COMUNIDADE FAMILIA ASCENSAO
SAUDAÇÕES QUERIDA FAMILIA.
PARA CONHECER OS DEBATES E PARTILHAS ANTERIORES VISITE O LINK
http://nominato.com.br/forum/index.php

ATENÇÃO :
APÓS FAZER O REGISTRO, VÁ NA SUA CAIXA DE EMAIL E "ATIVE" SUA CONTA.
VOLTE AO FÓRUM E CLIQUE "LOGIN" NOME E SENHA "MANTER CONECTADO". PARA FUGIR DAS PROPAGANDAS.


NOTÍCIAS CIENTÍFICAS - ASTRONOMIA - PÓLOS MAGNÉTICOS

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

NOTÍCIAS CIENTÍFICAS - ASTRONOMIA - PÓLOS MAGNÉTICOS

Mensagem  Nominato em Ter Ago 10, 2010 3:42 pm

NOTÍCIAS CIENTÍFICAS - ASTRONOMIA - PÓLOS MAGNÉTICOS

Nominato
Admin
Admin

Câncer Mensagens : 205
Data de inscrição : 09/08/2010
Idade : 60

http://nominato.asiafreeforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

"Abandonem a Terra ou seremos extintos", diz Stephen Hawking

Mensagem  Convidad em Qua Ago 11, 2010 2:58 am

FONTE --> http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/abandonem-a-terra-ou-seremos-extintos-diz-stephen-hawking

"Abandonem a Terra ou seremos extintos", diz Stephen Hawking

Físico afirma que a humanidade ainda carrega "instintos egoístas e agressivos"

O físico teórico Stephen Hawking, autor do livro Uma Breve História do Tempo, disse, em uma entrevista ao site Big Think, que se os seres humanos não encontrarem outro planeta para habitar serão extintos.
"Estamos entrando em uma período cada vez mais perigoso da nossa história", disse Hawkings. "Em muitos momentos no passado a sobrevivência foi uma questão perigosa e delicada", como a crise dos mísseis cubanos, em 1963, e a frequência desse tipo de situação "deve aumentar no futuro", disse o teórico.

Hawking defende que a humanidade está acabando rapidamente com os recursos naturais que da Terra e que o nosso código genético ainda "carrega instintos egoístas e agressivos". "Nossa única chance de sobrevivência a longo prazo é espalhar a humanidade no espaço", disse Hawkings.

Cientistas estimam que levaria pelo menos 50.000 anos para chegar na estrela mais próxima, com a tecnologia de propulsão atual. Para chegar lá com vida, os humanos teriam que desenvolver uma tecnologia que colocasse as espaçonaves a uma velocidade próxima da luz além de se proteger da radiação cósmica durante a viagem.
--


Última edição por o-panka em Qua Ago 11, 2010 4:07 pm, editado 1 vez(es)

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOTÍCIAS CIENTÍFICAS - ASTRONOMIA - PÓLOS MAGNÉTICOS

Mensagem  Convidad em Qua Ago 11, 2010 3:02 am

FONTE --> http://www.bbc.co.uk/portuguese/ciencia/2010/08/100809_robot_emotion_mv.shtml

Cientistas criam robô que 'aprende' emoções com humanos

Cientistas britânicos e de outros países europeus estão criando um robô que seria capaz de "aprender" emoções ao interagir com seres humanos.

O protótipo, batizado de Nao, foi programado para se comportar como uma criança de 2 anos.

Segundo a equipe de cientistas responsável pelo androide, o que distingue Nao de outros robôs em desenvolvimento no mundo é sua capacidade de aprender emoções, expressá-las e, interpretando sinais, perceber emoções nas pessoas.

Um dos objetivos do projeto é desenvolver o protótipo até um ponto em que ele possa ser usado para fazer companhia para crianças diabéticas em hospitais.

Bebês e Chimpanzés

O robô Nao foi programado para aprender a interagir e responder a humanos da mesma forma que uma criança. Ele incorpora os mesmos códigos de comportamento e de expressão que bebês aprendem em suas interações sociais e emocionais com outras pessoas.

Por exemplo, quando está triste, Nao abaixa a cabeça e contrai os ombros. Quando está alegre, ergue os braços e levanta a cabeça para pedir um abraço.

O protótipo foi criado a partir da observação de como bebês chimpanzés e humanos e os adultos que cuidam deles formam laços afetivos.

Assim como os bebês dessas duas espécies, Nao também é capaz de desenvolver uma preferência por uma das pessoas que cuidam dele.

Ele foi programado para se adaptar às ações e estados de humor dos humanos que cuidam dele e se torna mais ligado ao indivíduo que interage com ele de maneira particularmente apropriada ao seu tipo de personalidade e necessidades de aprendizado.

À medida que aumentam o número de interações, a quantidade de respostas adequadas ao temperamento de Nao e a dedicação do humano ao robô, mais forte se torna o vínculo entre a máquina e o indivíduo e também o nível de aprendizado do robô.

Feelix

As pesquisas com o protótipo integram o projeto europeu Feelix Growing (anagrama formado, entre outras, pelas palavras inglesas Feel, Interact e Express (“Sentir, Interagir, Expressar”, em tradução literal).

O trabalho é liderado pela especialista em computação Lola Cañamero, da Universidade de Hertfordshire, na Inglaterra, em colaboração com universidades e empresas de robótica europeias.

O robô é capaz de expressar raiva, medo, tristeza, felicidade, excitação e orgulho. Ele fica visivelmente perturbado se a pessoa responsável por ele deixa de confortá-lo quando ele enfrenta uma situação estressante.

"Este comportamento é baseado no que uma criança pequena faz", disse Cañamero. "Também é muito semelhante à forma como chimpanzés e outros primatas não humanos desenvolvem vínculos com os adultos responsáveis por eles."

Segundo a equipe, esta é a primeira vez que modelos de formação de vínculos observados em primatas humanos e não humanos são usados para programar robôs que desenvolvem emoções a partir de interação com humanos.

"Estamos trabalhando em códigos de linguagem não verbal, e as emoções são reveladas por meio de posturas físicas, gestos e movimentos do corpo em vez de expressões faciais e verbais", acrescentou Cañamero.

A ideia, no entanto, é que os robôs que servirão de acompanhantes para as crianças diabéticas nos hospitais sejam capazes de combinar comunicação verbal e não verbal para interagir com elas, tornando-se cada vez mais adaptados ao seu perfil individual.

O objetivo da equipe é que o robô não apenas auxilie no tratamento como também contribua para o bem estar emocional e social da criança.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

notícias recentes sobre o LHC

Mensagem  Convidad em Qua Ago 11, 2010 4:25 pm

FONTE --> http://cdsweb.cern.ch/journal/CERNBulletin/2010/31/News%20Articles/1281662?ln=en

Preparing for faster filling

Following the programmed technical stop last week, operators focussed on preparing the machine for faster filling, which includes multibunch injection and a faster pre-cycle phase.

The LHC operational schedule incorporates a technical stop for preventive maintenance roughly every six weeks of stable operation, during which several interventions on the various machines are carried out. Last week these included the replacement of a faulty magnet in the SPS pre-accelerator, which required the subsequent re-setting of the system of particle extraction and transfer to the LHC.

At the end of last week, all the machines were handed back for operation and work could start on accommodating all the changes made into the complex systems in order for normal operation to be resumed. These ‘recovery’ operations continued through the weekend and into this week.

At the beginning of this week, operators succeeded in producing four bunches and sending them to the LHC in the same SPS cycle, thus reducing the time needed to fill the accelerator. On Tuesday, using this scheme for the first time, 25 bunches were injected in each direction (50 in total in the machine). However, this scheme has yet to be brought up to the necessary conditions for physics.

An important change that experts have implemented during the last technical stops now allows the current in the magnets to be changed at the nominal rate of 10 Amps/s (instead of 2 Amps/s). The operations team has this week applied this faster rate to the pre-cycle phase of the LHC cycle, which will allow faster turnaround of the machine between physics fills. Before the technical stop the time needed for the pre-cycle was about one and a half hours. This same operation is now about 30 minutes quicker.

On the night of Thursday 29 July, the LHC was filled with 25 bunches per beam (16 colliding pairs per experiment). This should increase the integrated luminosity per day by a factor of 2.



Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOTÍCIAS CIENTÍFICAS - ASTRONOMIA - PÓLOS MAGNÉTICOS

Mensagem  Convidad em Qua Ago 11, 2010 9:44 pm

MAIS PROBLEMAS ADIANTE...

FONTE --> http://www.bbc.co.uk/portuguese/ciencia/2010/08/100811_superbacteria_epidemia_dg.shtml

Cientistas alertam para risco de epidemia global com ‘superbactéria’
Atualizado em 11 de agosto, 2010 - 13:21 (Brasília) 16:21 GMT


Um novo tipo de bactéria resistente aos antibióticos mais poderosos pode gerar uma epidemia mundial, segundo estudo divulgado esta semana na publicação científica Lancet.


Bactéria como a E.Coli (foto) podem ter o gene NDM-1

Essas bactérias contêm um gene chamado NDM-1, que as torna resistentes a antibióticos, entre eles os chamados de carbapenemas. Isso é preocupante porque os carbapenemas são geralmente usados para combater infecções graves, causadas por outras bactérias resistentes.

Os cientistas acreditam que esse gene, encontrado hoje principalmente na bactéria E.coli (que causa infecções urinárias), possa ser rapidamente reproduzido em outras bactérias.

Se isso acontecer, algumas infecções perigosas poderiam se espalhar, com poucas possibilidades de tratamento.

Índia e Paquistão

Cientistas na Grã-Bretanha acreditam que essas "superbactérias", que infectaram apenas 50 pessoas no país até agora, foram trazidas por pacientes que fizeram viagens à Índia e ao Paquistão.

Segundo o estudo publicado na Lancet, uma epidemia global de NDM-1 é "possível e assustadora".

A pesquisa foi feita por cientistas da universidade de Cardiff, no País de Gales, e da Agência de Proteção à Saúde da Grã-Bretanha (HPA, na sigla em inglês), em colaboração com pesquisadores internacionais.

Eles analisaram casos do NDM-1 até o ano de 2009 em diversos hospitais britânicos. Pelo menos 17 de 37 pacientes haviam viajado para Índia ou Paquistão no ano passado.

O Ministério da Saúde britânico já emitiu um alerta para que hospitais do país fiquem atentos a casos de infecção com essas bactérias.

'Assustadora'

Até agora, a maior parte das infecções com micróbios com o gene NDM-1 são passíveis de tratamento.

No entanto, pelo menos um tipo de infecção por NDM-1 estudado pelos cientistas até agora é resistente a todos os tipos de antibióticos disponíveis.

Infecções deste tipo já foram registradas nos Estados Unidos, no Canadá, na Austrália e na Holanda.

Para impedir que a NDM-1 se espalhe, os cientistas recomendam que se identifique e isole rapidamente pacientes diagnosticados com infecções do tipo.

Medidas normais para tratamento de infecções – como desinfetar equipamentos de hospitais e boa higiene por parte de médicos e enfermeiras – podem ajudar a impedir que as bactérias se espalhem.

--

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Interessante e levinho

Mensagem  Convidad em Qui Ago 12, 2010 6:52 pm

Representação do Sistema Solar. Insira a data desejada, aperte a tecla "Update" e observe. Opções para: Hora atual ou UTC, Representação através de ícones ou imagens, Sistema mais interno (Sol, Mercúrio, Vênus, Terra e Marte) ou completo (com os demais planetas), Órbitas reais, logarítmicas ou circulares, etc.

Achei interessante. Só não sei se é acurado.

http://www.fourmilab.ch/cgi-bin/Solar

--

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Chuva de meteoros

Mensagem  Rosiana em Sex Ago 13, 2010 1:18 am

Apesar de ser detritos, não deixa de ser um lindo espetáculo.



Chuva de meteoros irá invadir o céu da sexta-feira 13
1 hora, 11 minutos atrás

Por Redação Yahoo! Brasil


PUBLICIDADE

A Terra está passando por um local no universo repleto de detritos deixados pela passagem de um cometa. Como consequência, as pessoas poderão ver no Brasil, principalmente entre 0h30 e 2h30 da sexta-feira (13), uma chuva de meteoros. Em uma hora, dezenas de meteoros se chocarão com o planeta causando um show pirotécnico natural no céu.


Segundo a Sociedade Astronômica Real, do Reino Unido, será uma das chuvas de meteoros em melhores condições de visualização dos últimos anos, já que a Lua Nova não atrapalhará com a luz refletida do Sol. Porém, o fenômeno deverá ser melhor observado do Hemisfério Norte.


Detritos deixados pelo cometa Swift-Tuttle são os responsáveis pela chuva de meteoros Perseidas - os meteoros são provenientes da direção da constelação de Perseus. Os observadores poderão ver de 60 a 100 "estrelas cadentes" durante o pico. Os meteoros entram na atmosfera da Terra a cerca de 216 mil quilômetros por hora.

Diferentemente de outros fenômenos astronômicos, para observar meteoros não é preciso equipamentos especiais. Na verdade, é melhor vê-los a olho nu. Mas o céu não pode estar nublado. Até em cidades com poluição luminosa intensa, como São Paulo, será possível admirar um pouco da chuva.


No Twitter
Além disso, quem tem uma conta no Twitter que pode colaborar com a ciência. Basta postar na rede usando a hashtag #Meteorwatch para que as observações sejam exibidas em um mapa online de meteoros. A ideia faz parte de uma parceria da Sociedade Astronômica Real e da Associação Astronômica Britânica.

avatar
Rosiana

Mensagens : 58
Data de inscrição : 11/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ela de novo!

Mensagem  Convidad em Sab Ago 14, 2010 4:13 pm

Superbactéria mata homem na Bélgica

Um morador de Bruxelas, na Bélgica, tornou-se a primeira vítima de uma superbactéria resistente a medicamentos, originária no sul da Ásia. O caso reforça o temor de que possa se espalhar por todo o mundo após infectar pessoas na Grã-Bretanha e na Austrália.

A vítima foi infectada quando era tratada no Paquistão e morreu em junho, disse ontem um médico do hospital de Bruxelas. O homem se envolveu em um acidente de carro, durante uma viagem para o Paquistão, na Ásia.

Ele foi hospitalizado com um grande ferimento na perna e, então, foi levado para a Bélgica, já infectado. Apesar de ter sido tratado com colistosina, um poderoso antibiótico, o paciente não resistiu.

FONTE --> http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default2.jsp?uf=1&local=1&source=a3005683.xml&template=3898.dwt&edition=15293&section=1003

--

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOTÍCIAS CIENTÍFICAS - ASTRONOMIA - PÓLOS MAGNÉTICOS

Mensagem  Convidad em Sab Ago 14, 2010 4:19 pm

ONU recua e descarta existência de qualquer caso de cólera no Paquistão
14/08/2010 09h00 - Atualizado em 14/08/2010 09h18

'Foi um erro. Não há nenhum caso confirmado', disse porta-voz.
Paquistão enfrenta as piores cheias em mais de oito décadas.



ONU recua e descarta existência de qualquer caso de cólera no Paquistão
'Foi um erro. Não há nenhum caso confirmado', disse porta-voz.
Paquistão enfrenta as piores cheias em mais de oito décadas.

A ONU descartou neste sábado (14) a existência de cólera no Paquistão, horas após ter divulgado um comunicado no qual contabiliza o primeiro caso confirmado entre os afetados pelas graves inundações do Paquistão.
Paquistão enfrenta piores cheias em mais de oito décadas.Paquistão enfrenta piores cheias em mais de oito décadas. (Foto: K.M.Chaudary/AP)

"Foi um erro. Não há nenhum caso confirmado", disse em declarações à Agência Efe o porta-voz do Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários, Maurizio Giuliano.

Outras fontes de organismos humanitários consultadas pela Efe ratificaram a versão de que ainda não foram registrados focos da doença, embora tenham admitido a existência de algumas suspeitas, concretamente de um paciente do vale do Swat.

Giuliano indicou que os parceiros do grupo de saúde estão tratando todos os casos de diarreia aguda como cólera, para não perder tempo.

ONU e Cruz Vermelha advertiram que se doenças como cólera se propagarem, poderia haver uma onda de mortos superior aos 1,6 mil registrados até o momento pela catástrofe.

Os organismos humanitários detectaram milhares de casos de diarréias, infecções da pele ou gástricas devido às águas contaminadas, e alertaram sobre a necessidade de facilitar o acesso a água potável.

As graves inundações que atingem o Paquistão desde o fim de julho, as piores dos últimos 80 anos, já afetaram 20 milhões de pessoas e seguem se estendendo pelo país.

A cólera, uma doença aguda, se manifesta como uma infecção intestinal. A pessoa pode ser contaminada bebendo qualquer líquido ou alimento contaminado com a bactéria.


FONTE --> http://g1.globo.com/mundo/noticia/2010/08/onu-descarta-existencia-de-qualquer-caso-de-colera-no-paquistao.html

--

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOTÍCIAS CIENTÍFICAS - ASTRONOMIA - PÓLOS MAGNÉTICOS

Mensagem  Convidad em Ter Ago 17, 2010 11:45 pm

França prepara exames para detectar suberbactéria
17 de agosto de 2010 • 16h44 • atualizado às 17h16

A França começará a examinar pacientes para identificar a presença da bactéria NDM-1, um patógeno resistente a antibióticos que tem se espalhado pela rede de saúde, informou uma organização de avaliação médica nesta terça-feira.

Pacientes que foram tratados no exterior e transferidos para um hospital francês para tratamento complementar serão submetidos a exames para identificar a presença do germe, afirmou. "As autoridades médicas francesas vão anunciar, em breve, que todos os pacientes que foram hospitalizados no exterior, independentemente do país, e repatriados para um hospital francês, serão examinados para detecção da bactéria NDM-1", disse Patrice Nordmann, professor do Instituto Nacional de Saúde e Pesquisa Médica (Inserm), especialista em resistência a antibióticos.

"Recomendações serão feitas no futuro próximo que irão delinear estas medidas", disse à AFP, em entrevista por telefone. Nordmann, consultor do Ministério da Saúde francês, disse que sua equipe já tinha desenvolvido um teste para detectar o germe NDM-1.

Ele afirmou que a França tem uma prática amplamente estabelecida de testar pacientes em tratamento intensivo para cepas resistentes a antibióticos. Os pacientes com a bactéria são, então, isolados para evitar que infectem os demais.

A superbactéria contém um gene enzimático denominado metalo-lactase 1 de Nova Délhi (NDM-1) que a torna impossível de tratar com quase todos os antibióticos, inclusive medicamentos conhecidos como carbapenemas, frequentemente usados como último recurso.

O alerta foi emitido na semana passada pela revista britânica The Lancet Infectious Diseases. Segundo cientistas, eles já haviam identificado dezenas de casos entre britânicos que viajaram para o sul da Ásia para se submeter a tratamento médico.

Os chamados turistas sanitários correm o risco de contrair infecções e desta forma a superbactéria se espalharia, alertaram. As entidades médicas indianas reagiram furiosamente ao estudo, acusando-o de tentar comprometer um negócio em rápida expansão.

Pacientes do mundo desenvolvido têm viajado para a Índia para realizar de cirurgias plásticas a tratamentos de fertilidade ou operações de peito aberto que, em alguns casos, custam quase a metade do que seria cobrado nos países ocidentais.

Na sexta-feira, autoridades de Bruxelas informaram que um homem belga se tornou a primeira morte conhecida provocada pela bactéria NDM-1. O homem, que não teve sua identidade divulgada, tinha sido hospitalizado no Paquistão para tratar um ferimento na perna causado por um acidente de carro, e morreu após ser repatriado a um hospital na Bélgica.

FONTE --> http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias/0,,OI4628126-EI8147,00.html

--

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOTÍCIAS CIENTÍFICAS - ASTRONOMIA - PÓLOS MAGNÉTICOS

Mensagem  Convidad em Qua Ago 18, 2010 5:13 am

16/08/2010 - 12h13
Acelerador nacional de luz síncrotron será mais potente

SABINE RIGHETTI
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

Pesquisadores brasileiros já estão trabalhando em protótipos para o segundo acelerador de partículas do país (e da América Latina). Se construída, a nova máquina será compatível com as mais avançadas do mundo.

Batizado de Sirius, o projeto do LNLS (Laboratório Nacional de Luz Síncrotron), de Campinas, no interior de São Paulo, ainda não tem um sinal verde do MCT (Ministério da Ciência e Tecnologia). Mas os primeiros aportes de recursos, R$ 9 milhões, já foram liberados. O projeto total custaria US$ 200 milhões.

Diferentemente do acelerador do Cern (Organização Europeia para Pesquisa Nuclear), os aceleradores brasileiros - o que já existe e o que deve ser construído- funcionam como fonte da chamada luz síncrotron, que corresponde a uma ampla gama do espectro luminoso, com grande intensidade.

Essa radiação, gerada pela aceleração de elétrons que correm em órbita fechada num anel, é emitida em feixes de luz finos (18 feixes no anel atual, 38 no Sirius).

Tais feixes podem gerar imagens em alta resolução, por exemplo, de materiais deteriorados ou de uma única molécula.

O anel de luz síncrotron atual foi inaugurado em 1998 e, hoje, é considerado obsoleto."Ninguém no Brasil tinha conhecimento de luz síncrotron na época. Sabíamos que teríamos de fazer um novo anel em alguns anos", conta o diretor do LNLS, Antonio José Roque da Silva.

A demanda pelo anel atual, mesmo "ultrapassado", está maior do que sua capacidade. São 1.600 experimentos realizados por ano, o que cobre metade dos pedidos que chegam ao LNLS.

O novo anel, que terá o dobro de energia de operação do atual e medirá 146 m (cinco vezes mais que o de hoje), poderá realizar quatro vezes mais pesquisas, estima o coordenador do projeto, Ricardo Rodrigues.

"É importante ampliar a possibilidade de realização de estudos ainda não viáveis no país, em áreas como paleontologia, materiais e microbiologia", analisa Silva, diretor do LNLS.

RAIO-X DE DINO

O espectro (grosso modo, a "cor", embora também valha para luz não visível) e o brilho da fonte de luz do anel projetado permitirá penetrar superfícies de alguns centímetros de espessura.

Na paleontologia, por exemplo, a luz síncrotron com a capacidade do Sirius levaria à geração de imagens em 3D do interior de um ovo fossilizado de dinossauro.

"No Brasil, os pesquisadores teriam de quebrar o fóssil para analisar seu interior", explica o físico francês Yves Petroff. Ele veio ao Brasil no final do ano passado para trabalhar no projeto do novo anel de luz síncrotron.

Embora o projeto não esteja formalmente aprovado pelo governo, boa parte dos pesquisadores do LNLS já trabalha nas inovações tecnológicas para o novo anel.

Os estudos envolvem até engenharia civil -no caso, para a construção do prédio que abrigará o acelerador em Campinas. "Estamos fazendo testes para analisar a vibração do piso com base em micrômetros [milionésimos de metro]. Vamos desenvolver o piso mais estável do país", diz o diretor do LNLS.

Se as obras começassem hoje, o anel ficaria pronto em 2016. Para esse ano, já estão previstos mais R$ 30 milhões do MCT para desenvolvimento dos protótipos.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOTÍCIAS CIENTÍFICAS - ASTRONOMIA - PÓLOS MAGNÉTICOS

Mensagem  Convidad em Qui Ago 19, 2010 2:43 am

LHC atinge novo recorde e desvenda novas partículas

http://www.tecnologiasdeultimogrito.com/wp-content/uploads/2010/04/cern_lhc1.jpg

Depois de em 19 de Março ter atingido o recorde do mundo com 3.5 TeV de poder de aceleração de partículas,
o LHC volta a bater o seu próprio recorde ao atingir desta vez os 7 TeV.
O objectivo principal do CERN era atingir esta marca. Desta forma o LHC está a funcionar a 100% de modo
a ajudar os cientistas a descobrir a origem do universo.

Esta marca foi conseguida na passada terça feira, dia 30 de Março.
As primeiras colisões a 7 TeV, aconteceram por volta das 13h, hora no CERN,
enquanto esta aconteciam, os computadores armazenavam todos os acontecimento,
para que pudessem ser observados mais tarde.

Fora preciso apenas dois dias para a que o CERN revelasse o resultado da análise das colisões.
Segundo Alain Grand e Ricard Owen, foram encontradas evidência de uma nova partícula.
Apelidada de neutrinossaurus, devido á sua aparência pré-histórica e aos cientista acreditarem
que esta terá existido aquando o inicio de universo. Esta partícula é constituída por três quarks,
dois do tipo strange e um do tipo top.

Até hoje, não havia sido possível confirmar a existência desta partícula massiva neutral.
Mas hoje o CERN confirmou essa mesma partícula, com a observação de apenas quatro eventos no LHC.

http://www.tecnologiasdeultimogrito.com/lhc-bate-novo-recorde-atigindo-os-35-tev/

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOTÍCIAS CIENTÍFICAS - ASTRONOMIA - PÓLOS MAGNÉTICOS

Mensagem  Convidad em Qui Ago 19, 2010 3:52 pm

Mapa do Universo criado a partir do satélite Planck

http://www.tecnologiasdeultimogrito.com/wp-content/uploads/2010/07/planck_mapa_universo.jpg

A primeira imagem de toda a extensão do céu foi revelada pela Agencia Espacial Europeia (ESA).
A fotografia tirada ao cosmos foi produzida a partir do telescópio espacial Planck.

http://www.tecnologiasdeultimogrito.com/mapa-universo-criado-partir-satlite-planck/


Última edição por W.A.M. em Sex Ago 20, 2010 2:57 pm, editado 1 vez(es)

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOTÍCIAS CIENTÍFICAS - ASTRONOMIA - PÓLOS MAGNÉTICOS

Mensagem  Convidad em Qui Ago 19, 2010 5:08 pm

Por BBC, BBC Brasil, Atualizado: 19/8/2010 7:37

Cientistas provocam 'autodestruição' de células de HIV

http://blstb.msn.com/i/5B/12149E7FE94A7AD21E70A1FEADC6CA.jpg
"Célula de HIV"

Cientistas de Israel afirmam ter descoberto uma nova forma de eliminar células infectadas com HIV,
em um processo que provoca a autodestruição de células contaminadas.

Pela técnica desenvolvida pelos cientistas da Universidade Hebraica de Jerusalém,
as células infectadas com HIV recebem um DNA viral, que faz com que a célula morra.
A técnica não afetou as células não-infectadas.

Até o momento, a técnica foi desenvolvida apenas em pequena escala, com poucas células.
Nenhum teste foi realizado em humanos.

A pesquisa será publicada nesta quinta-feira na revista científica Aids Research and Therapy.

Os pesquisadores afirmam que a técnica poderia levar a um tipo de tratamento contra o vírus HIV.

O melhor tratamento disponível atualmente - à base de antiretrovirais - é eficaz no combate à replicação
de células infectadas, mas ele não consegue eliminá-las.

Segundo o artigo, assinado pelo professor Abraham Loyter e sua equipe, o método desenvolvido no laboratório
"resultou não só no bloqueio do HIV-1, mas também exterminou as células infectadas por apoptose [autodestruição]".

O artigo faz a ressalva, no entanto, de que há mais de um tipo de vírus HIV
e que o trabalho da equipe está apenas nos estágios iniciais.

Os pesquisadores acreditam que o trabalho pode ajudar no desenvolvimento de um novo tipo
de tratamento no futuro contra a aids.



Última edição por W.A.M. em Sex Ago 20, 2010 2:58 pm, editado 1 vez(es)

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOTÍCIAS CIENTÍFICAS - ASTRONOMIA - PÓLOS MAGNÉTICOS

Mensagem  Convidad em Qui Ago 19, 2010 5:53 pm

CONHECEM AQUELE VELHO DITADO? "FAÇAM O QUE EU DIGO MAS NÃO FAÇAM O QUE EU FAÇO"

Jovens podem ter que mudar nome para apagar passado na web, diz presidente da Google


Schmidt admitiu que a Google guarda cada vez mais dados pessoais

Os jovens de hoje podem ser obrigados no futuro a mudar seus nomes para se livrar dos rastros de suas atividades online passadas, advertiu o presidente da Google, Eric Schmidt, em uma entrevista a um jornal americano.

Schmidt afirmou ao diário The Wall Street Journal que teme que os jovens não entendam as consequências de ter tanta informação pessoal sobre eles disponível na internet.

“Eu não acho que a sociedade entenda o que acontece quando tudo é disponibilizado, reconhecido e registrado por todos o tempo todo (...) Eu quero dizer que nós realmente temos que pensar sobre essas coisas como uma sociedade”, disse ele.

Segundo o jornal, “ele (Schmidt) prevê, aparentemente sério, que todas as pessoas jovens um dia terão direito automaticamente a mudar de nome ao chegar à vida adulta para deixar para trás as travessuras da juventude guardadas nos sites de mídia social de seus amigos”.

“Não estou nem falando sobre as coisas realmente terríveis como terrorismo e acesso a coisas ruins”, disse Schmidt.
(...)

http://www.bbc.co.uk/portuguese/ciencia/2010/08/100818_google_informacoes_pessoais_jovens_rw.shtml

--

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

LUA

Mensagem  Luiz em Sex Ago 20, 2010 5:28 am

A Lua está encolhendo como uma maçã velha, revela Nasa

Imagens de sonda mostraram que a circunferência do satélite diminuiu 100 metros em cerca de 40 anos

A Lua encolheu como uma maçã velha, revelam imagens da Nasa, que explica esta contração pelo resfriamento interno do único satélite natural da Terra.

Essas imagens, publicadas nesta quinta-feira (19) na revista americana Science, mostram modificações na superfície da Lua não detectadas anteriormente, indicando que sua circunferência "retraiu cerca de 100 metros em um curto período de tempo", explicou Thomas Watters, do Museu Nacional do Ar e do Espaço e principal autor desse trabalho.

As conclusões foram tiradas graças às fotografias registradas pelas poderosas objetivas posicionadas a bordo da Sonda de Reconhecimento Lunar (LRO), um instrumento espacial que a Nasa colocou na órbita da Lua em junho de 2009.

As fotografias revelam a existência de "escarpas lobuladas" (ondulações) no solo da Lua. Estas formações se situam principalmente nas regiões lunares de média altitude, em volta de todo o satélite. A contração e o "enrugamento" da superfície lunar seriam, assim, consequências do resfriamento do interior da Lua.

Esses traços geológicos já haviam sido fotografados próximos ao equador da Lua por câmeras panorâmicas durante as missões Apollo 15, 16 e 17, no início dos anos 70. Mas 14 novas escarpas lobuladas desconhecidas apareceram nas imagens de alta definição do LRO.

"Um dos aspectos mais impressionantes dessas ondulações lunares, é o fato de que elas parecem relativamente recentes", observou Thomas Watters.

"Eles surgiram na superfície lunar provavelmente por causa do resfriamento interno da lua", explicou.

"As imagens de ultra-alta definição fornecidas pelas câmeras de ângulo estreito a bordo do LRO vão revolucionar nossa percepção sobre a lua", declarou Mark Robinson, do Instituto da Terra e da Exploração Espacial da Universidade Estadual do Arizona (sudoeste), co-autor desta pesquisa e principal cientista responsável pelas câmeras do LRO
avatar
Luiz

Sagitário Mensagens : 188
Data de inscrição : 11/08/2010
Idade : 59
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOTÍCIAS CIENTÍFICAS - ASTRONOMIA - PÓLOS MAGNÉTICOS

Mensagem  Convidad em Sex Ago 20, 2010 11:12 pm


Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOTÍCIAS CIENTÍFICAS - ASTRONOMIA - PÓLOS MAGNÉTICOS

Mensagem  Luiz em Sab Ago 21, 2010 2:52 am

o-panka escreveu:Não Luiz, isso aí foi uma notícia mal editada por algumas partes da imprensa. Rolling Eyes
Na verdade demorou cerca de 1 bilhão de anos para esse encolhimento acontecer... Veja:


http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/785688-lua-encolheu-cem-metros-ha-cerca-de-800-milhoes-de-anos-diz-estudo.shtml
http://www.nytimes.com/2010/08/20/science/space/20nasa.html?_r=1&scp=2&sq=moon&st=cse
http://www.nasa.gov/mission_pages/LRO/news/shrinking-moon.html

--

OBRIGADO PELA CORREÇÃO VALEU.
avatar
Luiz

Sagitário Mensagens : 188
Data de inscrição : 11/08/2010
Idade : 59
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOTÍCIAS CIENTÍFICAS - ASTRONOMIA - PÓLOS MAGNÉTICOS

Mensagem  suctupac em Dom Ago 22, 2010 6:42 pm

O eixo da terra mudou...

http://www.divulgence.net/
affraid
avatar
suctupac

Mensagens : 61
Data de inscrição : 12/08/2010
Localização : serra do mar / pr

Voltar ao Topo Ir em baixo

Astrônomos acham possíveis restos de colisão de planetas

Mensagem  ALGOL em Ter Ago 24, 2010 1:33 am

Astrônomos acham possíveis restos de colisão de planetas
23 de agosto de 2010 • 16h53 • atualizado às 18h08



Concepção artística mostra como pode ter sido uma colisão entre planetas no sistema de RS Canum Venaticorums

Foto: Divulgação

Reduzir Normal Aumentar Imprimir Astrônomos observaram com o telescópio espacial Spitzer inesperados discos de poeira em um sistema estelar duplo maduro. Os cientistas, após analisarem os dados, acreditam que a poeira, que não deveria estar lá, pode ter sido resultado de colisões entre planetas.

"Isto é ficção científica na vida real", diz o pesquisador Jeremy Drake, do Centro de Astrofísica Harvard-Smithsonian. "Nossos dados dizem que os planetas neste sistema talvez não tenham tido muita sorte - colisões podem ter sido comuns. É teoricamente possível que planetas habitáveis tenham existido ao redor desse tipo de estrelas, se isso aconteceu para alguma vida lá, ela pode ter sido condenada", diz o cientista, um dos autores da pesquisa publicada no Astrophysical Journal Letters.

Segundo a administração do Spitzer (da Nasa e do Instituto de Tecnologia da Califórnia), os cientistas observaram o par de estrelas RS Canum Venaticorums (abreviado para RS CVns). Curiosamente, as duas estrelas são separadas "apenas" por 3,2 milhões de km, o equivalente a 2% da distância da Terra até o Sol. Os dois astros terminam sua órbita ao redor um do outro em poucos dias.

O tamanho de cada uma das estrelas é similar ao do Sol e sua idade é de provavelmente 1 bilhão ou poucos bilhões de anos - apesar de não ser um cálculo muito preciso, indica que elas teriam a idade aproximada da nossa estrela quando a vida surgiu na Terra. Contudo, esses dois astros orbitam muito rapidamente, o que gera campos magnéticos gigantescos e muito poderosos - o que, por sua vez, gera poderosos ventos estelares.

Esses ventos, segundos os astrônomos, mantêm as estrelas próximas. Como essa proximidade, a influência gravitacional está em constante mudança e isso pode causar distúrbios nos planetas, que podem acabar sendo "expulsos" do sistema ou colidindo uns contra os outros. Os distúrbios podem ter ocorrido inclusive na zona habitável do sistema, onde as temperaturas podem permitir a existência de água no estado líquido.

Poeira inesperada
Segundo os astrônomos, a poeira nesse tipo de sistema é dissipada pelas próprias estrelas em seu estágio maduro. Os cientistas acreditam que algo deve ter sido responsável pelo aparecimento da poeira do sistema. Além disso, o fato de quatro discos de poeira terem sido encontrados indicam que algo muito caótico ocorreu, ou ainda está acontecendo em RS CVns, como a colisão de planetas.

Redação Terra
avatar
ALGOL

Aquário Mensagens : 101
Data de inscrição : 11/08/2010
Idade : 47
Localização : RIO DE JANEIRO

Voltar ao Topo Ir em baixo

Bactérias voltam vivas à Terra após 553 dias no espaço

Mensagem  ALGOL em Ter Ago 24, 2010 2:41 am

Bactérias voltam vivas à Terra após 553 dias no espaço
23 de agosto de 2010 • 10h55

Cientistas levaram para a Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) bactérias encontradas na região de Beer, na Costa Sul da Inglaterra, e estas sobreviveram por 553 dias do lado de fora da estação, além de voltarem com vida à Terra. A expectativa era de que após pouco mais de um ano todas morressem. As informações são da BBC.

As sobreviventes estão sendo estudadas em um laboratório na cidade de Milton Keynes, também na Inglaterra. O experimento é parte da pesquisa que procura bactérias que podem ser úteis no futuro a astronautas que explorarão o resto do Sistema Solar, fora da órbita da Terra. "É possível que bactérias possam ser usadas em sistemas que ajudarão no futuro, como extração de minerais de rochas", disse a BBC a doutora Karen Olsson-Francis, da Universidade Aberta, em Milton Keynes, cujos pesquisadores iniciaram o estudo.

Esse tipo de pesquisa vai ao encontro da teoria que microorganismos podem de alguma maneira ser transportados entre planetas por rochas, em meteoritos, para espalhar vida em locais em que ela não exista.

Os pesquisadores da universidade coletaram rochas da cidade de Beer e as enviaram para a estação. Os cientistas não sabiam que as bactérias poderiam voltar vivas à Terra, mas sabiam que o material continha diferentes tipos de micróbios. A rocha foi enviada à ISS em 2008, com os resultados sendo divulgados agora.

Redação Terra
avatar
ALGOL

Aquário Mensagens : 101
Data de inscrição : 11/08/2010
Idade : 47
Localização : RIO DE JANEIRO

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOTÍCIAS CIENTÍFICAS - ASTRONOMIA - PÓLOS MAGNÉTICOS

Mensagem  Buscador em Ter Ago 24, 2010 5:31 am

Astrônomo amador japonês detecta novo impacto em Júpiter

---
Glenn Orton, da Nasa, sugere a criação de uma rede internacional de telescópios
para monitorar Júpiter
---

estadão.com.br
http://www.estadao.com.br/noticias/vidae,astronomo-amador-japones-detecta-novo-i\
mpacto-em-jupiter,599108,0.htm

O astrônomo amador japonês Masayuki Tachikawa registrou um breve brilho na
atmosfera do planeta Júpiter na sexta-feira, 20 (sábado, 21, no horário
japonês). Trata-se, provavelmente, do segundo impacto captado no planeta gigante
neste ano, e o terceiro desde julho de 2009.

A imagem do flash de luz foi repassada ao astrônomo Junichi Watanabe, do
Observatório Astronômico Nacional do Japão, que a publicou na internet. Outra
imagem, produzida de modo independente, foi obtida por Aoki Kazuo, de acordo com
o Observing Blog da revista Sky and Telescope.

De acordo com o blog, Watanabe descartou a possibilidade de o brilho ter sido
causado pela passagem de um satélite na linha de visão os telescópios usados.

A aparente grande frequência dos eventos de impacto no planeta gigante levaram o
especialista Glenn Orton, da Nasa, a sugerir a criação de uma rede internacional
de telescópios para monitorar Júpiter ininterruptamente.
avatar
Buscador

Libra Mensagens : 265
Data de inscrição : 11/08/2010
Idade : 45
Localização : Brasília

Voltar ao Topo Ir em baixo

Astrônomos descobrem o mais rico sistema planetário já visto

Mensagem  ALGOL em Ter Ago 24, 2010 10:35 pm

Astrônomos descobrem o mais rico sistema planetário já visto
24 de agosto de 2010 • 13h02 • atualizado às 13h42



Concepção artística mostra como seria o sistema planetário ao redor da estrela HD 10180

Foto: ESO/L. Calçada/Divulgação

Astrônomos descobriram o sistema planetário mais rico fora do Sistema Solar já registrado. São pelo menos cinco planetas orbitando a estrela HD 10180, do mesmo tipo que o Sol, sendo que há evidências da existência de mais dois, o que tornaria o sistema muito parecido com o nosso, com apenas um planeta a menos. As informações são do Observatório Europeu do Sul (ESO, na sigla em inglês).

O grupo de cientistas ainda descobriu mais uma semelhança com o Sistema Solar - a distância dos planetas para HD 10180 segue um padrão regular, assim como os nossos para com o Sol. "Descobrimos o que parece ser o sistema com mais planetas encontrado até agora", diz Christophe Lovis, autor principal do artigo científico que apresenta os resultados.

"Esta descoberta extraordinária também enfatiza o fato de estarmos entrando numa nova era da investigação de exoplanetas: o estudo de sistemas planetários complexos e não apenas de planetas individuais. Estudos dos movimentos planetários no novo sistema revelam interações gravitacionais complexas entre os planetas e dão informações sobre a evolução do sistema a longo prazo", diz o pesquisador.

O estudo do sistema durou seis anos e utilizou o espectrógrafo HARPS, do telescópio de 3,6 metros do ESO, em La Silla, no Chile. Os registros de 190 medições possibilitaram a observação de minúsculos movimentos na estrela, para a frente e para trás, causados pelas interações pelos planetas. Os cincos sinais mais fortes vinham de corpos com a massa do tipo de Netuno - entre 13 e 25 vezes a massa da Terra - e com órbitas que duram entre seis e 600 dias terrestres.

A distância desses planetas até sua estrela fica entre 0,06 e 1,4 vezes a distância da Terra ao Sol. A HD 10180 está situado a 127 anos-luz na constelação de Hidra.

Mais dois planetas
"Temos também boas razões para acreditar que mais dois planetas estejam presentes", diz Lovis. "Um será do tipo de Saturno (com uma massa mínima de 65 massas terrestres) com órbita de 2.200 dias. O outro será o exoplaneta de menor massa descoberto até agora, com uma massa de cerca de 1,4 vezes a massa da Terra. Encontra-se muito próximo da estrela hospedeira, a apenas 2% da distância Terra-Sol. Um ano neste planeta durará somente 1.18 dias terrestres", diz o astrônomo.

"Este objeto origina uma oscilação na estrela de apenas 3 km/h - mais devagar que a velocidade do simples movimento de andar a pé - e este movimento é bastante difícil de medir", diz o membro da equipe Damien Ségransan. Se confirmado, este corpo poderá ser outro exemplo de um planeta quente rochoso, semelhante a Corot-7b.

Sistema único
Apesar das semelhanças com o Sistema Solar, o sistema de HD 10180 é único em vários aspectos, como, por exemplo, o fato de ter cinco planetas do mesmo tipo que Netuno localizados em uma órbita parecida com a de Marte. Além disso, ele é mais povoado que o nosso sistema na sua região interior, com mais planetas e estes sendo de grande massa. Além disso, as órbitas desses corpos parecem ser praticamente circulares.

Já foram descobertos, até agora, 15 sistemas com pelo menos três planetas, sendo 55 Cancri o mais rico até então, com cinco planetas, sendo dois gigantes. "Sistemas com planetas de pequena massa como o que se encontra em torno de HD 10180, parecem ser muito comuns, mas a sua história de formação permanece um mistério", diz Lovis.

Qual é a importância?
O ESO destaca duas importantes descobertas feitas por esse estudo. Primeiro, os astrônomos encontraram um equivalente da lei de Titius-Bode existente no nosso sistema solar, que diz que as distâncias dos planetas às suas estrelas seguem um padrão regular - "o que pode ser uma assinatura do processo de formação destes sistemas planetários", diz o membro da equipe Michel Mayor.

Além disso, os astrônomos afirmam ter descoberto a existência de uma relação entre a massa de um sistema planetário e a massa e a composição química de sua estrela. Eles chegaram a essa conclusão após observações anteriores indicarem que sistemas planetários de grande massa são encontrados em torno de estrelas de grande massa e ricas em metais, enquanto que os sistemas de menor massa ficam em torno de estrelas de menor massa e pobres em metais, o que confirma os modelos teóricos mais aceitos atualmente.

Fonte: site TERRA.

avatar
ALGOL

Aquário Mensagens : 101
Data de inscrição : 11/08/2010
Idade : 47
Localização : RIO DE JANEIRO

Voltar ao Topo Ir em baixo

Júpiter pode ter "devorado" planeta gigantesco, diz estudo

Mensagem  ALGOL em Ter Ago 24, 2010 11:49 pm

Júpiter pode ter "devorado" planeta gigantesco, diz estudo
12 de agosto de 2010 • 13h04 • atualizado às 14h00




Eclipse solar é registrado em Júpiter e causado pela lua Io (à direita na imagem), em 2004
Foto: Cassini Imaging Team/Cassini Project/Nasa/Divulgação

Júpiter pode ter se tornado o maior planeta do Sistema Solar após "matar" e absorver um rival, segundo sugerem novas simulações. O estudo explicaria porque Júpiter tem um núcleo relativamente pequeno e com pouca massa. As informações são do site da revista New Scientist.

Tanto Júpiter quanto Saturno - que hoje são gigantes gasosos - eram, no princípio, planetas rochosos com a massa de algumas Terras. Suas gravidades atraíram gás e criaram densas atmosferas. Neste momento, eles deveriam ter núcleos com aproximadamente a mesma massa. Contudo, estudos indicam que a massa do núcleo de Júpiter equivale a entre duas e 10 vezes a da Terra, enquanto que em Saturno o número fica entre 15 e 30 vezes maior que o da Terra.

Simulações conduzidas por Shu Lin Li, da Universidade de Pequim, na China, e colegas, explicariam a diferença. Eles calcularam o que aconteceria quando uma "superterra" com 10 vezes a massa do nosso planeta colidisse contra um gigante gasoso. O planeta rochoso acabaria achatado ao atingir a atmosfera do gigante e chegaria ao núcleo em um período entre meia e uma hora depois da colisão. A energia gerada pelo impacto poderia ter vaporizado boa parte do núcleo.

Os elementos pesados, agora vaporizados, poderiam ter se misturado com o hidrogênio e o hélio da atmosfera do gigante, deixando apenas uma parcela do núcleo original. Além de explicar o porquê de o coração de Júpiter ser tão pequeno, a teoria também explica porque sua atmosfera é tão rica em elementos pesados comparada com o Sol, cuja composição é um espelho para a nebulosa da qual nasceram os planetas do nosso sistema.

A superterra poderia ter crescido como um gigante gasoso, caso não encontrasse Júpiter em seu caminho, diz Douglas Lin, pesquisador da Universidade da Califórnia-Santa Cruz, coautor da pesquisa, à reportagem.

Por outro lado, Saturno também tem uma grande abundância de elementos pesados em sua atmosfera e um núcleo com massa bem maior que o de Júpiter. Segundo os pesquisadores, simulações indicam que ele pode ter sido atingido por corpos rochosos menores que a Terra, o que teria deixado o núcleo intacto, ou até aumentado sua massa com fragmentos que chegaram até ele.

Segundo a reportagem, a pesquisa adiciona evidências a teorias que indicam que os primórdios do Sistema Solar foram "violentos" e caóticos, com pelo menos cinco dos seus oito planetas sendo atingidos por objetos do tamanho de planetas e os demais atingidos por corpos não muito menores. De acordo com algumas teorias, grandes colisões seriam responsáveis, por exemplo, pelo surgimento da Lua, pela mudança do formato do hemisfério norte de Marte, pelo aparecimento de uma lua em Netuno e pela diminuição da velocidade de rotação de Vênus.


Redação Terra
avatar
ALGOL

Aquário Mensagens : 101
Data de inscrição : 11/08/2010
Idade : 47
Localização : RIO DE JANEIRO

Voltar ao Topo Ir em baixo

Cientistas detectam intenso pulso de raios gama em anã branca

Mensagem  ALGOL em Qua Ago 25, 2010 4:16 pm

Cientistas detectam intenso pulso de raios gama em anã branca

Cientistas do Laboratório de Pesquisa Naval dos EUA, NRL, detectaram pela primeira vez um intenso pulso de radiação gama proveniente de uma explosão do tipo Nova. A descoberta surpreendeu os pesquisadores e afasta a idéia de que essas explosões não são poderosas o suficiente para produzir esse tipo de radiação de alta energia.



A detecção do GRB, ou pulso de raios gama, foi feita a partir de dados coletados pelo telescópio espacial Fermi e analisadas pelo astrofísico Teddy Cheung, ligado ao NRL. O resultado foi publicado esta semana na edição online da revista Science.

Uma "nova" é a expansão súbita e extremamente brilhante de uma estrela do tipo anã branca, após explodir em uma enorme explosão termonuclear. De acordo com o paper (trabalho científico) a explosão detectada equivale a 1.000 vezes a energia que o Sol emite durante todo o ano. Apesar de gigante, a explosão é considerada um evento de pequeno porte quando comparado à capacidade de detecção do telescópio Fermi.

A explosão foi observada pela primeira pelos astrônomos amadores Koichi Nishiyama e Fujio Kabashima, que realizavam estudos ao redor da estrela V407 Cyg, localizada na constelação do Cisne. Em 11 de março de 2010, os amadores capturaram uma alteração dramática no brilho da estrela e que chegava a ser 10 vezes mais intenso que o brilho registrado três dias antes.

Imediatamente, Nishiyama e Kabashima entraram em contato com o laboratório de Astrofísica da Universidade de Kyoto, que por sua vez notificou os astrônomos de todo o mundo solicitando o acompanhamento do evento.




"Poucos dias depois, o processamento automático de dados do telescópio Fermi nos alertou para a detecção de uma nova fonte de raios gama de alta energia", disse Cheung. "Quando olhamos os dados, descobrimos que a emissão era proveniente da nova descoberta pelos amadores".

Pulso de Raios Gama
V407 Cyg se localiza a 9 mil anos-luz de distância e compartilha um centro de massa comum com uma estrela gigante vermelha com cerca de 500 vezes o tamanho do sol. Ali, a gigante vermelha "vaza" parte de seu material para o espaço de forma semelhante ao vento solar, mas com fluxo mais intenso e contínuo.

A estrela anã branca V407 Cyg captura parte deste gás, que se acumula na superfície da estrela. Com o passar do tempo, o gás se torna quente e denso o suficiente para se fundir em hélio. Este processo provoca uma gigantesca explosão nuclear, que expele o gás acumulado. Apesar da explosão, a anã branca permanece intacta.

A explosão cria então uma enorme concha quente e densa que se expande, composta de partículas de alta velocidade, gás ionizado e campos magnéticos. De acordo com dados baseados em terra, a expansão dessa onda de choque chega a mais de 7 milhões de quilômetros por hora, cerca de 1% da velocidade da luz.

O intenso campo magnético mantêm as partículas aprisionadas dentro da concha, ricocheteando-as e tornando-as cada vez mais energizadas. Quando finalmente adquirem energia e conseguem escapar ao confinamento, as partículas estão tão rápidas que atingem velocidades próximas a da luz. No entender dos pesquisadores, os raios gama são gerados quando essas partículas aceleradas se chocam e são esmagadas contra o vento solar soprado pela gigante vermelha.

"Sabemos que os restos de explosões de supernovas são muito mais poderosos e podem capturar e acelerar partículas dessa forma, mas não tínhamos idéia de que os campos magnéticos das novas também eram fortes o suficiente para fazer isso", disse Soebur Razzaque, ligado ao NRL.

Raios Gama
Os raios gama são o tipo mais energético de radiação eletromagnética e é naturalmente produzido por elementos radioativos ou fenômenos astrofísicos de grande violência. Possui comprimento de onda muito pequeno, da ordem de alguns picômetros até comprimentos mais ínfimos como 10E-15
Quanto menor o comprimento de onda, mais energia é irradiada. Isso faz dos raios gama a fonte mais potente do espectro eletromagnético. Devido a alta energia, esse tipo de emissão tem capacidade de ionizar os gases e pode penetrar na matéria de forma mais profunda que a radiação do tipo alfa ou beta. Por ser penetrantes, os raios gama podem causar danos até mesmo no núcleo das células.

No topo, imagem capturada pelo telescópio espacial Fermi mostra a explosão de raios gama, como vista entre os dias 10 a 29 de março de 2010. Acima, imagem no espectro visível mostra o surgimento da nova, em foto feito pelos astrônomos amadores Koichi Nishiyama e Fujio Kabashima.
Crédito: Nasa/Fermi Telescope / Koichi Nishiyama e Fujio Kabashima / Apolo11.com.

avatar
ALGOL

Aquário Mensagens : 101
Data de inscrição : 11/08/2010
Idade : 47
Localização : RIO DE JANEIRO

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOTÍCIAS CIENTÍFICAS - ASTRONOMIA - PÓLOS MAGNÉTICOS

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum