COMUNIDADE FAMILIA ASCENSAO
SAUDAÇÕES QUERIDA FAMILIA.
PARA CONHECER OS DEBATES E PARTILHAS ANTERIORES VISITE O LINK
http://nominato.com.br/forum/index.php

ATENÇÃO :
APÓS FAZER O REGISTRO, VÁ NA SUA CAIXA DE EMAIL E "ATIVE" SUA CONTA.
VOLTE AO FÓRUM E CLIQUE "LOGIN" NOME E SENHA "MANTER CONECTADO". PARA FUGIR DAS PROPAGANDAS.


DISTRITO ANIMAL E SUA ESPIRITUALIDADE

Página 1 de 5 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

DISTRITO ANIMAL E SUA ESPIRITUALIDADE

Mensagem  Nominato em Ter Ago 10, 2010 3:03 pm

DISTRITO ANIMAL


Última edição por Admin em Sex Ago 13, 2010 2:45 am, editado 1 vez(es)

Nominato
Admin
Admin

Câncer Mensagens : 205
Data de inscrição : 09/08/2010
Idade : 59

http://nominato.asiafreeforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

PARTIDO PELOS ANIMAIS FARÁ MANIFESTAÇÃO SILENCIOSA CONTRA MAUS-TRATOS EM FATIMA.

Mensagem  Convidad em Ter Ago 10, 2010 8:52 pm

Portugal

Partido Pelos Animais fará manifestação silenciosa contra maus-tratos em Fátima

10 de agosto de 2010

O Partido Pelos Animais (PPA) de Portugal convocou uma manifestação silenciosa para a próximo domingo, dia 15 de agosto, às 10h, em Fátima, "contra os maus-tratos aos animais no Santuário de Fátima". O local será na Rotunda Norte, chamada Rotunda do Peregrino, saída lado esquerdo da Auto-Estrada.

Em comunicado, a organização vem explicar que "tem se tornado público e documentado fotograficamente o modo cruel como são tratados os animais no Santuário de Fátima". "Por ordem da Reitoria do Santuário, seguranças capturam regularmente todos os cães que encontram, com ou sem tutor, e amontoam-nos numa gaiola nas traseiras do Santuário, onde são deixados durante dias, ao sol e à chuva, sem comer nem beber, até que a Câmara Municipal de Ourém os venha buscar para abate, dado não ter condições para os acolher e não cumprir a já antiga promessa de construir um canil/gatil municipal", explica o texto assinado pela comissão coordenadora.

"Ao serem apanhados, há cães vítimas de dolorosas agressões com foices e alguns são envenenados e abatidos no próprio local. Por outro lado, os que são recolhidos pela Câmara vivem em condições miseráveis até à morte", acrescentam.

Na perspectiva do PPA, "estes atos constituem uma intolerável violação dos direitos dos animais e dos nossos deveres para com eles, que, além de ser inaceitável numa nação que se pretende civilizada, é tanto mais absurda e grave por ser levada a cabo por uma instituição religiosa num lugar sagrado, destinado à elevação moral e espiritual do ser humano. Além de chocarem todo o cidadão minimamente consciente e sensível, essas ações contradizem e ofendem a fé e o sentimento cristãos, profanando com violência, sofrimento e morte um dos principais santuários católicos do mundo."

O PPA exige "o fim imediato de toda e qualquer forma de maltratar os animais no Santuário de Fátima", sugerindo ainda que seja construído "um canil/gatil onde os animais possam viver
condignamente"
Namastê[center]

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

OS CHAKRAS DOS ANIMAIS

Mensagem  Convidad em Ter Ago 10, 2010 9:01 pm

Os Chakras dos animais

04 de agosto de 2010

O QUE SÃO CHAKRAS?

Todos os animais, assim como os humanos, apresentam um campo eletromagnético que circunda seu corpo físico e que chamamos aura. Pessoas sensitivas e/ou intuitivas podem sentir ou ver estes campos, e nos pontos onde são mais intensos, manifestam-se como vórtices de luz, chamados chakras.

Chacras são pontos de manifestação energética do corpo sutil, pontos de encontro dos meridianos ou canais condutores de energia, mais próximos da superfície do corpo. Através dos chakras ocorrem trocas energéticas entre o corpo sutil e o corpo físico.

Acupuntura, yoga, reiki, cromoterapia, imposição de mãos, alguns sistemas florais e homeopatia FAO são algumas das terapias que se utilizam dos chakras para reequilibrar a ENERGIA VITAL ou CHI ou PRANA, promovendo a cura integral e holística do indivíduo. Segundo a medicina vibracional, os sinais de desequilíbrio surgem primeiramente nestes campos energéticos antes de manifestarem-se no corpo físico.

QUAIS SÃO OS CHAKRAS DOS ANIMAIS?

São sete chakras maiores localizados centralmente e ao longo do corpo do animal, com localização similar a dos humanos; aproximadamente 21 chakras menores e 6 chakras botão (bud chakras). Os chakras maiores estão alinhados ao sistema endrócrino (as glândulas) e influenciam as áreas do corpo nas quais estão locados. Existem relatos de um oitavo chakra, inexistente nos humanos e que falaremos a seguir.

CHAKRA BASE ou RAIZ : é o primeiro Chakra, sua cor é o vermelho. Localiza-se na base da coluna, próximo à inserção da cauda. Também está associado ao ânus. Este chakra supre as glândulas adrenais e esta associado à SOBREVIVÊNCIA. O instinto de comunicação como ronronar, latir, uivar, grunhir, relinchar, piar, etc , provém deste chakra. É o responsável pelo bom ânimo, a estabilidade, instinto de preservação, força física. Liga o indivíduo a mãe terra.


CHAKRA SACRAL : é o segundo chakra, sua cor é o laranja. Localiza-se na área baixa do abdome (hipocôndrio) e topo da pélvis. Relaciona-se aos órgãos sexuais e sistema urinário. Distúrbios reprodutivos. As glândulas são as gônadas (ovários e testículos). Segurança, emoção, desejo sexual. Sentido do paladar.

CHAKRA ABDOMINAL CENTRAL ou UMBILICAL ou PLEXO SOLAR: é o terceiro chakra, sua cor é o amarelo. Localiza-se na área central do abdome e costas. Está relacionado aos órgãos da digestão, o fígado; a glândula é o pâncreas. Rege a força, a energia, o propósito e a origem do indivíduo. Sofre influências do estado emocional do animal.


CHAKRA DO CORAÇÃO: é o quarto chakra, sua cor é o verde. Localiza-se na área central do tórax. Relaciona-se ao coração, pulmões, fôlego e timo (exerce papel vital no sistema imune). É o chakra do amor e da compaixão. Emoção, equilíbrio, partilha. Toque, sensibilidade.

CHAKRA DA GARGANTA: é o quinto chakra, sua cor é o azul celeste. Localiza-se na garganta e relaciona-se à comunicação, vocalização, audição e às glândulas tireóide e paratireóide. É o chakra da criatividade, expressão e da comunicação.

CHAKRA DA FRONTE OU DO TERCEIRO OLHO: é o sexto chakra, sua cor é o azul índico. Localiza-se entre os olhos, ligeiramente acima do ápice do plano nasal . Governa a recepção sensorial do meio externo e sua transmissão ao cérebro. Relaciona-se às sensações e a intuição. Hipófise; controla o relógio biológico; reconhecimento do self.

CHAKRA DA COROA: é o sétimo chakra, sua cor é o violeta. Localiza-se no topo da cabeça, entre as orelhas. Controla cada aspecto do corpo e da mente animal. É o chakra da conexão com o cosmos e a criação. Quando desequilibrado pode causar depressão, deslocamento e isolamento. É o chakra por onde absorve-se a energia cósmica. . Supre a glândula Pineal, o sistema nervoso central, o sistema cranio-sacral, a medula, pele e cabelos.
O sentido é o do pensamento. As palavras chave são serenidade, espiritualidade, paz, equilíbrio, libertação e sabedoria.

CHAKRA BRACHIAL ou CHAKRA DA CHAVE: é o oitavo chakra, sua cor é o preto. Descrito por Margrit Coates, terapeuta especializada em imposição de mãos (healing hands). Localiza-se na área dos ombros, de cada lado do corpo. Segundo ela, é o mais potente de todos os chakras e é o canal de acesso aos outros chakras maiores, por onde se pode energizar todos os outros. Apresenta importante papel no vínculo animal-humano. Anatomicamente relaciona-se com o plexo braquial, rede que enerva cabeça, pescoço, tórax e membros anteriores.

Dos chakras maiores, os únicos que permanecem abertos do nascimento à morte do animal são o da RAIZ, o SOLAR e o da COROA que estão abertos desde o nascimento e por toda a vida do animal. Os demais chakras maiores podem ou não vir a abrir-se e isto vai depender da estimulação de cada um deles.

Os chakras menores e os bud chakras não têm cores tão intensas e definidas como os maiores, mas apresentam-se como anéis de luz, com várias cores mescladas de centelhas brancas. Os chakras dos ouvidos, por exemplo, são descritos como de coloração amarelo pálido alternando com azul brilhante quando despertos ou estimulados.

Os "bud chakras" distribuem-se entre os coxins plantares (4) e nas aberturas dos ouvidos (2). Os dos coxins conectam o animal com a energia da terra, são extremamente sensíveis às vibrações energéticas e quando percebem pontos de "energia boa", deitam-se sobre estes locais para absorver boas energias através dos chakras solar e da raiz.

A estimulação dos chakras pode ser feita com a imposição das mãos, com a utilização da cromoterapia (incidência de luz colorida ou pedras de cores correspondentes), com a pressão dos dedos, utilizando-se florais específicos para cada chakra ou simplesmente com a mentalização focada em cada um deles. Todas estas técnicas requerem um conhecimento mínimo, que pode ser adquirido pelos tutores com alguma leitura e prática. Experiente, sinta a vibração em cada um destes locais, toque o seu cão, massagei-o, experiencie!

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:
http://www.petfriendlyworld.com/chatforum/showthread.php?t=2527
http://www.aquarianblessings.com/animalhealing
http://www.mypetpals.com/locationofchakras.html
http://www.wolfspeak.co.uk/reikihealing.html

CARMEN COCCA , Formada em 1988 na USP, Reikiana, terapeuta floral. Com especialização em homeopatia pela Fundação Benoit Müre – Florianópolis, Prática clínica que integra homeopatia, nutrição, terapia nutracêutica, manejo e educação dos cuidadores.Dona do blog Homeopatas.

Namastê.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

ANIMAIS SÃO CONFINADOS E SUBMETIDOS A CONDIÇÕES DE MAUS-TRATOS

Mensagem  Convidad em Ter Ago 10, 2010 9:05 pm

Animais são confinados e submetidos a condições de maus-tratos em zoos, circos e parques na China

10 de agosto de 2010

Por Fernanda Franco (da Redação)

Espancamentos, chicotadas e agressões com ganchos de metal fazem parte do triste cotidiano de animais que vivem confinados em circos, zoológicos e parques em toda a China.


Imagem: Animals Asia

A ONG The Animals Asia Foundation publicou recentemente um relatório de 28 páginas mostrando as condições a que são submetidos esses animais. De acordo com matéria publicada no site do Digital Journal, o relatório foi feito durante um ano inteiro coletando informações. Os maus-tratos são praticados para estimular comportamentos que não são naturais nos animais, tais como: ursos andando de motocicletas, tigres sem dentes montando no dorso de cavalos, leões saltando por arcos em chamas, entre outras "tarefas" impostas pelos exploradores.

"Forçar os animais a representarem performances os expõe de uma forma humilhante, que não gera empatia ou respeito. Não se educa mostrando animais em condições diferentes do que lhes é natural", declara David Neale, diretor de bem-estar animal da fundação, ao jornal The Telegraph. "Ensinar animais a fazer truques não colabora em nada para educar o público ou promover o respeito pelos animais", continua Neale.


Foto: Animals Asia

Segundo o relatório, todos os números ou truques observados são produzidos por meio do medo e da intimidação.

Neale disse ainda que muitos animais são mantidos em condições de sujeira nos bastidores. Seus abrigos são escuros e muitos não têm acesso à água.

"Toda a tortura e maus-tratos por trás das performances, além dos métodos abusivos de adestramento e das péssimas condições em que são mantidos, estão causando graves sofrimentos a milhares de animais ao longo da China", constatou o relatório, de acordo com um artigo da Associated Press.

A State Forestry Administration (SFA) iniciou uma campanha para proibir o abuso de animais usados em apresentações. O último relatório deve intensificar os apelos para que o país dê passos importantes no cumprimento das leis que garantem os direitos animais. Uma proposta já foi oficialmente encaminhada.

Nota da Redação: Zoos, enquanto centros de confinamento de animais em ambientes artificiais, não deveriam existir. Assim como nenhuma forma de tortura ou maus-tratos pode ser justificada. Circo legal é circo sem animal. Os animais devem viver livres em seus habitats, sem a interferência humana e seus interesses sórdidos forçando-os a viver em condições alheias à sua natureza. Que a compreensão dos direitos animais não se limite ao bem-estar ainda dentro de um contexto exploratório; justo é algo feito por completo: não se devolve a um animal a liberdade que lhe pertence aumentando o tamanho da su
a jaula.

Namastê

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

ANIMAIS PODEM PERDER A PROTEÇÃO PREVISTA EM LEI

Mensagem  Convidad em Ter Ago 10, 2010 9:18 pm

Amigos devido a lista de e-mails ser muito extensa eu não puder colocar na integra, portanto peço a vocês que por gentileza entre no Site para poder enviar e-mails, na luta para que juntos possamos evitar esse absurdo. e para que a lei que protege os animais continue.

Namastê

www.anda.jor.br


Descriminalização de crueldades

Animais domésticos e domesticados podem perder a proteção prevista na lei federal 9.605

05 de agosto de 2010

(da Redação)

Cães, gatos, coelhos, cavalos, pássaros, bois, galinhas, cabras, porcos, ovelhas e tantos outros animais podem perder a proteção prevista na lei federal 9.605 (Lei de Crimes Ambientais). Se a realidade deles é triste, muitas vezes trágica, pode ficar pior. Um projeto de lei que está para ser votado, nos próximos dias, na Câmara dos Deputados retira esses animais do abrigo da Lei.

Assim que a lei 9.605 foi aprovada, em fevereiro de 1998, o ex-deputado Thomás Nonô, atualmente filiado ao DEM de Alagoas, protocolou o projeto de lei 4.548/98, com o objetivo de retirar da Lei de Crimes Ambientais a proteção dos animais domésticos e domesticados. Sob o absurdo argumento de preservação da cultura, da tradição, já que os animais são usados em rodeios, vaquejadas, rinhas e em outras crueldades.

O artigo 32, que o PL do ex-deputado quer retirar, diz que é crime "praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos: Pena – detenção, de três meses a um ano, e multa.

Se com a proteção da lei os animais já são vítimas de explorações, maldades, sem ela não teremos forma legal de penalizar as crueldades cometidas contra eles.

Na terça-feira (03) o deputado federal Antonio Carlos Pannunzio (PSDB/SP), com base eleitoral em Sorocaba, requereu, com prioridade, a inclusão do PL 4.548/98 do ex-deputado Thomás Nonô para entrar na Ordem do Dia. Isto significa que o PL pode ser votado a qualquer momento na Câmara dos Deputados, e pior, os animais domésticos e domesticados podem perder a proteção.

A aprovação deste projeto de lei é um gravíssimo retrocesso. Enquanto o mundo todo avança no sentido de proteger os animais, aqui no Brasil políticos sem qualquer consciência querem tirar o pouco de direito que eles têm.

"É necessário que os ativistas e todas as pessoas que amam animais se mobilizem. Não podemos aceitar que crueldades cometidas em atividades como vaquejadas, rinhas e tantas outras formas de tortura não sejam mais tipificadas como crime. É fundamental que promovamos uma ampla mobilização para que as deputadas e deputados ouçam as vozes da sociedade", conclamou o ex-vereador e ativista pelos Direitos Animais, Gabriel
Bittencourt.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

TRABALHADOR RELATA A DEPRIMENTE ROTINA VIVIDA PELOS ANIMAIS NO CANIL EM MADRI.

Mensagem  Convidad em Qua Ago 11, 2010 7:24 pm

Um olhar de dentro

Trabalhador relata a deprimente rotina vivida pelos animais no Canil Municipal de Madri, na Espanha

11 de agosto de 2010

Por Danielle Bohnen (da Redação)

Um lugar onde as almas dos animais são destruídas. Um lugar onde a esperança não existe. Um lugar estressante também para quem trabalha ali e são os responsáveis por fazer a "limpeza" da cidade, acabando com a vida dos cães abandonados. Um trabalhador espanhol deu seu testemunho sobre como é o dia a dia em um canil público em Madri, na Espanha. Para lá, além dos animais de rua recolhidos pela prefeitura, as pessoas levam diariamente seus animais de companhia quando já não os querem mais.

"Acredito que é preciso chamar a atenção da nossa sociedade. Como responsável de uma Perrera[canil público], vou dividir uma coisa com vocês, um olhar `de dentro' se me permitem.

Em primeiro lugar, todos os vendedores/criadores de animais deveriam trabalhar ao menos um dia em um canil desses. Talvez se pudessem ver o olhar triste, perdido, confuso dos animais, mudariam de opinião sobre criar e depois vender a pessoas que nem sequer conhecem. Esse filhote que acaba de vender terminará, possivelmente, no meu canil quando deixar de ser um filhotinho fofo. Então, como você se sentiria se soubesse que há uma probabilidade de 90% de que este cão nunca saia do canil quando vai parar ali? Seja de raça ou não. Pois 50% dos cães que entram no meu centro, abandonados ou de rua, são de raça pura.


Perrera municipal de Madrid. Foto: El Mundo, Espanha/ Antonio Heredia

As desculpas mais comuns que escuto são:

- "Nos mudamos e não podemos levar nosso cão/gato". Verdade? Para onde você vai se mudar que não permitem animais de estimação? E por que você escolheu viver em lugar assim em vez de outro onde seja permitido?

- "O cachorro cresceu mais do que acreditávamos". E que tamanho você acha que chega um pastor alemão?

- "Não tenho tempo para ela". Verdade? Eu trabalho de 10 a 12 horas por dia e ainda assim tenho tempo para os meus 6 cachorros.

- "Está estragando todo o jardim". E por que não o deixa ficar dentro de casa?

- Sempre dizem: "Não queremos insistir para que você procure um lugar para ele, porque sabemos que será adotado certamente, é um bom cachorro".

O triste é que seu animal de companhia NÃO será adotado! E você imagina o quão estressante é um canil público? Bom, deixa que eu te conto:

Seu animal tem 72 dias para encontrar uma nova família a partir do momento que você o deixa aqui. Às vezes um pouco mais, se o canil não estiver cheio e se ele conseguir não adoecer. Se pegar um refriado, morre.

Os gatos nunca se livram de uma morte certa.


Gata abandonada na Perrera Municipal de Madrid, com ao rosto infeccionado. Foto: Horror Canto Blanco

Seu animal permanecerá confinado em uma gaiola pequena, rodeada por barulhos, choros, latidos e uivos de outros 25 animais.

Ficará deprimido e chorará constantemente pela família que o abandonou. Se tiver sorte, um bom voluntário talvez pode levá-lo para passear ocasionalmente. Se não, seu animal não receberá nenhuma atenção, além de um prato de comida deslizado por debaixo da porta da gaiola e jatos de água de magueira, da limpeza da gaiola.

Se seu cão é negro, grande ou alguma raça "bull", como pit bull, mastin etc., você deu-lhe seu atestado de morte a partir do momento que cruzou a porta do canil. Esses cães não são adotados. Não importa o quão "doce" seja ou "adestrado" esteja.

Se o seu animal não for adotado em 72 horas desde sua entrada e o canil estiver cheio, será sacrificado.

Se o albergue não estiver cheio e seu cão estiver suficientemente saudável e de uma raça atrativa, é possível que se "atrase" sua execução, ainda que não por muito tempo.

Os cães, em sua maioria , são postos em gaiolas de proteção e imediatamente sacrificados se demonstram qualquer tipo de agressão. Inclusive o cão mais tranquilo é capaz de mudar de compartamento neste ambiente.

Se seu cão se contagiar com a tosse canina (traquebronquite infecciosa canina) ou qualquer outra infecção respiratória, será sacrificado imediatamente, apenas porque nos canis não temos recursos para pagar os tratamentos necessários.

Sobre a eutanasia, para aqueles que nunca foram testemunhas de como um animal perfeitamente saudável será sacrificado:

- Em primeiro lugar, o tiram da gaiola com uma guia. Os cães sempre pensam que vão passear, saem felizes, balançando o rabo…

- Até que chegam "ao quarto", ali todos param de repente. Devem sentir o cheiro ou captar a morte ou sentir as almas tristes que ficaram por ali. É estranho, mas acontece com todos e cada um deles.

- Seu cão ou gato será examinado por um veterinário ou dois, dependendo do tamanho e do quão nervoso estiver. Depois, um especialista em administrar a eutanásia ou um veterinario inicia o processo: encontra uma veia em sua pata dianteira e injeta uma dose de uma "substância rosa".

- Esperamos que seu animal não se assuste ao sentir o que está para acontecer. Já vi alguns que arrancaram a agulha e acabaram cobertos de seu próprio sangue, ensurdecidos pelos seus próprios latidos e gritos.

- Nenhum "dorme" imediatamente. Muitas vezes, sofrem espasmos durante um tempo, se sufocam e defecam.

- Quando terminar, o cadáver do seu animal será empilhado como uma lenha em um grande congelador traseiro, com todos os outros animais à espera de serem recolhidos como lixo.


Perrera de Madrid: Mais de 6 toneladas de cães e gatos sacrificados em um ano e meio. Foto: Perreras de España

- O que acontece depois? Será incinerado? O levam ao lixão? Servirá de comida para cachorros? Isso você nunca vai saber e nunca poderá imaginar. Só era um animal e sempre se pode comprar outro, não??

Acho que, se você leu até aqui, poderá imaginar e não será capaz de tirar da cabeça as imagens que eu vejo todos os dias quando volto para casa do trabalho.

Odeio meu trabalho, odeio que exista e odeio saber que sempre vai existir, a menos que vocês, as pessoas, mudem de atitude e se deem conta das muitas vidas que são prejudicadas, além das que são deixadas no canil.

Entre 9 e 11 milhões de animais morrem todos os dias nos canis e somente você pode acabar com isso. Eu faço todo o possível para salvar todas as vidas que posso, mas os refúgios protetores sempre estão cheios e todos os dias há mais animais que entram do que saem.

Não crie ou compre cães enquanto há milhões morrendo em canis.

Me odeie se quiser. A verdade dói e a realidade é essa. Só espero que, com isso, alguém possa ter mudado de ideia sobre criar ou comprar um cão e de abandonar seu animal em um canil.

Desejo que um dia alguém entre no meu trabalho e diga: `eu li isto e quero adotar'. Isso sim valeria a pena!"

Jazz M. Onster, responsável pela Perrera de Madrid

Com informações de Nueva Vida
Namastê [i][b]

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

"ANIMAIS SILVESTRES" É TEMA DE SIMPÓSIO DE EDUCAÇÃO HUMANITÁRIA

Mensagem  Convidad em Qui Ago 12, 2010 7:45 pm

“Animais Silvestres” é tema de simpósio de Educação Humanitária
Aug 6, 2010


Mico ou Sagui de tufos brancos (Callithryx jacchus)
© WSPA Brasil
A SOS 4 Patas – CEPRODAR , ONG afiliada à WSPA, realizou no último dia 2 de agosto o Simpósio sobre Animais Silvestres, na Escola Abrahão Hermano Ribenboim, em Resende.

O evento contou com a parceria do Centro de Referência de Educação Ambiental do Município de Resende – CREAR, e das Secretarias Municipais de Educação de Resende e de Porto Real, e com o apoio do Grupo de Observadores de Pássaros em Resende e Pousada da Mata Penedo.

Tema “Animais Silvestres” proposto pelos professores
O Simpósio, com a participação de quase 60 professores, teve como objetivo principal dar continuidade à capacitação de professores, iniciada pela SOS 4 Patas em 2009, de forma a estimular um programa consistente e continuado de educação humanitária na rede pública municipal de Resende e de Porto Real.

O tema específico de animais silvestres havia sido solicitado pela maioria dos professores já capacitados, para complementar as informações nesta área em específico, já que na região há um grande problema de captura de animais silvestres, principalmente aves, causando não só um empobrecimento da fauna silvestre local, como um grande sofrimento para os indivíduos capturados.

ONGs afiliadas: silvestres em boas mãos

Maria Cecília e Dra. Diala (SOS 4 Patas), Ronilda Aparecida (Diretora do Dept. Pedagógico da Secret. de Educ. de Resende), Dra. Alba (SOS 4 Patas), Soraia Balieiro (Secret. de Educ. de Resende) e Elizabeth Mac Gregor (WSPA)
© WSPA Brasil
Várias organizações de proteção animal que trabalham diretamente com animais silvestres foram convidadas a palestrar.

Projeto Mucky (Itu, SP) e SOS Fauna (Juquitiba, SP), também afiliadas à WSPA, fizeram um relato de seu trabalho no resgate e reabilitação de primatas e aves brasileiras e principais problemas enfrentados nesta área.

A Nextlevel (Rio de Janeiro) palestrou sobre o conceito de bem-estar de animais silvestres e métodos de enriquecimento ambiental para os animais que estão em cativeiro e por motivos de saúde física ou mental não mais podem ser soltos em habitats naturais.

Exposição atraiu também o grande público

Livia Botár, durante a exposição, conta para as crianças as histórias dos sagüis que chegam ao Projeto Mucky, doentes e muitas vezes mutilados, e ensina que animais silvestres devem viver livres na natureza.
© WSPA Brasil
Paralelamente ao simpósio, houve uma exposição de materiais e fotos referentes ao tema, aberta ao público em geral e, em especial, aos alunos da Grande Alegria (região mais populosa de Resende).

A WSPA co-patrocinou o evento e foi representada por sua Gerente de Desenvolvimento, Elizabeth Mac Gregor, que aproveitou para convidar os presentes a participarem do I Seminário Internacional sobre Fauna Silvestre, que será realizado no dia 11 de setembro no Parque da Cidade em Jundiaí.

Confira a reportagem sobre educação humanitária de animais silvestres exibida na TV Rio Sul
. >>


Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

ESPIRITUALIDADE ANIMAL: OS ANIMAIS TEM A SUA INTELIGÊNCIA.

Mensagem  Convidad em Qui Ago 12, 2010 7:55 pm

Os animais têm a sua linguagem, os seus afetos, a sua inteligência rudimentar, com atributos inumeráveis. São eles os irmãos mais próximos do homem, merecendo, por isso, a sua proteção e amparo.
Seria difícil ao médico legista determinar, nas manchas de sangue, qual o que pertence ao homem ou ao animal, tal a identidade dos elementos que o compõem. A organização óssea de ambos é quase a mesma, variando apenas na sua conformação e observando-se diminuta diferença nas vértebras.
O homem está para o animal, simplesmente como um superior hierárquico.
Nos irracionais desenvolvem-se igualmente as faculdades intelectuais.
O sentimento de curiosidade é, na maioria deles, altamente avançado
e muitas espécies nos demonstram as suas elevadas qualidades, exemplificando o amor conjugal, o sentimento da paternidade, o amparo ao
próximo, as faculdades de imitação, o gosto da beleza.
Para verificar a existência desses fenômenos, basta que se possua um sentimento acurado de observação e de análise.
Inúmeros espíritos trouxeram à luz o fruto de suas pacientes indagações, que são para vós elementos de inegável valor. Entre muitos, citaremos Darwin, Gratiolet e vários outros estudiosos dedicados a esses notáveis problemas.
Os mais ferozes animais têm para com a prole ilimitada ternura.
Aves existem que se deixam matar, quando não se lhes permite a defesa das suas famílias.
Os cães, os cavalos, os macacos, os elefantes deixam entrever apreciáveis qual idades de inteligência. É conhecido o caso dos cavalos de um regimento que mastigavam o feno para um de seus companheiros, inutilizado e enfermo.
Conta-se que uma fêmea de cinocéfalo, muito conhecida pela sua mansidão, gostava de recolher os macaquinhos, os gatos e os cães, dos quais cuidava com desvelado carinho;
certo dia, um gato revoltou-se contra a sua benfeitora, arranhando-lhe o rosto, e a mãe adotiva, revelando a mais refletida inteligência, examinou-lhe as patas, cortando-lhe as unhas pontiagudas com os dentes.
Constitui um fato observável a sensibilidade dos cães e dos cavalos ao elogio e às reprimendas.
Longe iríamos com as citações. O que podemos assegurar é que, sobre os mundos, laboratórios da vida no Universo, todas as forças naturais contribuem para o nascimento do ser.

EMM
ANUEL.
Namastê.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

PODEMOS DEDICAR AQUI A ESPIRITUALIDADE DOS ANIMAIS.

Mensagem  Convidad em Qui Ago 12, 2010 8:38 pm




Pessoal estive pensando podemos dedicar esse tópico não só para noticias, mas também para a espiritualidade dos animais.
Eu pensei em abrir outro tópico, mas depois achei que ficaria muito tópico falando de animais e resolvi aproveitar esse, assim colaboramos com a organização dó fórum.
Gostaria de pedir se o irmão Nominato puder mudar a abertura do tópico para Distrito Animal e sua espiritualidade.
Assim postaremos aqui tudo dentro desse contexto.
E dessa forma apreenderemos mais sobre os nossos adoráveis irmãos animais.
Muito Ob
rigada.
Namastê.


Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

VIDEO CÃO LABRADOR DÁ EXEMPLO DOANDO SANGUE

Mensagem  Convidad em Qui Ago 12, 2010 10:01 pm



Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

A ESPIRITUALIDADE DOS ANIMAIS.

Mensagem  Convidad em Sex Ago 13, 2010 6:55 pm

Olá irmãos de jornada, esse texto que vos trago penso eu como diz meu irmão Mago rsrsrsrs do qual tenho um imenso carinho, apresso e admiração, que o espiritismo nos trouxe o seu principio assim como nos trouxe o básico do mundo astral dos espiritos humanos, é claro que o espiritismo tem ampliado cada vez mais os seus horizontes, porém ao passo que vamos tomando entendimento, sempre buscamos mais e mais dentro de uma fonte que é infinita, sabemos que todas as religiões estão certas mas em nenhuma está a verdade absoluta.
Porque Deus é infinito e sendo assim o homem não tem como saber de todos os seus mistério porque sendo infinito não tem fim.
Namastê.

(Artigo 1º. da Declaração Universal dos Direitos do Animal, proclamada na Unesco em 15 de outubro de 1978)

O espiritismo retirou da mediunidade todo o aparato místico e sobrenatural que sempre a cercou desde a Antiguidade, dignificou a mulher colocando-a lado a lado com o homem, atribuindo-lhe direitos que sempre lhe foram negados e resgatou a dignidade dos animais, situando-os em um processo evolutivo onde o princípio inteligente, “do átomo ao arcanjo”, se elabora e se autoconstrói.

Na cultura ocidental os animais não têm transcendência, não têm alma a ser salva ou condenada. Nunca tiveram o direito à imortalidade, atributo exclusivo dos seres humanos. De um lado a ciência, que rejeita as emoções e a espiritualidade e de outro, a religião, que não aceita a sua transcendência e nega aos animais o direito à vida pós-morte.

Já para o espiritismo os animais possuem uma alma, um princípio inteligente ou espiritual individualizado, que reencarna, evolui, progride e traz em si mesmo, como todo princípio inteligente, as potencialidades intelecto-morais e psíquicas vindouras.

O espiritismo não aceita a metempsicose — a reencarnação dos espíritos em corpos animais — mas considera que há um fio evolutivo de continuidade entre o reino animal e o hominal, chamado pelo cientista espírita francês Gabriel Delanne de Evolução Anímica.

Gustave Geley, pensador metapsíquico, simpatizante do Espiritismo, escreveu uma obra magistral, Do Inconsciente ao Consciente, onde chama a alma dos animais de Dinamopsiquismo Essencial, que entra em um processo evolutivo que ele denominou de Evolução Dínamo-Genética, conceito que o sociólogo espírita portenho Manuel S. Porteiro aplicou na compreensão dos processos históricos à luz do espiritismo.

Para o espiritismo, “os animais, também compostos de matéria inerte e igualmente dotados de vitalidade, possuem, além disso, uma espécie de inteligência instintiva, limitada, e a consciência de sua existência e de suas individualidades”. (O Livro dos Espíritos, questão 585).

Segundo a filosofia espírita, a evolução humana se inicia no nível da simplicidade moral e da ignorância intelectual, mas é antecedida por estágios evolutivos nos reinos inferiores da criação, do mineral às plantas, das plantas aos animais e dos animais ao reino hominal. Como dizia Léon Denis, o espírito dorme no mineral, sonha no vegetal, se agita no animal e acorda no reino hominal.

“Querem uns que o homem seja um animal e outros que o animal seja um homem.” Animal é animal, homem é homem. “Os animais não são simples máquinas, como supondes. Contudo, a liberdade de ação, de que desfrutam, é limitada pelas suas necessidades e não se pode comparar à do homem”. É o que vemos em O Livro dos Espíritos.

606. Donde tiram os animais o princípio inteligente que constitui a alma de natureza especial de que são dotados?
“Do elemento inteligente universal.”

a) – Então, emanam de um único princípio a inteligência do homem e a dos animais?
“Sem dúvida alguma, porém, no homem, passou por uma elaboração que a coloca acima da que existe no animal.”

607. Dissestes (190) que o estado da alma do homem, na sua origem, corresponde ao estado da infância na vida corporal, que sua inteligência apenas desabrocha e se ensaia para a vida. Onde passa o Espírito essa primeira fase do seu desenvolvimento?
“Numa série de existências que precedem o período a que chamais Humanidade.”

600. Sobrevivendo ao corpo em que habitou, a alma do animal vem a achar-se, depois da morte, num estado de erraticidade, como a do homem?
“Fica numa espécie de erraticidade, pois que não mais se acha unida ao corpo, mas não é um Espírito errante. O Espírito errante é um ser que pensa e obra por sua livre vontade. De idêntica faculdade não dispõe o dos animais. A consciência de si mesmo é o que constitui o principal atributo do Espírito. O do animal, depois da morte, é classificado pelos Espíritos a quem incumbe essa tarefa e utilizado quase imediatamente. Não lhe é dado tempo de entrar em relação com outras criaturas.”

O cientista espírita italiano, Ernesto Bozzano, de forma inédita, pesquisou dezenas de casos de materializações de animais, demonstrando que a alma desses seres sobrevive ao corpo e desfruta, momentaneamente, de uma quase erraticidade. Esse quase significa um tempo bem inferior ao dos espíritos, dotados de livre-arbítrio, com plena consciência de si mesmos e com um fator diferenciado em seus processos mentais, o que o espírito André Luiz denominou de pensamento contínuo. O que nos leva a concluir que no mundo extrafísico não há manadas de elefantes, matilhas de cães ou uma alcatéia de lobos.

O princípio inteligente encarnado nos animais traz em si todas as potencialidades morais e intelectuais. Tem, em estado rudimentar, conforme o nível de progresso que haja realizado, a afetividade, a inteligência e a moralidade em estado de gérmen, tanto quanto o psiquismo desenvolvido de acordo com a necessidade. Quem convive com eles sabe que demonstram, ainda que de forma rudimentar, emoções que seriam próprias dos humanos. Expressam ciúme, alegria, tristeza, medo e uma série de emoções conforme o seu nível evolutivo.

A ciência admite que os animais têm uma inteligência rudimentar, também conforme as suas necessidades. Mas rejeita, ainda, a idéia de que possuam emoções. Há um preconceito científico, paradigmático, em relação a essa questão. A acusação de antropomorfismo é inevitável em pesquisas que objetivem a evidência de que eles possuam emoções semelhantes às humanas. Portanto, a existência de um psiquismo, de uma transcendência espiritual, de uma alma nos animais, ainda está muito longe de ser admitida pela ciência.

Pesquisas recentes sobre a existência de emoções nos animais tentam superar o preconceito acadêmico do antropomorfismo. Essas pesquisas apontam para um caminho que possivelmente venha a admitir a existência de espiritualidade nos animais. Espiritualidade significa a posse de uma dimensão espiritual que sobreviva e transcenda à matéria, que tenha um caráter espiritual, relativo ao espírito, à existência de um princípio espiritual. Isso a ciência rejeita de forma radical.

Essa visão transcendental que o espiritismo oferece na compreensão da vida animal tem um profundo sentido ético que deverá ser aplicado não somente no convívio com essas belas criaturas, no grande ecossistema terrestre, mas também na legislação. Documentos como a Declaração Universal dos Direitos do Animal, proclamada na Unesco em 15 de outubro de 1978, apontam para um comportamento que dignifica os animais, atribuindo-lhes direitos que sempre foram negados. O nível evolutivo de uma civilização também se mede pelo tratamento dado a esses bichinhos que nos encantam, nos seduzem e que contribuem para tornar a nossa vida mais bela.

Eugenio Lara, arquiteto e designer gráfico, é fundador e editor do site PENSE – Pensamento
Social Espírita,


Última edição por Raio de luar em Ter Ago 17, 2010 5:46 pm, editado 1 vez(es)

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DISTRITO ANIMAL E SUA ESPIRITUALIDADE

Mensagem  Convidad em Sab Ago 14, 2010 10:48 pm

Oi, Raio de Luar!
Estou retomando hoje o acompanhamento do Distrito Animal aqui pelo fórum e lá no nosso grupo depois de um bom tempo "desconectada", parabéns pela quantidade e qualidade das postagens!
Grata por trazer importantes informações, continue com esta garra e determinação, boas sementes estão sendo plantadas por vc.
Beijos,
Ode


Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Saudades suas

Mensagem  Convidad em Sab Ago 14, 2010 11:08 pm

Olá linda que saudades, Graças a Deus você voltou eu e a Rô ficamos descabeladas rsrsrsrs, pensando onde andará a nossa querida Ode Mariana rsrsrsrs e não é mais Marina lembra ordens expressas minhas rsrsrsrs.
Nós brincamos, mas compreendemos que nossas vidas é atribulada por diversos fatores, mas o importante é que você voltou rsrsrsrs trabalhar o desapego é dificil rsrsrsrs.
Bem vinda irmã amiga.
Beijos de luz nesse
coração que amo.

Ode Marina escreveu:Oi, Raio de Luar!
Estou retomando hoje o acompanhamento do Distrito Animal aqui pelo fórum e lá no nosso grupo depois de um bom tempo "desconectada", parabéns pela quantidade e qualidade das postagens!
Grata por trazer importantes informações, continue com esta garra e determinação, boas sementes estão sendo plantadas por vc.
Beijos,
Ode

farao flower

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

AMOR E COMPANHEIRISMO

Mensagem  Convidad em Seg Ago 16, 2010 6:05 pm

Amor e companheirismo
Convivência com gatos cura cachorra deprimida
16 de agosto de 2010

Por Giovanna Chinellato (da Redação)


Mocha e Princess Jessica

Mocha e Abby, duas mestiças de pit bull, cresceram juntas nos EUA. Elas brincavam, comiam e dormiam juntas – eram melhores amigas.

Em julho passado, conforme conta a reportagem do jornal Examiner, Abby, labradora com pit bull preta, faleceu, deixando a amiga só. Os pais humanos de Mocha estavam tristes, mas ela ficou arrasada.

A cachorra, que era musculosa e brincalhona, parou de comer, parou de brincar e se tornou reclusa – ela simplesmente se recusava a viver.

Estava tão deprimida que seus tutores ficaram preocupados que ela fosse morrer logo. Seu corpo, antes saudável, estava se tornando frágil e debilitado, e o brilho se perdeu de seu olhar.

Mocha não estava sozinha, entretanto. Sua família peluda inclui três gatos – gatos com um plano diferente para a pequena deprimida.

Um dia, o tutor deles notou que os gatos, Princess Jessica, Poppy e Potter, estavam se alternando e levando presentes para a cachorra.

Por trás de cada presente vinha a atenção especial de Princess Jessica. A gatinha seguia por todo canto, como uma protetora.

Mocha começou a ter o brilho de volta no olhar. Tendo uma companhia próxima de novo, mesmo sendo uma gata, parece ter dado a Mocha o incentivo de que ela precisava para continuar vivendo.

Agora, um ano depois, Mocha, apesar dos 14 anos de idade, novamente ganhou forças e amor pela vida. Princess Jessica continua sempre ao seu lado, provando que o amor não tem bar
reiras.
Namastê.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

EDUCANDO PARA COMPAIXÃO.

Mensagem  Convidad em Seg Ago 16, 2010 7:04 pm

Educando para a compaixão

O ator Matthew McConaughey ensina ao filho a importância da adoção de animais

16 de agosto de 2010

Matthew McConaughey e Camila Alves ensinaram ao primeiro filho, Levi, um ato de compaixão pelos animais. No último final de semana o ator e a modelo levaram o pequeno para adotar um animalzinho.

Levi optou por um gatinho e desceu as escadas do local todo satisfeito enquanto Camila levava o bichinho nas mãos. O astro de "Como perder um homem em dez dias" separou uma caixa para transportar o bichinho até a casa do casal, em Malibu.

Fonte: Estrelando

DISTRITO
ANIMAL.
Namastê
flower

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: EDUCANDO PARA COMPAIXÃO.

Mensagem  Convidad em Seg Ago 16, 2010 7:11 pm

O Pai desse menino está certíssimo, e é isso cada um é produto do meio, se todos os seres humanos crianças forem educados desde pequenos pra o amor e compreensão de valores, com certeza o mundo poderá ser mais feliz.
Imaginem se todos os seres humanos adultos fossem desde pequenos educados adequadamente para as verdadeiras maravilhas que Deus criou, teríamos um quadro completamente diferente.
E tudo isso faz parte da nossa missão, agora temos que educar Seres humanos Adultos para um novo entendimento despertando o sentido de compaixão pelos animais, planeta e meio ambiente.
A batalha pode ser árdua, mas é batendo na mesma tecla que os surdos um hora ouvem, e mudam para um nova cons
ciência.
Namastê



Raio de luar escreveu:Educando para a compaixão

O ator Matthew McConaughey ensina ao filho a importância da adoção de animais

16 de agosto de 2010

Matthew McConaughey e Camila Alves ensinaram ao primeiro filho, Levi, um ato de compaixão pelos animais. No último final de semana o ator e a modelo levaram o pequeno para adotar um animalzinho.

Levi optou por um gatinho e desceu as escadas do local todo satisfeito enquanto Camila levava o bichinho nas mãos. O astro de "Como perder um homem em dez dias" separou uma caixa para transportar o bichinho até a casa do casal, em Malibu.

Fonte: Estrelando

DISTRITO
ANIMAL.
Namastê
flower
flower [i][b]

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Em muitos casos

Mensagem  Convidad em Ter Ago 17, 2010 4:49 pm

Em muitos casos não temos como negar que a filosofia espírita nos traz muitos pontos importantes onde consideramos que os animais evoluem tanto como nós e eles não estão aqui para nos servir, e sim para nos auxiliar uns aos outros e não são simples maquinas eles tem sentimentos,os nossos irmãos menores merecem respeito e eu não me sinto superior a nenhum deles muito pelo contrário eu os amo...em minhas viagens astrais já vi muita coisa, e posso assegurar que lá havia leões, cachorros, macacos, cavalos, enfim e isso eu não li em livro algum isso foi minha experiência própria, e acredito que muitos irmãos já deve ter tido uma experiência dessas, bom são infinidade de coisas, e eu em meu aprendizado espiritual defendo muitos pontos do espiritismo, e acho que de uma maneira simples nos traz muitas coisas boas, porém em meu coração Universalista e tendo um afinidade acirrada com meu Irmão das estrelas Ramatis... não poderia me prender uma só filosofia, pois todas buscam um caminho pra Deus... e isso devemos entender e respeitar, mas qual é a filosofia verdadeira e sem erros? eu vos respondo a verdadeira é muito simples o amor de Deus sem a menor sombra de Duvida.
O resto é bla, bla, bla.
Namastê.
Raios de luz.








Raio de luar escreveu:Olá irmãos de jornada, esse texto que vos trago penso eu como diz meu irmão Mago rsrsrsrs do qual tenho um imenso carinho, apresso e admiração, que o espiritismo nos trouxe o seu principio assim como nos trouxe o básico do mundo astral dos espiritos humanos, é claro que o espiritismo tem ampliado cada vez mais os seus horizontes, porém ao passo que vamos tomando entendimento, sempre buscamos mais e mais dentro de uma fonte que é infinita, sabemos que todas as religiões estão certas mas em nenhuma está a verdade absoluta.
Porque Deus é infinito e sendo assim o homem não tem como saber de todos os seus mistério porque sendo infinito não tem fim.
Namastê.

(Artigo 1º. da Declaração Universal dos Direitos do Animal, proclamada na Unesco em 15 de outubro de 1978)

O espiritismo retirou da mediunidade todo o aparato místico e sobrenatural que sempre a cercou desde a Antiguidade, dignificou a mulher colocando-a lado a lado com o homem, atribuindo-lhe direitos que sempre lhe foram negados e resgatou a dignidade dos animais, situando-os em um processo evolutivo onde o princípio inteligente, “do átomo ao arcanjo”, se elabora e se autoconstrói.

Na cultura ocidental os animais não têm transcendência, não têm alma a ser salva ou condenada. Nunca tiveram o direito à imortalidade, atributo exclusivo dos seres humanos. De um lado a ciência, que rejeita as emoções e a espiritualidade e de outro, a religião, que não aceita a sua transcendência e nega aos animais o direito à vida pós-morte.

Já para o espiritismo os animais possuem uma alma, um princípio inteligente ou espiritual individualizado, que reencarna, evolui, progride e traz em si mesmo, como todo princípio inteligente, as potencialidades intelecto-morais e psíquicas vindouras.

O espiritismo não aceita a metempsicose — a reencarnação dos espíritos em corpos animais — mas considera que há um fio evolutivo de continuidade entre o reino animal e o hominal, chamado pelo cientista espírita francês Gabriel Delanne de Evolução Anímica.

Gustave Geley, pensador metapsíquico, simpatizante do Espiritismo, escreveu uma obra magistral, Do Inconsciente ao Consciente, onde chama a alma dos animais de Dinamopsiquismo Essencial, que entra em um processo evolutivo que ele denominou de Evolução Dínamo-Genética, conceito que o sociólogo espírita portenho Manuel S. Porteiro aplicou na compreensão dos processos históricos à luz do espiritismo.

Para o espiritismo, “os animais, também compostos de matéria inerte e igualmente dotados de vitalidade, possuem, além disso, uma espécie de inteligência instintiva, limitada, e a consciência de sua existência e de suas individualidades”. (O Livro dos Espíritos, questão 585).

Segundo a filosofia espírita, a evolução humana se inicia no nível da simplicidade moral e da ignorância intelectual, mas é antecedida por estágios evolutivos nos reinos inferiores da criação, do mineral às plantas, das plantas aos animais e dos animais ao reino hominal. Como dizia Léon Denis, o espírito dorme no mineral, sonha no vegetal, se agita no animal e acorda no reino hominal.

“Querem uns que o homem seja um animal e outros que o animal seja um homem.” Animal é animal, homem é homem. “Os animais não são simples máquinas, como supondes. Contudo, a liberdade de ação, de que desfrutam, é limitada pelas suas necessidades e não se pode comparar à do homem”. É o que vemos em O Livro dos Espíritos.

606. Donde tiram os animais o princípio inteligente que constitui a alma de natureza especial de que são dotados?
“Do elemento inteligente universal.”

a) – Então, emanam de um único princípio a inteligência do homem e a dos animais?
“Sem dúvida alguma, porém, no homem, passou por uma elaboração que a coloca acima da que existe no animal.”

607. Dissestes (190) que o estado da alma do homem, na sua origem, corresponde ao estado da infância na vida corporal, que sua inteligência apenas desabrocha e se ensaia para a vida. Onde passa o Espírito essa primeira fase do seu desenvolvimento?
“Numa série de existências que precedem o período a que chamais Humanidade.”

600. Sobrevivendo ao corpo em que habitou, a alma do animal vem a achar-se, depois da morte, num estado de erraticidade, como a do homem?
“Fica numa espécie de erraticidade, pois que não mais se acha unida ao corpo, mas não é um Espírito errante. O Espírito errante é um ser que pensa e obra por sua livre vontade. De idêntica faculdade não dispõe o dos animais. A consciência de si mesmo é o que constitui o principal atributo do Espírito. O do animal, depois da morte, é classificado pelos Espíritos a quem incumbe essa tarefa e utilizado quase imediatamente. Não lhe é dado tempo de entrar em relação com outras criaturas.”

O cientista espírita italiano, Ernesto Bozzano, de forma inédita, pesquisou dezenas de casos de materializações de animais, demonstrando que a alma desses seres sobrevive ao corpo e desfruta, momentaneamente, de uma quase erraticidade. Esse quase significa um tempo bem inferior ao dos espíritos, dotados de livre-arbítrio, com plena consciência de si mesmos e com um fator diferenciado em seus processos mentais, o que o espírito André Luiz denominou de pensamento contínuo. O que nos leva a concluir que no mundo extrafísico não há manadas de elefantes, matilhas de cães ou uma alcatéia de lobos.

O princípio inteligente encarnado nos animais traz em si todas as potencialidades morais e intelectuais. Tem, em estado rudimentar, conforme o nível de progresso que haja realizado, a afetividade, a inteligência e a moralidade em estado de gérmen, tanto quanto o psiquismo desenvolvido de acordo com a necessidade. Quem convive com eles sabe que demonstram, ainda que de forma rudimentar, emoções que seriam próprias dos humanos. Expressam ciúme, alegria, tristeza, medo e uma série de emoções conforme o seu nível evolutivo.

A ciência admite que os animais têm uma inteligência rudimentar, também conforme as suas necessidades. Mas rejeita, ainda, a idéia de que possuam emoções. Há um preconceito científico, paradigmático, em relação a essa questão. A acusação de antropomorfismo é inevitável em pesquisas que objetivem a evidência de que eles possuam emoções semelhantes às humanas. Portanto, a existência de um psiquismo, de uma transcendência espiritual, de uma alma nos animais, ainda está muito longe de ser admitida pela ciência.

Pesquisas recentes sobre a existência de emoções nos animais tentam superar o preconceito acadêmico do antropomorfismo. Essas pesquisas apontam para um caminho que possivelmente venha a admitir a existência de espiritualidade nos animais. Espiritualidade significa a posse de uma dimensão espiritual que sobreviva e transcenda à matéria, que tenha um caráter espiritual, relativo ao espírito, à existência de um princípio espiritual. Isso a ciência rejeita de forma radical.

Essa visão transcendental que o espiritismo oferece na compreensão da vida animal tem um profundo sentido ético que deverá ser aplicado não somente no convívio com essas belas criaturas, no grande ecossistema terrestre, mas também na legislação. Documentos como a Declaração Universal dos Direitos do Animal, proclamada na Unesco em 15 de outubro de 1978, apontam para um comportamento que dignifica os animais, atribuindo-lhes direitos que sempre foram negados. O nível evolutivo de uma civilização também se mede pelo tratamento dado a esses bichinhos que nos encantam, nos seduzem e que contribuem para tornar a nossa vida mais bela.

Eugenio Lara, arquiteto e designer gráfico, é fundador e editor do site PENSE – Pensamento
Social Espírita,

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DISTRITO ANIMAL E SUA ESPIRITUALIDADE

Mensagem  Gota de Luz em Ter Ago 17, 2010 5:48 pm

Raio de luar escreveu:Em muitos casos não temos como negar que a filosofia espírita nos traz muitos pontos importantes onde consideramos que os animais evoluem tanto como nós e eles não estão aqui para nos servir, e sim para nos auxiliar uns aos outros e não são simples maquinas eles tem sentimentos,os nossos irmãos menores merecem respeito e eu não me sinto superior a nenhum deles muito pelo contrário eu os amo...em minhas viagens astrais já vi muita coisa, e posso assegurar que lá havia leões, cachorros, macacos, cavalos, enfim e isso eu não li em livro algum isso foi minha experiência própria, e acredito que muitos irmãos já deve ter tido uma experiência dessas, bom são infinidade de coisas, e eu em meu aprendizado espiritual defendo muitos pontos do espiritismo, e acho que de uma maneira simples nos traz muitas coisas boas, porém em meu coração Universalista e tendo um afinidade acirrada com meu Irmão das estrelas Ramatis... não poderia me prender uma só filosofia, pois todas buscam um caminho pra Deus... e isso devemos entender e respeitar, mas qual é a filosofia verdadeira e sem erros? eu vos respondo a verdadeira é muito simples o amor de Deus sem a menor sombra de Duvida.
O resto é bla, bla, bla.
Namastê.
Raios de luz.





Raio de Luar que sempre nos ilumina
amei! seu comentário, diz simplesmente, o que tb creio e sinto...
Estou novamente com um cachorrinho que me adotou,
depois de décadas sem este vínculo que nos alegra tanto, novamente estou experienciando o amor incondicional que tanto eles nos ensinam...
sempre carinho e gratidão
bjoks no coração querido
Gota
de Luz ROsana




Raio de luar escreveu:Olá irmãos de jornada, esse texto que vos trago penso eu como diz meu irmão Mago rsrsrsrs do qual tenho um imenso carinho, apresso e admiração, que o espiritismo nos trouxe o seu principio assim como nos trouxe o básico do mundo astral dos espiritos humanos, é claro que o espiritismo tem ampliado cada vez mais os seus horizontes, porém ao passo que vamos tomando entendimento, sempre buscamos mais e mais dentro de uma fonte que é infinita, sabemos que todas as religiões estão certas mas em nenhuma está a verdade absoluta.
Porque Deus é infinito e sendo assim o homem não tem como saber de todos os seus mistério porque sendo infinito não tem fim.
Namastê.

(Artigo 1º. da Declaração Universal dos Direitos do Animal, proclamada na Unesco em 15 de outubro de 1978)

O espiritismo retirou da mediunidade todo o aparato místico e sobrenatural que sempre a cercou desde a Antiguidade, dignificou a mulher colocando-a lado a lado com o homem, atribuindo-lhe direitos que sempre lhe foram negados e resgatou a dignidade dos animais, situando-os em um processo evolutivo onde o princípio inteligente, “do átomo ao arcanjo”, se elabora e se autoconstrói.

Na cultura ocidental os animais não têm transcendência, não têm alma a ser salva ou condenada. Nunca tiveram o direito à imortalidade, atributo exclusivo dos seres humanos. De um lado a ciência, que rejeita as emoções e a espiritualidade e de outro, a religião, que não aceita a sua transcendência e nega aos animais o direito à vida pós-morte.

Já para o espiritismo os animais possuem uma alma, um princípio inteligente ou espiritual individualizado, que reencarna, evolui, progride e traz em si mesmo, como todo princípio inteligente, as potencialidades intelecto-morais e psíquicas vindouras.

O espiritismo não aceita a metempsicose — a reencarnação dos espíritos em corpos animais — mas considera que há um fio evolutivo de continuidade entre o reino animal e o hominal, chamado pelo cientista espírita francês Gabriel Delanne de Evolução Anímica.

Gustave Geley, pensador metapsíquico, simpatizante do Espiritismo, escreveu uma obra magistral, Do Inconsciente ao Consciente, onde chama a alma dos animais de Dinamopsiquismo Essencial, que entra em um processo evolutivo que ele denominou de Evolução Dínamo-Genética, conceito que o sociólogo espírita portenho Manuel S. Porteiro aplicou na compreensão dos processos históricos à luz do espiritismo.

Para o espiritismo, “os animais, também compostos de matéria inerte e igualmente dotados de vitalidade, possuem, além disso, uma espécie de inteligência instintiva, limitada, e a consciência de sua existência e de suas individualidades”. (O Livro dos Espíritos, questão 585).

Segundo a filosofia espírita, a evolução humana se inicia no nível da simplicidade moral e da ignorância intelectual, mas é antecedida por estágios evolutivos nos reinos inferiores da criação, do mineral às plantas, das plantas aos animais e dos animais ao reino hominal. Como dizia Léon Denis, o espírito dorme no mineral, sonha no vegetal, se agita no animal e acorda no reino hominal.

“Querem uns que o homem seja um animal e outros que o animal seja um homem.” Animal é animal, homem é homem. “Os animais não são simples máquinas, como supondes. Contudo, a liberdade de ação, de que desfrutam, é limitada pelas suas necessidades e não se pode comparar à do homem”. É o que vemos em O Livro dos Espíritos.

606. Donde tiram os animais o princípio inteligente que constitui a alma de natureza especial de que são dotados?
“Do elemento inteligente universal.”

a) – Então, emanam de um único princípio a inteligência do homem e a dos animais?
“Sem dúvida alguma, porém, no homem, passou por uma elaboração que a coloca acima da que existe no animal.”

607. Dissestes (190) que o estado da alma do homem, na sua origem, corresponde ao estado da infância na vida corporal, que sua inteligência apenas desabrocha e se ensaia para a vida. Onde passa o Espírito essa primeira fase do seu desenvolvimento?
“Numa série de existências que precedem o período a que chamais Humanidade.”

600. Sobrevivendo ao corpo em que habitou, a alma do animal vem a achar-se, depois da morte, num estado de erraticidade, como a do homem?
“Fica numa espécie de erraticidade, pois que não mais se acha unida ao corpo, mas não é um Espírito errante. O Espírito errante é um ser que pensa e obra por sua livre vontade. De idêntica faculdade não dispõe o dos animais. A consciência de si mesmo é o que constitui o principal atributo do Espírito. O do animal, depois da morte, é classificado pelos Espíritos a quem incumbe essa tarefa e utilizado quase imediatamente. Não lhe é dado tempo de entrar em relação com outras criaturas.”

O cientista espírita italiano, Ernesto Bozzano, de forma inédita, pesquisou dezenas de casos de materializações de animais, demonstrando que a alma desses seres sobrevive ao corpo e desfruta, momentaneamente, de uma quase erraticidade. Esse quase significa um tempo bem inferior ao dos espíritos, dotados de livre-arbítrio, com plena consciência de si mesmos e com um fator diferenciado em seus processos mentais, o que o espírito André Luiz denominou de pensamento contínuo. O que nos leva a concluir que no mundo extrafísico não há manadas de elefantes, matilhas de cães ou uma alcatéia de lobos.

O princípio inteligente encarnado nos animais traz em si todas as potencialidades morais e intelectuais. Tem, em estado rudimentar, conforme o nível de progresso que haja realizado, a afetividade, a inteligência e a moralidade em estado de gérmen, tanto quanto o psiquismo desenvolvido de acordo com a necessidade. Quem convive com eles sabe que demonstram, ainda que de forma rudimentar, emoções que seriam próprias dos humanos. Expressam ciúme, alegria, tristeza, medo e uma série de emoções conforme o seu nível evolutivo.

A ciência admite que os animais têm uma inteligência rudimentar, também conforme as suas necessidades. Mas rejeita, ainda, a idéia de que possuam emoções. Há um preconceito científico, paradigmático, em relação a essa questão. A acusação de antropomorfismo é inevitável em pesquisas que objetivem a evidência de que eles possuam emoções semelhantes às humanas. Portanto, a existência de um psiquismo, de uma transcendência espiritual, de uma alma nos animais, ainda está muito longe de ser admitida pela ciência.

Pesquisas recentes sobre a existência de emoções nos animais tentam superar o preconceito acadêmico do antropomorfismo. Essas pesquisas apontam para um caminho que possivelmente venha a admitir a existência de espiritualidade nos animais. Espiritualidade significa a posse de uma dimensão espiritual que sobreviva e transcenda à matéria, que tenha um caráter espiritual, relativo ao espírito, à existência de um princípio espiritual. Isso a ciência rejeita de forma radical.

Essa visão transcendental que o espiritismo oferece na compreensão da vida animal tem um profundo sentido ético que deverá ser aplicado não somente no convívio com essas belas criaturas, no grande ecossistema terrestre, mas também na legislação. Documentos como a Declaração Universal dos Direitos do Animal, proclamada na Unesco em 15 de outubro de 1978, apontam para um comportamento que dignifica os animais, atribuindo-lhes direitos que sempre foram negados. O nível evolutivo de uma civilização também se mede pelo tratamento dado a esses bichinhos que nos encantam, nos seduzem e que contribuem para tornar a nossa vida mais bela.

Eugenio Lara, arquiteto e designer gráfico, é fundador e editor do site PENSE – Pensamento
Social Espírita,
I love you I love you Like a Star @ heaven

_________________
flower sunny
avatar
Gota de Luz
MODERADORA
MODERADORA

Aquário Mensagens : 82
Data de inscrição : 11/08/2010
Idade : 60
Localização : S.J.B.Vista - SP Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Olá querida irmã das estrelas Gota de luz Rosana

Mensagem  Convidad em Ter Ago 17, 2010 6:33 pm

Como fico feliz com essa noticia que você foi adotada rsrsrsrs por um de nossos queridos, olha sempre vi muita coisa e numa de minhas viagens astrais, eu levitando fui até uma casa onde meus dois amores de quatro patas estavam a minha espera e quando eu desci e me juntei a eles derrepente os dois se transformaram em dois lindos meninos humanos, ai eu peguei na mão de cada um e sai para irmos embora.
Moral do sonho é que Meu Pai Maior queria me dizer que continuasse cuidando com carinho e amor porque eles evoluem para seres humanos um dia, e que eu tenho responsabilidade em sua evolução.
Então isso nos dá a total clareza de que melhor que um livro escrito pelo homem, eu fico com as minhas experiências astrais, pois é Deus que me dá as respostas pessoalmente sem escritos e nem gravuras.
Beijos querida em seu coração
que amo.
Namastê.
flower sunny

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

NO RIO,27 ÁREAS DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL SERÃO PROTEGIDAS

Mensagem  Convidad em Qui Ago 19, 2010 8:10 pm


No Rio, 27 áreas de preservação ambiental serão protegidas
19 de agosto de 2010

(Foto: Ernesto Gallioto/O Globo)

O Instituto Estadual do Ambiente (Inea) vai dar os passos finais para a criação do Parque Estadual da Costa do Sol (PECS), que vai proteger ecossistemas de Saquarema, Araruama, Arraial do Cabo, São Pedro da Aldeia, Iguaba Grande e Cabo Frio. A última audiência pública para a criação do parque será realizada, nesta quinta-feira, em Cabo Frio. Com 5.500 hectares, a nova unidade vai abranger 27 Áreas de Preservação Ambiental (APAs) e de Proteção Permanente (APPs) dos seis municípios.

O PECS será o primeiro parque fragmentado do estado, seguindo um modelo já usado na Europa. Vai proteger áreas de Mata Atlântica, de restinga, dunas, banhados, manguezais, escarpas, costões rochosos, praias, ilhas e pequenas lagunas. A ideia se baseia na experiência de Parks of St. Lawrence, parque segmentado da província de Ontário, que protege áreas separadas ao longo do rio que faz a fronteira entre Canadá e Estados Unidos.

Além dos ecossistemas, que poderiam ser colocados em risco pela expansão urbana, o parque também vai garantir a proteção de áreas que prestam “serviços ambientais”, como preservação dos recursos hídricos, controle da erosão e conservação da diversidade biológica e geológica.

Os limites propostos para o parque incluem áreas de grande relevância ambiental e ainda pouco ocupadas, identificadas por meio de levantamentos de campo e estudos técnicos e científicos.

A audiência pública, promovida pela Diretoria de Biodiversidade e Áreas Protegidas do Inea, vai acontecer no campus Cabo Frio da Universidade Veiga de Almeida. A unidade será administrada por cogestão de estado e municípios.

Fonte: O Globo.
Namastê. sunny

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

A EVOLUÇÃO DE NÓS MESMOS... MUDAMOS PARA QUE O MUNDO MUDE.

Mensagem  Convidad em Qui Ago 19, 2010 8:20 pm

Eco Animal – Márcio Linck
A evolução de nós mesmos
27 de julho de 2010

Por mais que devamos respeitar as liberdades individuais de cada ser humano, seja em relação a sua crença, pensamento, opinião e posição, não consigo aceitar que animais sejam cruelmente assassinados para atender interesses ligados à tradição, concepção e crença religiosa. O movimento dos babalorixás e yalorixás que me desculpe, mas argumentar a permanência da utilização de animais em sacrifício de rituais em função de uma tradição trazida da África é insuficiente e pouco convincente.

Tal como a natureza, a vida na face da Terra percorre constantemente um caminho evolutivo, cuja sustentabilidade e condições vitais impõem normas mutáveis de readaptação e reavaliação. Trata-se de uma condição biológica comum a todos os seres vivos, que pode ser estendida de forma análoga a outros campos do saber e do viver humano (política, religião, economia etc.).

Para que a humanidade possa conviver de forma sustentável enquanto grupo social – e isso é evolução -, deve haver uma permanente e vigilante reavaliação de seus conceitos e de suas normas reguladoras. E isso deve acontecer não só com os humanos entre si, mas também na relação destes com os demais seres vivos. A vida e o direito a ela não é um privilégio e uma exclusividade de uma única espécie. Por isso, é fundamental que a ética e a moral sejam estendidas a todos os seres deste planeta. Do contrário, continuaremos sendo egoístas, mesquinhos e prepotentes, tais como nossos antepassados da Idade Média, entorpecidos pela visão antropocêntrica (o homem no centro) do universo.

A História mostra a mutabilidade das coisas e de nós mesmos. Basta olhar para trás para percebermos a diferença entre o que éramos ontem e o que somos hoje. Somos seres que se metamorfoseiam com tudo aquilo que produzimos, ou seja, com tudo que é próprio da cultura. E, nessa produção cultural, criamos, reinventamos e sepultamos ideologias, filosofias, crenças, costumes e modos de vida. Nada passa sem a transposição dos limites, da superação dos obstáculos e da quebra de paradigmas. Imaginem como o mundo seria estático e sem novidades caso nos prendêssemos em defesa da tradição como justificativa para a manutenção e permanência daquilo que vivemos e experimentamos. Pela tradição, ainda teríamos o espetáculo com seres humanos sendo devorados por feras; veríamos pessoas sendo queimadas vivas em fogueiras públicas; negros açoitados em pelourinhos; mulheres sem direito a voz, a voto e ao trabalho; andaríamos em carroças e sequer existiria o computador.

A evolução de nós mesmos passa pelas atitudes de respeito e defesa da vida de todas as criaturas. O limite de nossa liberdade termina no direito à liberdade dos outros seres, também dotados de sentimento e sensíveis à dor, à maldade e à crueldade. Não são eles que devem pagar pelas nossas c
renças.
Namastê.
Wink

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DISTRITO ANIMAL E SUA ESPIRITUALIDADE

Mensagem  Convidad em Qui Ago 19, 2010 11:46 pm

Pôxa, ainda não encontrei aquela reportagem sobre cercas elétricas e os bichanos...

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Você vai encontrar

Mensagem  Convidad em Sex Ago 20, 2010 1:10 am

miga você vai encontrar é uma questão de um bocadinho de paciência.
dê um beijo por mim na Pompom ela é muito linda... há e nos outros também para não ficarem com ciúmes... você está de parabéns por esse filhos maravilhosos de su
a vida.
Namastê.



Ode Marina escreveu:Pôxa, ainda não encontrei aquela reportagem sobre cercas elétricas e os bichanos...
sunny cat

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

IMPORTANTE: SAIBA TUDO SOBRE A LEISHMANIOSE VICERAL CANINA

Mensagem  Convidad em Sab Ago 21, 2010 8:56 pm

O Brasil é o único país que mata animais
Saiba tudo sobre a leishmaniose
21 de agosto de 2010

Lilian Rockenbach
lilian.apasfa@gmail.com

A Leishmaniose Visceral é considerada uma antropozoonose (doença que se transmite dos animais aos homens e vice-versa) e atualmente está entre as seis endemias prioritárias do mundo (OMS). Essa doença apresenta ampla distribuição mundial e mais de 90% dos casos que ocorrem na América Latina, são diagnosticados no Brasil.



O cão é o portador mais bem estudado e por isso é considerado o principal reservatório doméstico, servindo como fonte de infecção para o inseto vetor. Porém outros animais como gatos, raposas, gambás, roedores, também são reservatórios da doença.

Hoje, um decreto federal do senado, nº 51.838, de 14 de março de 1963, condena todos os animais com suspeita de Leishmaniose Visceral Canina a serem eutanasiados, e como se não bastasse, uma portaria interministerial nº 1.426, de 11 de julho de 2008, proíbe o tratamento de cães com a doença com produtos de uso humano ou não registrados no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Ao contrário do que tem sido divulgado, a OMS e vários pesquisadores questionam a eficácia do sacrifício de animais como medida de combate à doença, visto que mesmo com a matança de animais por sucessivos anos, o número de pessoas infectadas com a doença só tem aumentado.

A Leishmaniose Visceral Canina (LVC) é uma doença infecciosa não contagiosa. As principais pessoas que contraem a doença são, de algum modo, imunodeficientes, em sua grande maioria.

Os exames diagnósticos, realizados hoje para identificar a doença em cães, chegam a um índice de falso positivo 48%.

A LVC é uma doença totalmente tratável e curável clinicamente, mas como a grande maioria de doenças causadas por protozoários (ex: Doença de Chagas nos seres humanos), o portador geralmente não obtém a cura parasitológica, assim no cão como no ser humano.

A Organização Mundial de Saúde não recomenda a eutanásia como método de controle da LVC. Porém, o Ministério da Saúde não aceita o tratamento e nem reconhece ou recomenda a vacina, a despeito de países de 1º mundo, como Espanha, França, Itália e Alemanha tratarem seus animais regularmente.

O BRASIL É O ÚNICO PAÍS DO MUNDO QUE MATA ANIMAIS COM LEISHMANIOSE

A Constituição Federal do Brasil garante ao tutor que o mesmo não é obrigado a sacrificar o seu cão, pois está sob sua tutela, e se o Poder Público o fizer, poderá ser acionado por crime de Abuso de Autoridade (o servidor público) e ainda responder por danos materiais e morais, se assim o desejar o tutor.

Recomendamos o tratamento do animal desde que com o acompanhamento e responsabilidade de médico veterinário habilitado para garantia do tutor, seu animal e de toda a população.

Frisamos que os trabalhos científicos respeitáveis apontam como métodos efetivos de controle da doença o uso regular de coleiras e produtos inseticidas nos cães e o desenvolvimento de vacinas, não sendo, de modo algum, recomendada a eutanásia como método de controle da LVC.

A Leishmaniose Visceral Canina tem tratamento. O Tratamento da Leishmaniose Visceral Canina pode ser feito utilizando diferentes drogas. As drogas para o tratamento da Leishmaniose Visceral Canina são muito baratas e podem ser, inclusive, manipuladas em farmácias. O tratamento da Leishmaniose Visceral Canina exige compromisso tanto do Médico Veterinário como do proprietário.

O tratamento da Leishmaniose Visceral Canina não é proibido. O que está proibido no Tratamento da Leishmaniose Visceral Canina é o uso de Medicamentos da linha humana, mas mesmo esta proibição de uso de Medicamentos para o tratamento da Leishmaniose Visceral Canina está sendo questionada judicialmente pois uma Portaria Ministerial não tem competência legal para proibir um tratamento de Leishmaniose Visceral Canina. Somente a Lei, em sentido estrito, pode impedir o tratamento da Leishmaniose Visceral Canina.

O uso da coleira base de deltametrina a 4 % é uma medida preventiva e eficáz no controle da Leishmaniose no Brasil. Já existem cidades brasileiras que distribuem a coleira como forma de controle da doença, diminuindo desta forma a mat
ança de animais.

Namastê.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

LEISHMANIOSE

Mensagem  Eternia em Sab Ago 21, 2010 9:35 pm

BOA TARDE IRMÃOS

Estou profundamente grata a amada Raio de Luar, por postar essa matéria sobre essa terrível, cruel doênça.
Algumas semanas passadas, trouxe da fazenda, alguns dos meus cães para tratamento odontológico e exames de rotina e
para meu desespero e muita dor na alma foi deagnosticado (via exame sangue) que os cães que eu trouxe estavão com a doênça leishmaniose, chorei muito, a médica me informou sobre as normas do min. saúde e disse que não havia como medicá-los e passou a coleira. Como eles contraíram essa doença não sei, pois sou extremamente cuidadosa com as vacinas, alimentação saudável. E se esses estão doentes, suponho que outros 4 tbm estão.
Não sacrificarei meus amigos, companheiros de todods os momentos.
Peço então que POR FAVOR, SE ALGUÉM SOUBER DE ALGUM MEDICAMENTO QUE VÁ TRATÁ-LOS E CURÁ-LOS ME INDIQUEM, estou muito triste, os animais são parte de mim e eu parte deles.
ME AJUDEM, se quiserem, me enviem uma MP.
obrigada à todos.

Eternia
avatar
Eternia

Peixes Mensagens : 28
Data de inscrição : 11/08/2010
Idade : 53
Localização : Mato Grosso

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DISTRITO ANIMAL E SUA ESPIRITUALIDADE

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 5 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum