espaço para ser testado e experimentado é justamente porque não é de todo puro.
Se reagimos a algo e se existe sistema de gravidade controlando algo é justamente porque ha a necessidade desses controles e é prova cabal de que não é de tudo puro nem perfeito em se falando de sentimentos humanos e ou outros sentimentos os quais ainda não passamos por eles.

Apenas um breve comentário sobre esse pequeno dilema.

Muita paz, luz e vida em todo nosso Ser.
avatar
Antonio(Mago)

Sagitário Mensagens : 276
Data de inscrição : 11/08/2010
Idade : 62
Localização : Recife - Pernambuco

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conversas com Arten e Pursah, destruindo ilusões

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum