COMUNIDADE FAMILIA ASCENSAO
SAUDAÇÕES QUERIDA FAMILIA.
PARA CONHECER OS DEBATES E PARTILHAS ANTERIORES VISITE O LINK
http://nominato.com.br/forum/index.php

ATENÇÃO :
APÓS FAZER O REGISTRO, VÁ NA SUA CAIXA DE EMAIL E "ATIVE" SUA CONTA.
VOLTE AO FÓRUM E CLIQUE "LOGIN" NOME E SENHA "MANTER CONECTADO". PARA FUGIR DAS PROPAGANDAS.


A SEXUALIDADE E A ASCENSÃO

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A SEXUALIDADE E A ASCENSÃO

Mensagem  Luiz em Qua Set 01, 2010 9:10 pm

GENTE! RECEBI ISTO POR E-MAIL E ENTENDO SER IMPORTANTE REPASSAR, POIS O ASSUNTO "SEXUALIDADE" NUNCA FOI DEVIDAMENTE ESCLARECIDO E ATRAVÉS DESTE TEXTO CREIO QUE O MESMO SE TORNA DEFINITIVAMENTE ESCLARECIDO:

Sexualidade

POR JOSHUA DAVID STONE
Um dos assuntos mais embaraçosos para aspirantes e discípulos do caminho espiritual é o da sexualidade. Na minha opinião, há bem poucos livros que realmente explicam essa questão de maneira adequada. Este é um assunto complexo por diversas razões.
Em primeiro lugar, o ego e alma têm visões completamente diferentes de como a sexualidade deve ser usada. Segundo, a sexualidade é afectada por algumas das seguintes variáveis:
1. Sua idade cronológica;
2. A idade da sua alma;
3. Se você é solteiro ou casado;
4. Se mantém algum relacionamento;
5. Seu nível de iniciação nesta vida;
6. Suas metas e objectivos nesta vida;
7. Seu karma de vidas passadas e propósito
da sua encarnação nesta;
8. Seu grau de saúde física ou falta dela;
9. Seu comprometimento com a ascensão
nesta vida.
Para começar a discussão da sexualidade, vamos primeiro examinar a diferença entre as visões do ego e do espírito em relação à sexualidade.
O ego usa a sexualidade a serviço do eu inferior; o espírito a utiliza somente a serviço do Eu superior e da alma.
O ego só está interessado em se satisfazer egoisticamente; o espírito está interessado em amar e dar prazer ao outro, assim como a si mesmo. O ego trata o outro como um objecto, buscando usar esse corpo físico para alcançar a auto-satisfação; o espírito vê a outra pessoa como o Eu Eterno dentro do templo de um corpo.
O ego tem somente a visão física; o espírito tem também a visão espiritual. O ego é controlado por desejos, sentidos, pensamentos, emoções, sensações físicas e energia sexual; o espírito é senhor desses aspectos do eu e os utiliza a serviço de Deus.
O ego, que busca a luxúria, extravasa toda a sexualidade pelo segundo chakra; o espírito reconhece a energia sexual apenas como uma oitava da energia dentro do sistema de sete chakras, e procura elevar essa energia a todo o sistema, a fim de usá-la em campos como a criatividade, a saúde física, o amor, o serviço, a meditação mais aprofundada, a iluminação e a teo-realização.
O ego é obcecado pela sexualidade e olha toda pessoa através dessa lente de referência; o espírito vê todas as pessoas primeiramente como Deus encarnado.
O ego usa a energia da kundalini para obter prazer sexual; o espírito busca elevar a energia da kundalini, da qual faz parte a energia sexual, até o chakra do alto da cabeça.
O ego procura chegar ao orgasmo somente no plano do segundo chakra; o espírito, ao praticar a sexualidade tântrica, busca o orgasmo em todos os sete níveis.
O ego considera a sexualidade como a coisa mais importante da vida, e fica mal-humorado, zangado, aborrecido e irritadiço se não consegue o que quer; o espírito, tendo preferências mas não apegos, permanece em total alegria, paz e equilíbrio, aconteça o que acontecer. O ego não pode conceber a felicidade sem a sexualidade; a felicidade do espírito é um estado mental, e nada tem a ver com sexualidade. De fato, o espírito pondera seriamente o celibato como uma opção viável, enquanto o ego constantemente inicia relacionamentos espiritualmente equivocados em função do impulso sexual. O espírito, sendo solidamente centrado no autodomínio, dispõe-se tranquilamente a aceitar o celibato durante toda uma vida, caso o parceiro espiritual correcto não se manifeste.
O ego dissipa enormes quantidades de energia sexual por meio da masturbação; o espírito, embora nada veja de errado na masturbação, busca sublimar parte dessa energia em ojas shakti ou iluminação cerebral. O ego usa a sexualidade com o objectivo de alcançar o orgasmo; o espírito usa a sexualidade para alcançar a intimidade e partilhar o amor espiritual, e pode até preferir não chegar ao orgasmo. O espírito considera o prelúdio amoroso mais importante que o orgasmo.
O ego se interessa por pornografia e vive no estado de consciência que a cria; o espírito não usa a sexualidade dessa forma; utiliza-a para a glória de Deus.
O ego faz amor somente com o corpo físico; o espírito faz amor com o espírito que vive dentro do corpo físico.
O ego coloca em primeiro lugar o seu próprio prazer; o espírito coloca em primeiro lugar o prazer da outra pessoa. O ego se interessa por sentir orgasmo o mais rápido possível; o espírito se interessa por partilhar o amor por tanto tempo quanto for possível.
O ego usa fantasia de outras pessoas durante a masturbação ou envolvimento sexual com um parceiro; o espírito é extremamente contido no uso da fantasia, reconhecendo que todas as mentes estão unidas, e que aquilo que um fantasia afecta o outro.
O ego negativo que controla a personalidade encarnada leva a pessoa a ter romances por falta de controle do aspecto sexual; o espírito, compreendendo a lei do karma, jamais faz nada que magoe a outra pessoa, que seja desonesto ou que gere karma negativo.
Eu poderia continuar ainda por muito tempo, mas acho que já é o suficiente para passar claramente uma ideia básica. Resumindo, os actos sexuais são pecaminosos ou errados quando egoístas e não partilhados no amor; são bons quando provocam a partilha do amor entre duas almas.

É preciso entender que a energia sexual é só uma das sete oitavas energéticas que existe dentro do corpo humano. Não há nada de errado no prazer do ponto de vista espiritual. Porém, será que é o prazer a única forma como você deseja usar a sua energia? Não há julgamentos dos reinos espirituais se é essa a escolha que você faz em qualquer momento, mas é importante considerar as tremendas realizações, criatividade e crescimento espiritual que poderiam ser alcançados se a energia fosse sublimada.
Outro ponto importante a considerar é que, segundo a canalização da Mente Universal por Paul Solomon, por quem tenho enorme respeito, "o acto físico em si evitaria a realização do acto superior da alma". Noutra palavras, uma vez manifestado o eu inferior ou natureza animal, isso impede que se seja um canal para o Eu Superior ou alma.
Nas canalizações de Paul, a Fonte também afirma que a partilha de fluidos entre duas pessoas cria um elo espiritual ou amarras energéticas que não podem ser rompidas durante toda a vida. As amarras podem ser rompidas num sentido psicológico, com o final da relação, mas não num sentido espiritual. Essas amarras são como fios eléctricos, e a energia passa por elas nos dois sentidos. É por isso que, em muitos ensinamentos espirituais, a doação sexual do eu tem como meta complementá-lo naquela vida.
Quando você entender os elos kármicos que cria com as pessoas toda vez que faz sexo, acho que será um pouco mais selectivo quanto aos parceiros sexuais. Se você é uma vítima psicológica, e não senhor de sua mente, das suas emoções, você pode ser prejudicado pelas energias que fluem através dessas amarras. O mau humor, a depressão e a raiva podem não ser seus, mas pertencer à pessoa com quem você dormiu, pessoa cujas energias continuam a fluir para você através das amarras. Como a energia flui nos dois sentidos, o estilo de vida do companheiro ou parceiro continua se infundindo em você e fluindo de você; é inteligente, portanto, escolher com cuidado.
Todas as pessoas têm essas amarras, e o ideal seria ter o domínio das energias, para não mais ser vítima das forças que fluem por elas. No sentido mais sublime, o ideal é que você queira ser um gerador de Luz e amor tal que sua energia divina flua de volta pelas amarras para enlevar aquelas pessoas com quem você se envolveu. Mas isso não é coisa que precise ser feita conscientemente; o estilo de vida normal trilhado por uma pessoa que assume a condição de Luz do mundo cuidará automaticamente disso.
É também importante compreender que o estado de consciência cultivado durante o acto sexual é aquilo que você implanta no parceiro. Em outras palavras, o homem não só planta a semente física, mas também a energia concupiscente do eu inferior ou o amor do Eu superior.
Isso também vale para outras formas de actividade sexual, e não somente o acto em si. Lembre que seu parceiro é Deus, como você também o é. A pergunta a fazer a si mesmo é se você está dando ao parceiro aquilo que gostaria de dar a Deus; pois, na verdade, é exactamente isso que você está fazendo...


Fonte: Livro: Psicologia da Alma, págs. 157 a 160)




avatar
Luiz

Sagitário Mensagens : 188
Data de inscrição : 11/08/2010
Idade : 59
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sexologia

Mensagem  clever em Qua Set 01, 2010 10:00 pm

De fato, é um texto bom, mas longe de dizer toda a verdade sobre o sexo.
De qualquer forma, traz algumas verdades, como o elo energético formado entre ambos os sexos no ato sexual.
Desses conflitos energéticos, que o homem comum nem dá importância, surgem várias doenças, entre elas o câncer, causado pela desarmonia celular provocada pelas incompatibilidades dos fluídos energéticos de variados parceiros.
A troca de parceiros é um caminho curto para as doenças como o câncer.
Por outro lado, o espírito não busca prazer, como diz o texto, mesmo que sublimado, embora o prazer não seja pecado.
O espírito busca o desenvolvimento espiritual e energético. Quem busca prazer a todo custo é o ego...


clever

Mensagens : 23
Data de inscrição : 12/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SEXUALIDADE E A ASCENSÃO

Mensagem  Convidad em Qua Set 01, 2010 11:19 pm

Olá Luiz!

Gostei do texto apesar de não acreditar em certas coisas que estão nele.

Desde que comecei minha procura espiritual, o sexo é algo que tinha muitas
dúvidas, sendo que li muitos livros dito espirutais que comentavam sobre o
assunto, até um deles é Kardec que fala da sublimação do sexo.

Quando somos novos, como diz o ditado, estamos com os hormônios a flor da
pele, até fica difícil qualquer controle sobre a sexualidade, mas mais tarde,
quando já somos mais experientes, passamos a ter mais condições de controlar
esta energia, seja por atos e até por pensamentos.

Já li uma pesquisa que um ser humano normal pensa muitas vezes em sexo em
apenas um dia, acredito que o sexo é algo normal também, é uma necessidade
do corpo, assim como o comer e beber, e também o ser espiritual independe
disto para seguir sua carreira.

Também estou por dentro dos ensinamentos gnósticos que dizem que os homens
podem se tornar como se fossem deuses, se elevarem a kundaline através do 7
chackas, subindo as sete serpentes, desenvolvendos poderes.

Até falam que Rasputin usou a magia sexual do jeito negativos e no filme que
vi sobre ele, passaram trabalho para liquidarem com ele.

Mas uma coisa é certa, sexo feito com amor, com a pessoa que amamos é muito
bom, é algo mais que um simples prazer da carne, isto já é uma sublimação, nos
deixa mais felizes e mais fortes para enfrentarmos as situações adversas.

Quando estã envolvidos todos os sentidos físicos e mais alguns da alma ou espírito,
é algo elevado e parece ser uma das melhores coisas que existe neste mundo.

enfim também teria muito por falar, mas fico por aqui.

Boa tarde!



Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

O Ego

Mensagem  Luiz em Qui Set 02, 2010 4:07 am

OI GENTE

Eu recebi o texto por E-Mail de uma amiga de Portugal ( Mariz) eu a conheci no site do Pedro Luz de Gaia.

Por várias vezes eu pedia "orientação"acerca do assunto, tendo em vista que assunto sexo na ascensão raramente é tratado no meio esotérico e minhas dúvidas sempre foram muito grandes acerca da matéria.

Como forma de ajuda ( Mariz) me enviou este E-mail o qual repassei.

Algo dentro de mim sempre me "alertou" sobre o cuidado que se deve ter no uso da energia do sexo, eu sempre percebi o "perigo" de se deixar o Ego assumir o controle ( o que me parece ocorrer com 99% da humanidade) e confesso que comigo também ocorreu.

Descobri que tentar conter o Ego à força, é perda de tempo, à força ele sempre vence, porém, existe uma necessidade do mesmo ser eliminado de dentro de nós para que possamos chegar a tão desejada ascensão. O Ego é um dos grandes impecilhos, uma coisa eu não entendo, por que o Ego existe? O que aconteceu de errado conosco ( humanidade) para que ele existisse? Onde foi que erramos para carregarmos dentro de nós este inimigo terrível que se chama Ego? São perguntas as quais ainda não encontrei resposta e talvez nunca encontre.

Obrigado a todos.
avatar
Luiz

Sagitário Mensagens : 188
Data de inscrição : 11/08/2010
Idade : 59
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Tópicos no outro forum!!!

Mensagem  Sam Ur em Qui Set 02, 2010 4:43 am

http://web.pib.com.br/nominato/forum/viewtopic.php?t=1258&start=0



http://nominato.com.br/forum/viewtopic.php?t=4395&postdays=0&postorder=asc&start=0
avatar
Sam Ur

Virgem Mensagens : 13
Data de inscrição : 23/08/2010
Idade : 48
Localização : Niterói(RJ)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ego

Mensagem  clever em Sex Set 03, 2010 6:16 am

Luiz

O ego representa a dualidade. Sem errar não se aprende. Vencer o ego, estimulado pelo nosso Lucifer interior, é o objetivo sublime. Infelizmente a atual raça esqueceu-se disso e hoje o ego domina as mentes humanas.
O nosso ego nasceu de um pequeno erro das hierarquias encarregadas da condução do planeta. Mas essa é uma história longa...
E pode apostar que não foi por acaso...


clever

Mensagens : 23
Data de inscrição : 12/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ego

Mensagem  Luiz em Sex Set 03, 2010 6:26 am

Clever

Obrigado.

Eu sabia que alguma coisa lá no passado "deu errado" para que nós ficássemos com este Ego dentro de nós, nosso maior inimigo, com certeza.

Eu percebo meu Ego, e sei que quando sinto repulsa dele, é ele que está causando a repulsa, que inimigo problemático esse tal de Ego, e pelo que li, no livro de Khirsnamurti ( Aos pés do mestre) , este infeliz desse Ego sabe que está com os dias contados e mesmo assim nos causa tantos problemas.

Valeu amigo
avatar
Luiz

Sagitário Mensagens : 188
Data de inscrição : 11/08/2010
Idade : 59
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SEXUALIDADE E A ASCENSÃO

Mensagem  Convidad em Sex Set 03, 2010 9:03 pm

Olá Luiz!

Segundo os gnósticos o ego foi criado porque houve um tempo que a terra estava a perigo de
ser destruída por causa das forças telúricas e a maneira que um anjo encontrou para equilibrar
as forças foi criar naquele ser humano um tipo de rabo que entrava em contato com a terra e
equilibrava com as energias que vinham do alto.

Dizem que com isto o planeta tem um tipo de obrigação com o ser humano.

Mas isto deveria ser por um tempo, só que o tempo foi maior do que o devido, ficando o ser
humano contaminado pelo ego, mais ou menos assim.

Segundo o Livro de Urântia, pelo que entendi, o ego tem origem animal, é normal na evolução
humana, mas no nosso caso foi prejudicado pela queda de Adão e Eva, devido a Revolta de Lúcifer,
que boicotaram o plano de elevação biológica do ser humano.

O que ocorreu que a mistura dos filhos mais elevados com os seres menos desenvolividos, foi
antes da hora e com isto o ser humano herdou um corpo muito animal, cheio de ego, com pouco
sangue adâmico.

Entendo que nos dois casos o ego é algo animal, faz parte da evolução, ele é necessário até um
certo tempo, até que o ser humano se desenvolva e passa a ter uma conciência mais elevada,
sublimando os valores inferiores.

Os gnósticos ensinam que o ego para ser eliminado, antes deve ser entendido, tanto que ensinam
a auto observação, isto é, a gente se oberva e pega o ego atuando e conscientemente pede ao Pai
Interno para que aquele defeito psicológico seja eliminado.

Boa tarde!

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Sexualidade e Ascensão

Mensagem  PedroJunior em Sex Set 03, 2010 9:14 pm

interessante este assunto, os desejos e necessidades de sexo ainda temos muito que aprender a controlar
eu por exemplo to me guardando pra companheira certa, e pra quando encontra-la, que seja inesquecivel Smile
avatar
PedroJunior

Leão Mensagens : 8
Data de inscrição : 02/09/2010
Idade : 38
Localização : Criciúma SC

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SEXUALIDADE E A ASCENSÃO

Mensagem  Luiz em Sex Set 03, 2010 9:18 pm

W.A.M.

MUITO OBRIGADO, FOI MUITO ESCLARECEDOR.
avatar
Luiz

Sagitário Mensagens : 188
Data de inscrição : 11/08/2010
Idade : 59
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SEXUALIDADE E A ASCENSÃO

Mensagem  Convidad em Ter Set 07, 2010 11:23 pm

Sexo e Espiritualidade
2010-06-14 17:45
Mais do que nunca, a relação entre sexo e espiritualidade vem sendo discutida pelas mais variadas vertentes espirituais, religiosas e esotéricas do mundo. Para falar um pouco sobre o assunto, conversamos com o professor de yóga Claudio Duarte, com a bruxa wicca Marília de Abreu e com o espírita Wlademir Lisso.

Por Gilberto Schoereder e Alex Alprim

Antes, espiritualidade ou religiosidade, e sexo, estavam intimamente conectados. A seguir, não estavam mais, e era até mesmo proibido. Depois, estavam novamente.
Explicando melhor, quando as primeiras manifestações espirituais surgiram em nossa civilização, segundo nos explicam os especialistas no assunto – paleontólogos, mitólogos e historiadores, entre outros – elas estavam diretamente relacionadas com os ciclos da natureza e da terra. É daí que surgem as chamadas religiões ou cultos da Mãe-Terra. Fertilidade era a palavra de ordem, e não se faziam rituais de fertilidade sem a presença do sexo, real ou mascarado por simbologias.
Praticamente todas as religiões pagãs – ou que assim foram chamadas posteriormente –, introduziam (sem trocadilho) o aspecto sexual nos rituais, e existem registros científicos de que isso ocorria em toda a Europa, Ásia, África, Oceania e Américas.
As coisas mudaram com o desenvolvimento do cristianismo, e mais especificamente do catolicismo, que escondeu o sexo sob as batinas e tornou-o um ato impuro ou sujo, estendendo esse ponto de vista a toda a população. A castidade, o resguardo com relação ao sexo, ao ato sexual, ao casamento etc. é algo que existe também no Oriente, mas não é estendido à população em geral, aos seguidores ou fiéis, permanecendo como uma opção dos praticantes. No Ocidente cristão, as regras com relação ao sexo criaram momentos obscuros da história e, de certa forma, se estendem até os dias de hoje, quando a Igreja continua a manter uma postura quase medieval com relação a alguns aspectos da vida sexual.
A transformação se efetivou, em especial na Europa, quando a Igreja Católica demonizou alguns deuses e rituais pagãos importantes. É o caso dos rituais ligados a Baco, por exemplo, que passou a ser relacionado com o diabo. Bacanal, que era uma festa religiosa, passou a ser uma palavra associada à permissividade, à falta de religiosidade ou de espiritualidade.
No entanto, mais recentemente, as preocupações sexuais voltaram a estar na ordem do dia, mais precisamente com o desenvolvimento dos pensamentos vinculados ao que foi chamado de Nova Era. Na verdade, parece que isso começou a se tornar popular nos anos 1960, com o movimento hippie, com as celebrações coletivas e públicas, e a transformação dos hábitos sexuais nos países ocidentais, até então presos à castração cristã.
Os cultos pagãos renasceram e, com isso, a discussão do sexo relacionado com a espiritualidade ganhou um novo ímpeto e profundidade (mais uma vez, sem trocadilho).

Hoje em dia, com raras exceções, considera-se que sexo e espiritualidade estão inevitavelmente conectados. Marília de Abreu – coordenadora da Wicca Cia das Bruxas e estudiosa das antigas religiões da Terra – diz que, numa visão espiritualista, considera-se o corpo como a manifestação física da alma, de modo que tudo o que ocorre com ele interfere na espiritualidade. Dessa forma, a união entre sexo e espiritualidade se dá nos planos sutis que ligam a matéria ao espírito. "Energeticamente", explica Marília, "um afeta o outro; a sexualidade sadia faz bem à espiritualidade, e a corrompida, atrasa. Quando a sexualidade é reprimida, o mais comum é que se expresse de forma corrompida".
Para Claudio Duarte – conhecido professor de yóga, fundador da Universidade Aberta de Yóga, presidente do Congresso Mundial de Yóga e presidente da Associação Brasileira de Yóga – a relação sexual sempre deveria ser precedida da relação espiritual. "No entanto", ele explica, "num mundo corrompido pela falta de sentimentos verdadeiros e carregado de materialismo histórico e também mundano, a cada dia, mais e mais as pessoas perdem a noção de que sexualidade só pode existir, realmente, se acompanhada de sentimento espiritual. Pois se não for assim, o que existe é uma pura relação carnal, desprovida de sentimentos e de sentido".
Segundo Claudio, a união ocorre entre a espiritualidade e o sexo, "pois é daquela que nasce o sentimento puro deste. Não é possível haver sexo sem espiritualidade, pois este é o princípio da cosmogênese, mesmo em outras regiões do universo".
O espírita Wlademir Lisso – diretor da área de Assistência Espiritual da FEESP (Federação Espírita do Estado de São Paulo) – diz que uma das dificuldades dos espíritas no entendimento do sexo é o conceito de sexualidade que, na visão espírita, assume dimensões universais, uma vez que define a força sexual como a base de criação do espírito em todos os planos de vida. "A ignorância", diz Wlademir Lisso, "leva a concentração da idéia de sexualidade apenas na sua manifestação no ato sexual, do ponto de vista biológico, restringindo desta forma a um comportamento específico a função cósmica da sexualidade como força criadora do espírito".
Lisso explica que, segundo os Espíritos explicaram em O Livro dos Espíritos – um dos livros básicos do Espiritismo – os espíritos não têm sexo, uma vez que os sexos dependem da constituição orgânica. Ao falarem isso, estão se referindo à visão limitada de sexo que desenvolvemos quando encarnados, concentrada no ato biológico e com preponderância do erotismo. No entanto, à luz da Doutrina Espírita, e conforme o espírito André Luiz explica em Missionários da Luz, o sexo é manifestação cósmica em todos os círculos evolutivos, "até que atinjamos o campo da harmonia perfeita".
"O condicionamento criado pela mídia", diz Lisso, "leva-nos a situar o sexo exclusivamente nos órgãos sexuais. Entretanto, o sexo nesse sentido restrito é apenas uma das inúmeras manifestações da energia sexual".

As perseguições que o sexo sofreu por algumas religiões ao longo da história foram, segundo Claudio Duarte, devido à má-fé. Para o professor de yóga, as religiões que agem dessa forma contrariam "os princípios divinos contidos nos livros sagrados que elas mesmas fingem seguir, mas que só seguem no que lhes convêm comercialmente, ou no que lhes interessa para atrair incautos fiéis, presos à fé cega e sem uma verdadeira visão sobre o que é a verdadeira religiosidade, que deveria ser tanto o princípio de tais religiões quando dos fiéis".
Para Marília de Abreu, essas perseguições não se limitam ao sexo, "mas a todas as formas de experimentarmos um contato com um universo imaterial. Explicando melhor, no sexo, o orgasmo já foi chamado de 'pequena morte', porque nele temos uma experiência de neutralizar a ação do ego e percebemos a integração com outra pessoa; na morte, vivemos a interação com o mundo invisível, e nas técnicas xamânicas e na magia também abrimos os canais para essa experiência. Por isso, as bruxas foram perseguidas; por isso, o sexo era tabu: não era conveniente que o sagrado fosse acessível às pessoas".
Wlademir Lisso entende que as perseguições foram uma forma utilizada para se manter o "pecador" sob controle, inclusive explorando as tendências sexuais para a venda de benefícios, como as indulgências, o que criou um condicionamento cultural que se estende até nossos dias. Ainda assim, ele lembra que o sexo foi tratado de forma diferenciada pelas várias civilizações. "Na Grécia antiga", ele observa, "havia uma visão mais liberal, inclusive no que se refere à homossexualidade, embora já se observasse nessa civilização o preconceito com relação aos homossexuais do sexo masculino que tinham trejeitos femininos. No Ocidente, a religião que adquiriu predomínio foi o catolicismo, que se desenvolveu no sentido de manter os adeptos sob controle". As coisas só começaram a mudar, explica Lisso, no século 19, quando o assunto passou a ser abordado na psicanálise.
Claudio Duarte lembra que o sexo não ajuda em nada no desenvolvimento da espiritualidade, mas sim o contrário. É a espiritualidade que pode gerar o verdadeiro amor e o verdadeiro sexo; sem ela, a própria raça humana perde o significado. "Aliás", diz Claudio, "é o que estamos presenciando no momento, nesta transição da Era de Kali, já que o homem se tornou uma besta-fera, volta apenas para a busca materialista e não para a busca de suas necessidades. Por conta disso, pratica o sexo somente como algo carnal, quando na realidade o sexo deve ser amoroso e espiritual".
Para as bruxas, segundo nos explica Marília de Abreu, é importante, primeiro, definir o que seja evolução espiritual. "Para nós, bruxas", conta Marília, "evoluir é cumprir nosso propósito de alma. Toda ação que nos leve a isso contribui para a evolução; tudo o que nos desvie desse propósito prejudica nossa evolução. Em tese, quando estamos no caminho dessa realização, aparecem espíritos afins que favorecem esta evolução, e não só em relacionamentos sexuais". O que acontece é que nem sempre estamos sintonizados com o nosso propósito, de modo que podemos ser arrastados para uma "teia de envolvimentos" que nos desviam de nossos objetivos. Nesses envolvimentos pode até haver amor ou afeição – ou assim pode parecer a princípio. No entanto, tudo o que nos desvia de nosso propósito de alma não é verdadeiro e, quando a energia sexual reforça o vínculo, por se tratar de um vínculo físico, ele é mais difícil de se quebrar e de se restabelecer o equilíbrio. "Por isso", adverte Marília, "é muito importante termos critério em nossos relacionamentos sexuais".
Para o Espiritismo, como foi dito, as forças sexuais são a base da criação do Espírito. Wlademir Lisso diz que elas "determinam não só os trabalhos em geral, as obras de todos os tipos – artísticas, científicas, sociais etc. –, como também a permuta de forças positivas entre seres que se amam, através da atuação da lei de sintonia que, a partir dos sentimentos afins, estabelece a ligação entre os seres por exteriorização nas ondas mentais e, conseqüentemente, na ação. O ato sexual, do ponto de vista biológico, é apenas uma das formas de sua manifestação".

A castidade é um tema sempre bastante discutido quando se relaciona sexo e espiritualidade ou religião. Claudio Duarte entende que essa opção se deve, provavelmente, a alguma questão dogmática ou obscurantista ligada à personalidade da pessoa. "O sexo", ele diz, "faz parte da própria natureza divina e humana, e reprimi-lo pode gerar distorções de comportamento".
Marília entende que, "na interação energética entre duas pessoas de diferentes níveis de espiritualidade, o mais evoluído sempre sai perdendo. Para nós, bruxas, a castidade pode ser uma escolha, mas não a única".
Estudioso do assunto, Wlademir Lisso diz que "a castidade envolve a sublimação do sexo, ou seja, redirecionar as forças sexuais criadoras para outras atividades que não a prática do ato biológico do sexo. Sublimação, no sentido de se direcionar as forças sexuais para criações em outros planos, depende de educação, e é alternativa válida, não obrigatória, seja para heterossexuais, seja para homossexuais. Entretanto, trata-se de processo de educação, já que temos as experiências desastrosas da sublimação imposta na religião, gerando os estupros e a pedofilia por toda parte. A alternativa para a sublimação, em todos os casos, é o sexo praticado com responsabilidade e respeito, seja heterossexual ou homossexual, já que, como cita André Luiz, não deixa de ser também uma fonte transitória de prazer, e todos temos o direito de sermos felizes, apesar das diferenças".
Igualmente polêmica é a questão da masturbação, que já foi até mesmo considerada pecado. Para Claudio Duarte, além de ser um processo fisiológico, a masturbação também serve como um veículo muitas vezes necessário para o bom equilíbrio do comportamento sexual, social e da própria personalidade, desde que guardados os limites da satisfação das necessidades e da moderação.
Marília alerta que, segundo o ponto de vista da wicca, "embora a masturbação possa ser usada como uma forma de liberação da tensão sexual e, assim, inofensiva, ela também pode ser usada como um ato de magia, criando um elo no astral, ligando duas pessoas, uma involuntariamente. Assim praticada, é um rito de magia negra, pois interfere sem permissão e prejudica a evolução espiritual".
Wlademir Lisso diz que, "segundo especialistas, a masturbação é a forma de sexo mais praticada no mundo por homens e mulheres. Do ponto de vista espiritual – e por ignorância – citam-se processos de obsessão, com o que não concordamos absolutamente, por se tratar de manifestação da 'fantasia' que trazemos na memória. O fato é que todas as manifestações do sexo – a própria ciência conclui – iniciam-se no cérebro – para nós, no Espírito –, até se manifestar nos órgãos sexuais, e as fantasias estão presentes em todas as formas de sexo".
"A masturbação hoje", prossegue Lisso, "é vista como forma de liberação de partículas orgânicas que, se não liberadas, podem até trazer prejuízos à saúde. Como forma de sexo, cabem as mesmas regras para o sexo em geral, que são o controle e equilíbrio na sua prática, para que não se transforme em vício, gerando dispersão da força criadora espiritual".
No que diz respeito à homossexualidade, outro assunto que sempre vem à tona quando se fala sobre sexo e espiritualidade, Marília de Abreu ressalta que o espírito não tem sexo. Dessa forma, para a evolução, o que continua importando é a realização do propósito de alma, e não o direcionamento sexual. Claudio Duarte também entende que a homossexualidade não tem qualquer papel num quadro de desenvolvimento espiritual, uma vez que esta é "uma questão de outra natureza, que nada tem a ver com desenvolvimento espiritual, e que ainda nem foi pesquisada e estudada a contento, muito embora seja parte da transição da Era de Kali".
Wlademir Lisso diz que a ciência, em geral, busca explicações sobre a homossexualidade, sem encontrá-las seja na genética, sociologia ou psicologia. "À luz do Espiritismo", ele explica, "as causas do homossexualismo, em todas as suas formas, são diversas".
Importante, ele diz, é que em relação à diversidade, é fundamental compreender o relacionamento com pessoas que sentem, pensam e se comportam de maneiras diversas das nossas, o que não significa que estejamos certos e as demais pessoas estejam erradas. "Há sempre acertos e erros. [...] Aos espíritas cabe negar os preconceitos sem medo. André Luiz, em Sexo e Destino, esclarece que '... no mundo porvindouro, os irmãos reencarnados, tanto em condições normais quanto em condições julgadas anormais, serão tratados em pé de igualdade no mesmo nível de dignidade humana'. Alerta que se trata de '[...] erro lamentável supor que só a perfeita normalidade sexual, consoante as respeitáveis convenções humanas, possa servir de templo às manifestações afetivas', e convida o indivíduo a fugir das aberrações e dos excessos que podem ser praticados seja qual for a forma de comportamento sexual – heterossexual ou homossexual".
O mais importante em tudo isso é que, em qualquer relação entre seres humanos, o fundamental é o respeito mútuo, a fidelidade, a sinceridade, a paciência, a dedicação e o amor.


Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SEXUALIDADE E A ASCENSÃO

Mensagem  Mago(Antonio) em Sab Set 11, 2010 5:06 pm

Olá a todos.
Podemos falar de Sexo e de energias.
Na verdade Alma e espírito, anjos e arcanjos e outros muito mais além não tem sexo como entendemos, não necessitam de se reproduzirem como entedemos à moda animal, mas todos são movidos por energia. Duas correntes, ou três, de anergias movem os seres muito mais além.
Na Ávore de Vida se explica muito bem esses processos e procedimentos, inclusive como o homem mortal comum pode, querendo, se equiparar com os seres superiores se utilizando de suas energias sexuais de modo devido, inclusive criando algo mais além.
Os Seres Adâmicos são seres conhecidamente em todos universos como seres carnais que são trazidos à materialidade densa para elevar uma raça, mas aquí na Terra pelas influências de Satan, de Lúcifer e de Caligástia, bem como de Belzebú, houve um desvio de Eva e depois de Adão e eles decaíram e foram levados para seus locais de orígem para que quando chegar o tempo certo e correto novamente sejam trazidos a esse mundo com o fito de elevar esse povo a uma categoria mais além, mesmo em se tratando de sexo.
Em cada um de nós existe o segrêdo de como se voltar à originalidade, pois isso ficou registrado em cada um de nós.
A energia do sexo, que sentimos é semelhante as energias ativas e passivas sentidas pelos seres superiores, no entanto o problema está no procedimentos, tanto da realização do ato como da procriação de suas devidas espécies.

No Livro de Urântia ainda não está s autoriação dada para se desvendar isso aos humanos da terra, mas se fala na Árvore da Vida e nos Seres Adamicos e o que houve na Terra, mesmo que de um modo indireto dá para se entender.

Náquele tempo, tanto a Ávore da Vida como todos os integrantes foram devolvidos aos seus respectivos locais de orígem.
Está em Urântia.

Muita paz, luz e vida em todo nosso Ser.





Última edição por Mago(Antonio) em Dom Set 12, 2010 4:22 am, editado 2 vez(es)
avatar
Mago(Antonio)

Mensagens : 25
Data de inscrição : 11/09/2010
Localização : Sertão

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SEXUALIDADE E A ASCENSÃO

Mensagem  Farpa em Sab Set 11, 2010 11:49 pm

A sexualidade está na alma , o corpo influencia mas não prepondera. As cartas de Paulo de Tarso fazem interessante referência ao assunto, levando em consideração, ao lê-las, que Paulo de Tarso praticamente morreu quando sua noiva adoeceu de morte, após ver o apedrejamento do seu irmão desaparecido , apedrejamento este feito as ordens do príncipe do sinédrio Saulo de Tarso - caçador e responsável pela morte do primeiro discípulo de Jesus após a crucificação. Saulo de Tarso virou Paulo de Tarso. Muito interessante a posição de Saulo/Paulo de Tarso. Livros Espíritas Sexo e Destino - Espírito André Luiz / Chico Xavier , e Forças Sexuais da Alma - Psiquiatra Espírita Dr. Jorge Andréa , Sexo além da Morte - Ranieri - André Luiz , são todos muito interessantes sobre o tema sexo e espiritualidade. Joana de Angelis / Divaldo também falam sobre homosexualidade e outros temas interessantes. Muita novidade no tema, e muito campo interessante para estudos.Abraços,
avatar
Farpa

Mensagens : 40
Data de inscrição : 11/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SEXUALIDADE E A ASCENSÃO

Mensagem  Rosiana em Dom Set 12, 2010 3:44 am

Me identifico com esse texto de Alice Bailey sobre a consciência sensitiva e percepção :

O homem já passou do estado puramente animal e físico para o de uma consciência intensamente sensitiva e emotiva e neste estado mantém-se hoje milhoes de indivíduos. Mas outros milhões de indivíduos progridem para além disto, para um campo de conhecimento diferente e superior, a que chamamos o da mente. Contudo, um número muito mais restrito de seres estão a passar a uma esfera onde é possível uma ordem de contatos universais. Chamamos-lhes os conhecedores da raça.
Através de todos os métodos empregados, corre o fio dourado do propósito divino, e é pela via da meditação que se efetua a transferência da consciência humana para a realização e conhecimento da alma. Este processo de desvendamento do Eu pela negação do lado forma da vida, e a incapacidade final dos envoltórios de o esconderem, pode ser descrita em termos de transmutação, tão bem como em termos de transformação de consciência.

A transmutação é a modificação e a redireção das energias mentais, emocionais e físicas, dirigidas de tal modo que servem para revelar o Eu e não apenas para revelar as naturezas psíquica e física.
Dizem-nos, por exemplo, que temos cinco instintos principais que compartilhamos com todos os animais. Quando estes instintos são empregados para fins egoístas e pessoais, aumentam a vida do corpo, fortificam a forma e a natureza material e servem para esconder cada vez mais o Eu, o homem espiritual.

Devem ser transmutados nas suas contrapartes superiores, porque cada característica animal tem seu propósito espiritual. O instinto de preservação deve ser substituído finalmente pela realização da imortalidade e, "permanecendo sempre no Eterno", o homem caminhará pela terra e cumprirá o seu destino. O instinto que incita o eu inferior a precipitar-se para a frente e forçar a sua subida, será finalmente transformado no domínio do Eu superior ou espiritual.

A asserção do pequeno eu, ou eu inferior, dará lugar à do Eu superior. O sexo é um poderoso instinto animal que governa todas as formas animais; dará lugar a uma atração superior e, nos seus mais nobres aspectos, produzirá uma atração consciente e uma união entre a alma e o seu veículo; enquanto que o instinto gregário será transmutado em consciência de grupo. Um quinto instinto, a saber, a incitação a procurar, a investigar, que caracteriza todas as mentes a um nível mais ou menos elevado, dará lugar à percepção intuitiva e à compreensão, e assim a grande obra será realizada, o homem espiritual dominará a sua criação, o ser humano, e elevará todos os seus atributos e os seus aspectos até os céus.

Alice A. Bailey - Do Intelecto à Intuição
avatar
Rosiana

Mensagens : 58
Data de inscrição : 11/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SEXUALIDADE E A ASCENSÃO

Mensagem  Mago(Antonio) em Dom Set 12, 2010 4:23 am

É isso verdadeiramente.


Última edição por Mago(Antonio) em Dom Set 12, 2010 4:26 am, editado 2 vez(es) (Razão : Mago, advogando uma justa e emergente causa para a leitura do Livro de Urântia. Não se permita ser pego de surpresa, busque a verdade antes de que seja adminstrada pelo sofrimento,)
avatar
Mago(Antonio)

Mensagens : 25
Data de inscrição : 11/09/2010
Localização : Sertão

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SEXUALIDADE E A ASCENSÃO

Mensagem  Antonio(Mago) em Seg Set 13, 2010 2:59 am

O elo perdido entre homens e deuses.
avatar
Antonio(Mago)

Sagitário Mensagens : 276
Data de inscrição : 11/08/2010
Idade : 61
Localização : Recife - Pernambuco

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SEXUALIDADE E A ASCENSÃO

Mensagem  Convidad em Seg Set 13, 2010 3:57 am

Olá pessoal!

Já tinha feito neste tópico, alguns comentários sobre "Sexualidade e Ascensão",
coloquei lá no tópico do "Livro de Urântia", uns trechos interessantes sobre os
Adãos e Evas, os "Filhos Materiais" encarregados da elevação biológica
das raças mortais.

Também já comentei sobre anjos que não possuem sexo, são positivos e negativos
e trabalham aos pares, e tem alguma coisa também referente as experiências que
ele devem passar que corresponde a nossa paternidade.

Nenhum ser pode alcançar o Paraíso se não tiver a experiência da paternidade.

Bom, lá está mais detalhado.

Boa noite a todos!

.

Também é comentado que enbora anjos não passem pela vida mortal, de alguma
maneira tem que passar pela experiência de cuidar

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SEXUALIDADE E A ASCENSÃO

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum